No Cafofo da Dani

Minha querida Dani não pára e vem criando mais sessões para o Don’t Touch My Moleskine do que dá para acompanhar. Uma das mais legais é a recente Cafofo Sessions, que entrevistas bem à vontade que ela começou fazendo com a Lulina e continuou com o Catatau. Abaixo, as primeiras partes das respectivas sessions – mas depois você pode continuar vendo o Catas aqui e a Lulins aqui.

Vida Fodona #176: Pseudoférias

Entre Floripa e Brasília, tive um tempinho pro bom & velho VF. Enjoy.

Beatles – “Flying”
Céu – “Sonâmbulo”
Emicida – “Pra Não Ter Tempo Ruim”
Franz Ferdinand – “Twilight Omens”
Arctic Monkeys – “Potion Approaching”
Lou Barlow – “The One I Call”
Stela Campos – “Se Você For, Onde Você For”
Imperial Teen – “Imperial Teen”
Hail Social – “Cherry Cola Funk”
Weezer – “(If You Are Wondering If I Want You To) I Want You To”
Shawn Lee – “Playboy Bunny (feat. Darondo)”
Otto – “6 Minutos”
Cidadão Instigado – “Como as Luzes”
Serge Gainsbourg & Brigitte Bardot – “Bonnie & Clyde”
Air – “You Make it Easy”
3 na Massa – “Tatuí (com Karine Carvalho)”
Olivia Tremor Control – “Define a Transparent Dream”

Boraê?

Cidadão Instigado – “O Tempo”

Intro F#m – G

F#m
Hoje eu sei
o que fazer pra perdoar você
Em
há um motivo escondido no meu coração
A D
que não se cansa de me machucar
G
e me lembrar
Em F#
das coisas tolas e perdidas que você criou

F#m
sim pensei
como deixamos estender nossa desilusão
Em
não deveria ter vivido tanto tempo assim
A D
(oi) sem o teu amor
G
olha pra mim
Em
eu já não sou mais o menino
F# Bm
que você deixou

Em
mas o tempo
A D
é um amigo precioso
G Em A
que fica sempre observando aquele instante
F# Bm
em que alguém tentou se aproximar
Em
mas o tempo
A D
é um amigo precioso
G Em F#m
que faz questão de jogar fora
G A Bm
aquela mágoa vencida que ficou

(G – F#m)
Eu nunca pensei que fosse tão dificil
Eu me entender com tudo isso
ainda mais sem você por perto
F#
passa o tempo e eu começo a perceber o quanto eu fui violento com o nosso amor
(Bm – A)
Hoje eu penso diferente

F#

F#m
Sofro por não ter pensado em te dar um desconto
Bm
pus o rancor pra cuidar de tudo
E A A7
e vi que a vida mudou num segundo (oi)
D
às vezes choro
E Em A
pois sei que não posso deixar que o passado
D
invada meu mundo
G Em
lembrei do perdão
F#
e vi nós dois
Bm
construindo um futuro.

Em
mas o tempo
A D
é um amigo precioso
G Em A
que fica sempre observando aquele instante
F# Bm
em que alguém tentou se aproximar
Em
mas o tempo
A D
é um amigo precioso
G Em F#m
que faz questão de jogar fora
G A Bm
aquela mágoa vencida que ficou

Cinco vídeos para o meio da semana – 96


Céu e Curumin – “Cordão da Insônia” (making of)


Arctic Monkeys – “Dangerous Animals”


Radiohead – “These Are My Twisted Words”


Franz Ferdinand – “Turn it On”


Cidadão Instigado – “Dói”

Vida Fodona #174: Hoje eu tou devagar

Começando a semana em ritmo de dub, preguiçoso e sonolento, mas, aos poucos, pegando o ritmo. Mais um Vida Fodona Soundsystem aê!

Phil Pratt – “Star Wars”
Chalawa – “So Much Things to Say”
Céu – “Cordão da Insônia”
Primal Scream – “Higher than the Sun (Higher than The Orb Extended Mix)”
Franz Ferdinand – “The Vaguest of Feeling”
Massive Attack – “Inertia Creeps”
Public Image Ltd. – “Religion I”
Gang of Four – “To Hell with Poverty”
Cidadão Instigado – “Homem Velho”
Mundo Livre S/A – “Negócio do Brasil”
Hurtmold – “Sapers”
Yoko Ono – “Walking on Thin Ice”
La Roux – “In it for the Kill (Lifelike Remix)”
Delorean – “Deli”
Gossip – “Love Long Distance (Fake Blood Remix)”
Amanda Blank – “A Love Song”
Xx – “Crystalised”

Vamo lá?

Cinco vídeos para o meio da semana – 95


Céu – “Bubuia”


Antony and the Johnsons – “Crazy in Love”


Cidadão Instigado – “O Nada”


The Horrors – “Mirror’s Image”


Juan Maclean – “Happy House”

Vida Fodona #173: O ano tá começando a ficar bom

E aos poucos dá pra ter uma idéia de quem vai entrar no panteão de 2009:

Cidadão Instigado – “O Cabeção”
Teenagers – “Love No”
Phoenix – “1901”
Arctic Monkeys – “Dangerous Animals”
Franz Ferdinand – “Can’t Stop Feeling”
Death by Chocolate – “Ice Cold Lemonade”
Dangermouse & Sparklehorse – “Little Girl (com Julian Casablancas)”
Of Montreal – “An Eluardian Instance”
Cornershop – “Who Fingered Rock’n’Roll?”
Cut Copy – “Midnight Runner”
Fellini – “Por Toda Parte”
Big Star – “The Ballad of El Goodo”
Céu – “Bubuia (com Anelis Assumpção e Thalma de Freitas)”
Lucas Santtana & João Brasil – “O Violão de Mario Bros”
Milocovik – “Out of Her House”
Foals – “Olympic Airways”
Miami Horror – “Make You Mine (Fred Falke Remix)”
Daft Punk – “Tron Legacy Theme”
Radiohead – “These Are My Twisted Words”

Colaê.

“Olha, pra começar a conversa…”

Mais uma música do disco novo do Cidadão.


Cidadão Instigado – “Doido

Vida Fodona #172: Esse programa inaugura uma era e encerra outra

Dando um tempinho na Temporada Sem Parar para mais um Vida Fodona tradicional, cheio de falação aleatória entre as músicas – e o programa ainda marca a inauguração de novas instalações e o início da despedida da unidade móvel da UAM.

Cidadão Instigado – “Escolher Pra Quê?”
Flaming Grooves – “Have You Seen My Baby?”
Gossip – “Vertical Rhythm”
Friendly Fires – “Skeleton Boy (Grum Remix)”
Franz Ferdinand – “Womanizer”
Noah & the Whale – “Love of an Orchestra”
Thom Yorke – “The Present Tense”
Fernanda Takai – “There Must Be An Angel (Playing With My Heart)”
Lucas Santtana – “Cira Regina e Nana”
Florence and the Machine – “Halo”
Miami Horror – “Make You Mine (Fred Falke Remix)”
Passion Pit – “Sleepyhead (Starsmith Remix ft. Ellie Goulding)”
Arctic Monkeys – “Dangerous Animals”
Erasmo Carlos – “Noite Perfeita (Uma Farra no Tempo)”
Mick Ronson e David Bowie – “Like a Rolling Stone”
Gabriel Thomaz & Móveis Coloniais de Acaju – “A Shot in the Dark Sim, E Daí?”
Wado – “Estrada”
Killing Chainsaw – “The Woke of Jo”
Cat Power – “Dreams”

Colaqui.

UHUUU! vem aí

“Urru? U, érre, érre, u?”. Encontrei o Catatau no show do Tommy Guerrero e, depois de perguntar sobre o nome do disco novo, demorei pra entender, soletrando pra me certificar do que tinha ouvido. “Nao, U, agá, u, u, u”, disse, rindo, o Cidadão Instigado em pessoa. “Que porra é essa?”, perguntei no susto, e Fernando sequer desfez o riso do rosto para responder. “Porra, Matias, tu sabe que eu sou do body board, né?”. Pior que sei – Fernando realmente surfava nas praias de Fortaleza quando era adolescente, mas como um um grito de felicidade tão sincero se encaixa no conceito da banda prog-brega imaginada por por Catatau durante um surto de depressão quando se viu sozinho em São Paulo? Porque o Cidadão Instigado, conceitualmente, é isso: um sujeito oprimido por diferentes pressões (sociais, emocionais, políticas, psicológicas) que perde sua própria identidade a ponto de se assumir apenas como um cidadão instigado por tais pressões para conseguir manter um fio de sanidade (ou pelo menos foi isso que eu entendi entre vários papos que tive com o Catas). Semanas depois, há poucos dias, Uhuuu começa a dar o ar de sua graça com a extensa “Escolher Pra Quê?”, disponibilizada no MySpace do grupo há poucos dias. É uma faixa que já nasce clássica no repertório do grupo, pois saúda de forma exemplar alguns dos pilares da sonoridade do grupo – rock pra dançar pelo prisma do Pink Floyd (vocé sabe, o groove tenso de “Another Brick in the Wall Pt. 2” e “Money” e aquela tensão de “Dogs” que já haviam feito “Os Urubus Só Pensam em Te Comer” um dos pontos centrais dos shows do Cidadão), a melodia com aquela latinidade Roberto Carlos via Odair José, arranjos e timbres assumidamente retrô, às vezes derrapando pro brega, o solo de guitarra dramático e com pena de si mesmo (George Harrison feelings) e o vocal indefectível de Fernando. E, no meio da música, surge um refrão que, além de redentor, ainda carrega – e explica – o título do álbum.

“Pra que tanta indecisão?
Uhuuu!
Se o sol está aí pra nos assar!
Pra que tanta indecisão?
Uhuuôu!
Se a chuva invade e alaga, como um grande mar?”

O título do disco do Cidadão tem mais a ver com a resposta moleque ao drama hamletiano. “Ser ou não ser? F.O.D.A.-S.E.”, grita Catatau descendo a onda em sua prancha de peito, lembrando daquele velho papo sobre o que realmente importa é a jornada e não o destino, e uma filosofia que carrego no peito – que o sentido da vida é uma emoção, e não uma explicação. Afinal, o que foi vivido foi sentido – uhuuu!


Cidadao InstigadoEscolher Pra Quê?