On the run #127: Black & White, a Mix for Autumn

Aproveitando a seqüência Chromatics, segue mais uma mixtape outonal (depois da fantástica feita pelos Poolside) que o jovem mestre Johnny Jewel disponibilizou há pouco em seu Soundcloud.

“After looping the globe twice…We’re finally back in Montreal for one of my favorite times of year. It’s the end of Autumn, & all of the Reds, Greens, & Yellows have disintegrated into Black & White. Everything is buried by the snow…Perfect weather for locking yourself in the studio with a synthesizer & your favorite records…I put together a collage of songs that, for one reason or another…always remind me of Autumn.

Something Old.
Something New.
Something Borrowed.
Something Blue.”

O set e a lista das faixas seguem logo abaixo:

 

On the run #122: Italians Do It Better – After Dark

Tudo bem que não faz nem um mês que eu coloquei uma mixtape do Johnny Jewel aqui, mas vale repeti-lo porque há um nobre motivo. Em julho, ele anunciou a continuação do setlist que deu origem ao seu selo Italians Do It Better, After Dark, mas, como ele mesmo explicou na semana passada, há três meses ele não sabia que a Chanel chamaria o Chromatics (sua banda) para tocar em um desfile (falo disso já já) nem que seu outro projeto, Symmetry, foi chamado para fazer a trilha de, como ele mesmo diz, “a top-secret motion picture for 2013” (dessa eu não sabia), o que tomou-lhe bastante tempo e, acabou por atrasar After Dark 2, que será lançada em edição tripla em vinil dourado (uou!). Para compensar, ele ressuscita a primeira mixtape, lançada há cinco anos em sua festa de aniversário, em versão remasterizada. “77 minutos de música eletrônica analógica mutando-se em disco music italiana, krautrock, electro, cinema Giallo e pop”, em suas próprias palavras. Eis a mixtape, abaixo:

Olha o setlist:

Glass Candy – “Rolling Down The Hills”
Chromatics – “Hands In The Dark”
Mirage – “Last Nite A Dj Saved My Life” 

Mirage – “Lady Operator”
Glass Candy – “Computer Love”

Professor Genius – “La Grotta” 

Chromatics – “Killing Spree” 

Farah – “Law Of Life”
Chromatics – “In The City”
Glass Candy + Nat Walker + Eyvind Kang – “Miss Broadway”
Mirage – “Lake Of Dreams” 

Farah – “Dancing Girls”
Glass Candy – “The Chameleon” 

Professor Genius – “Pegaso”

João Lucas & Marcelo + Kraftwerk


É infame, mas eficaz. Vi lá no Camilo.

Tantos shows pra falar…

…tão pouco tempo pra escrever. Vi Racionais, Céu, Quarto Negro e Silva nos últimos dias, além de estar presente nos dois dias do Sónar em São Paulo, mas me falta tempo pra escrever sobre os shows (embora os vídeos que fiz já estejam todos no ar, para quem quiser assistir – tou colando uns aí embaixo). Enquanto não escrevo, linko a resenha que o Camilo fez para o ótimo festival do fim de semana, além dos textos que o Bruno fez sobre os shows do Sónar que conseguiu levar para o Circo Voador via Queremos (Mogwai, Little Dragon, James Blake e Chromeo). O Lucas também comentou sobre o show do James Blake (que perdi :-/).

 

Kraftwerk 2012: Autobahn

Começou na terça-feira a retrospectiva Kraftwerk no MoMA, em Nova York, em que o grupo alemão visita cada um de seus discos dia a dia, por uma semana inteira. Os primeiros vídeos começam a aparecer – e os da noite de abertura, que celebra o disco que colocou o grupo no mapa mundial, Autobahn, mostram que a íntegra do disco é só uma parte do show, também dedicado aos principais hits da carreira da banda alemã. Veja alguns vídeos e o setlist do primeiro dia logo abaixo (e a foto que ilustra o post saiu da Pitchfork):

 

The New Dance Show

Enquanto isso, em 1991:

Brasília: futuro no passado

Incrível esse vídeo que meu irmão me mandou:

Mais incrível ainda se você nasceu nessa cidade, hei de convir…. Fora o fato de tocar “Expo 2000”.

O drama dos ingressos para os shows do Kraftwerk no MoMa

Nem precisava pensar muito para saber que a compra online dos ingressos para os shows que o Kraftwerk vai fazer no MoMA, em abril (tocando toda sua discografia em oito – !!!!!!!! – shows) ia acabar em frustração. Teve fã que até fez uma música em homenagem ao sofrimento online…

Retrospectiva Kraftwerk no MoMA

O Museum of Modern Arts de Nova York conseguiu reunir, em uma mesma semana, oito shows seguidos do Kraftwerk, tocando a íntegra de sua discografia numa celebração à influência do grupo alemão. Em cada um dos shows da série Retrospective 1 2 3 4 5 6 7 8, que acontece em abril, o grupo alemão tocará cada um de seus discos a partir de Autobahn, de 1974, até o disco mais recente do grupo, a versão 2003 de Tour de France. O calendário dos shows começa dia 10 de abril e segue assim:

Terça, 10 de abril, Autobahn (1974)
Quarta, 11 de abril, Radio-Activity (1975)
Quinta, 12 de abril, Trans Europe Express (1977)
Sexta, 13 de abril, The Man-Machine (1978)
Sábado, 14 de abril, Computer World (1981)
Domingo, 15 de abril, Techno Pop (1986)
Segunda, 16 de abril, The Mix (1991)
Terça, 17 de abril, Tour de France (2003)

Os ingressos começam a ser vendidos online na próxima quarta-feira e só poderão ser comprados dois ingressos por pessoa. E aí, alguém vai encarar?

O comprimento inteiro do Kraftwerk

A designer inglesa Stefanie Posavec fez o poster Measuring Kraftwerk para um clube de um amigo, mas ficou tão legal que ela decidiu colocá-lo à venda. Ele mede toda a extensão do disco Computer World, do Kraftwerk, quando registrado numa fita cassete.

E a título de curiosidade, são 51,625 metros de fita.