Elvis Costello avisa que tem disco vindo aí!

costello

Elvis Costello fecha a trinca de singles gravados em Helsinque, na Finlândia, no início do ano, ao apresentar o single que puxa seu novo álbum. “We Are All Cowards Now” segue o trabalho aberto com “Hetty O’Hara Confidential” e “No Flag” e conclui o material que gravou durante sua estada no país escandinavo. O resto de Hey Clockface, que acaba de anunciar a pré-venda com este novo single, foi gravado em Paris e Londres e tem previsão de lançamento para o final de outubro.

Mais uma do Elvis Costello

Elvis-Costello-2020

O herói pós-punk e mestre da canção Elvis Costello volta com mais um single, a quase falada “Hetty O’Hara Confidential”. Dance music com beats feitos com a boca e forte acento oitentista, o novo single é o primeiro desde “No Flag“, que ele lançou há um mês e também é resultado de uma sessão de gravações na Finlândia.

Vida Fodona #649: Arqueologia recente

vf649

Previously, on Trabalho Sujo

PJ Harvey – “Sheela-Na-Gig (Demo)”
Burt Bacharach + Daniel Tashian – “Bells of St. Augustine”
Crime Caqui – “Your Forehead”
Sharon Van Etten + Josh Homme – “(What’s So Funny Bout) Peace, Love and Understanding”
Michael Stipe + Big Red Machine – “No Time For Love Like Now”
Jarv Is – “Save the Whale”
Àiyé – “Pulmão”
Jair Naves – “Irrompe (é quase um milagre que você exista)”
Gang of Four – “Forever Starts Now”
Flaming Lips – “Flowers of Neptune 6”
Tika + Kika + João Leão + Igor Caracas – “Astronauta”
Zé Manoel – “História Antiga”
Cat Power – “Toop Toop (A Tribute to Zdar)”
Mano Mago – “Estrelas Mortas”
Angel Olsen – “New Love Cassette (Mark Ronson Remix)”
Chromeo – “6 Feet Away”
Poolside -“Around The Sun (Body Music Remix)”
Kassin – “Relax (DJ Memê Remix)”
Guilherme Held + Letieres Leite – “Sorongo”
Hatchie + The Pains of Being Pure at Heart – “Sometimes Always”
Elvis Costello – “No Flag”
Bob Mould – “American Crisis”
Black Pantera – “I Can’t Breathe”
Stooges – “T.V. Eye (Radio Edit)”

Elvis Costello 2020: “No time for this kind of love”

ElvisCostello

Elvis Costello deixa a delicadeza das canções de lado e volta às suas raízes punk com o single “No Flag”, em que bate de frente com o patriotismo barato que domina esses nossos dias. Gravada em Helsinque, na Finlândia, em fevereiro, ela mostra que o veterano inglês não abandonou seus ideais básicos e volta a falar do que precisa ser dito, em uma época bizarra como esta que estamos vivendo.

Imagina um disco inteiro assim… Imagina…

Sharon Van Etten + Josh Homme ♥ Elvis Costello

sharon-josh

Quando Sharon Van Etten juntou-se a Josh Homme para regravar uma versão lindíssima para “(What’s So Funny ‘Bout) Peace, Love and Understanding?”, do Elvis Costello, este lado do planeta ainda não estava cogitando entrar em quarentena e o isolamento social não era nem um futuro próximo. Mas como tudo mudou em poucos meses, os dois viram-se forçados a lançar a colaboração com um clipe gravado à distância, filmado com celulares, flagrando cada um em sua casa, ao redor dos filhos, dando uma conotação completamente diferente à canção original.

A colaboração também foi uma forma que Sharon achou para divulgar a live que fará nesta sexta-feira, tocando seu primeiro álbum, Because I Was in Love, só com seu violão. A transmissão será paga e realizada pelo site Seated e a arrecadação do evento irá para a banda e a equipe técnica da cantora, além de ajudar à National Independent Venue Association (como o nome diz, uma associação norte-americana de casas de shows independentes). Boa, Sharon!

Máquina do Tempo: 1° a 31 de dezembro

filth-fury
1° de dezembro – Os Sex Pistols falam “fuck” pela primeira vez na TV, Neil Young é processado pela gravadora por mudar seu som e Kenny G segura uma nota por 45 minutos

jjorgeben70
2 de dezembro – Rod Stewart chega ao topo plagiando Jorge Ben, Bowie lança seu primeiro single e o porco inflável do Pink Floyd escapa

brianepstein
3 de dezembro – Os Beatles conhecem Brian Epstein, é exibido o 1968 Comeback Special de Elvis e Bono recupera seu laptop perdido – com o disco novo do U2

deeppurple
4 de dezembro – Um incêndio inspira a faixa-símbolo do Deep Purple, o Led Zepellin anuncia seu fim e morre Frank Zappa

bobmarley
5 de dezembro – Bob Marley faz show dois dias depois de ser vítima de um atentado, Black Flag lança o primeiro disco e Adele ultrapassa Amy Winehouse

altamont
6 de dezembro – O festival de Altamont encerra os anos 60 de forma trágica, morre Leadbelly e Elvis Costello se casa com Diana Krall

otisredding
7 de dezembro – Otis Redding finaliza sua faixa-símbolo, os Beatles fecham sua Apple Store e Bowie aparece em público pela última vez

sargentelli
8 de dezembro – Nasce Sargentelli, morre John Lennon e o Metallica toca na Antártida

charlie-brown-natal
9 de dezembro – Vince Guaraldi põe jazz na trilha de Charlie Brown, o Chic chega ao topo das paradas e Ozzy sofre um acidente

cbgb
10 de dezembro – A fundação do CBGB’s, a morte de Otis Redding e a queda que quase matou Frank Zappa

velvet-underground-
11 de dezembro – O primeiro show do Velvet Underground, Jerry Lee Lewis casa-se com prima de 13 anos e Mariah Carey leva o ringtone de ouro

thedoors
12 de dezembro – O último show dos Doors, Ace Frehley quase morre eletrocutado num show e Mick Jagger vira Sir

pattismith
13 de dezembro – Patti Smith lança Horses, o semanário inglês Melody Maker acaba e Beyoncé lança um disco-surpresa

clash
14 de dezembro</strong> – O Clash lança London Calling, Os Embalos de Sábado à Noite estreia no cinema e morre Ahmet Ertegun


15 de dezembro – Dr. Dre lança The Chronic, morre Glenn Miller e Taylor Swift chega ao topo com seu 1989


16 de dezembro – O fim do The Who, o hit de Billy Paul e o seguro na língua de Miley Cyrus


17 de dezembro – Elvis Costello é banido do Saturday Night Live, Dylan chega à Inglaterra pela primeira vez e morre Captain Beefheart

keith-richards
18 de dezembro – Nasce Keith Richards, os Beatles iniciam sua última temporada em Hamburgo e Rod Stewart toca para 35 milhões de pessoas

madonna
19 de dezembro – Madonna ultrapassa Coldplay, Lady Gaga, Jay-Z e Kanye West, o roadie de Henry Rollins morre assassinado e Elton John emplaca seu primeiro hit nos EUA

adele
20 de dezembro – Adele chega ao topo de 2012, Joan Baez é presa por protestar contra a guerra e morre Reginaldo Rossi

psy
21 de dezembro – “Gangnam Style” é o primeiro clipe a bater um bilhão de views no YouTube, Elvis se encontra com Nixon e morre Júpiter Maçã

almirante
22 de dezembro – Morre o sambista e pesquisador Almirante, o pensamento vivo de Ronald Reagan em disco e a quase morte de um Motley Crue


23 de dezembro – É inaugurada a rádio pirata mais conhecida da história, Brian Wilson sofre um colapso nervoso e Ice Cube é expulso do N.W.A.


24 de dezembro – O último show dos Sex Pistols na Inglaterra, o primeiro show dos New York Dolls e o Nirvana começa a gravar seu primeiro disco

whitechristmas
25 de dezembro – “White Christmas”, o single mais vendido de todos os tempos volta ao topo das paradas e morrem Dean Martin, James Brown e George Michael


26 de dezembro – Paul McCartney “morre” em um acidente de carro e os Beatles o trocam por um sósia, The Wall chega ao topo das paradas de discos e morre Curtis Mayfield

showboat
27 de dezembro – Show Boat inaugura o musical moderno, Leonard Cohen lança seu primeiro álbum e o Led Zeppelin, seu segundo


28 de dezembro – Dennis Wilson, dos Beach Boys, morre afogado no mar, Elvis Presley toma LSD e um câncer violento mata Lemmy

cassia
29 de dezembro – Morre Cássia Eller, o casal do Jefferson Airplane se separa e Aimee Mann casa-se com Michael Penn

frank-sinatra
30 de dezembro – Sinatra torna-se o primeiro ícone adolescente do mundo, o fim do Emerson Lake & Palmer e George Harrison é esfaqueado

rodstewart
31 de dezembro – Rod Stewart faz o maior show ao ar livre do mundo, o fim do Max’s Kansas City e Paul McCartney torna-se Sir

Vida Fodona #548: Um Vida Fodona de amigo oculto

vf548

Tirei a Raquel no amigo oculto da firma

Human League – “Don’t You Want Me”
Pet Shop Boys – “West End Girls”
Fleetwood Mac – “Dreams”
Zizi Possi – “O Amor Vem Pra Cada Um”
Pepeu Gomes – “Mil e Uma Noites de Amor”
Alceu Valença – “Morena Tropicana”
Men at Work – “Down Under”
Elvis Costello – “Watching the Detectives”
Police – “Spirits in a Material World”
Genesis – “Turn it On Again”
Joe Jackson – “Steppin’ Out”
Titãs – “Toda Cor”
Daryl Hall & John Oates – “Private Eyes”
Metrô – “Cenas Obscenas”
Lobão – “Cena de Cinema”
Sempre Livre – “Fui Eu”
Pretenders – “Back on the Chain Gang”
Simples Minds – “Don’t You Forget About Me”
Telex – “Só Delírio”
Kiko Zambianchi – “Rolam as Pedras”
Zero – “Quimeras”
Cure – “Just Like Heaven”
INXS – “Need You Tonight”
Buggles – “Video Killed the Radio Star”
Tokyo – “Humanos”
Tears for Fears – “Head Over Heels”
Crowded House – “Don’t Dream It’s Over”
Fine Young Cannibals – “She Drives Me Crazy”
Wang Chung – “Dance Hall Days”
Echo & the Bunnymen – “Lips Like Sugar”
Alphaville – “Big in Japan”
Peter Schilling – “Major Tom”
Bangles – “Manic Monday”
Spandau Ballet – “True”
Berlin – “Take My Breath Away”
David Bowie + Queen – “Under Pressure”
Depeche Mode – “Enjoy the Silence”
Erasure – “Chains of Love”
Blondie – “Call Me”
Level 42 – “Something About You”
Lulu Santos – “Adivinha O Quê”
Wham! – “Wake Me Up Before You Go-Go”
Kenny Loggins – “Footloose”
Michael Sembello – “Maniac”
Phil Collins + Philip Bailey – “Easy Lover”
Kim Wilde – “You Keep Me Hanging On”
Bon Jovi – “Livin’ On a Prayer”
Dire Straits – “Walk of Life”
Leo Jaime – “A Lua e Eu”

Neil Young homenageia Lou Reed

bridgeschool

A morte de Lou Reed vai demorar algum tempo até que a ficha caia – o impacto de sua obra na história da cultura recente começará a ser medido de fato a partir da notícia triste que soubemos no domingo de manhã. As homenagens são um bom termômetro, a começar por essa feita pelo mestre Neil Young no festival que ele realiza anualmente pela sua fundação Bridge School. A edição deste ano aconteceu em Mountain View, na Califórnia, no fim de semana passado, e ao final da apresentação, o velho Neil Young juntou-se a Elvis Costello, aos My Morning Jacket, a Jenny Lewis, entre outros, para tocar uma versão de “Oh! Sweet Nuthin'” – a última música do último disco do Velvet Underground.

Ficou demais.

Margaret Thatcher (1925-2013)

margaret-thatcher-crass

Há quem lamente a morte dessa mulher. Prefiro lembrar os protestos que fizeram contra ela – e ainda acho que foi pouco. Primeiro os Specials constatando o que aconteceu com Londres sob sua sombra, na clássica “Ghost Town”:

Depois vêm o Beat pedindo pra ela renunciar:

O Crass a homenageou após as centenas de mortes inglesas na Guerra das Malvinas em “How Does It Feel to Be The Mother Of A Thousand Dead”:

Roger Waters previu seu fim num asilo de tiranos (com Reagan, Brejnev, “o fantasma de McCarthy e as lembranças de Nixon”) em “The Fletcher Memorial Home”, do Final Cut:

Elvis Costello também pediu sua renúncia:

E Morrissey (e “the kind people”) sonhou com a ministra na guilhotina:

E o Hefner também cantou sobre sua morte – mais especificamente sobre o dia de hoje:

E não é porque ela morreu que virou boazinha. O diretor Ken Loach se pronunciou sobre a morte da “dama de ferro” inglesa:

Margaret Thatcher was the most divisive and destructive Prime Minister of modern times.

Mass Unemployment, factory closures, communities destroyed – this is her legacy. She was a fighter and her enemy was the British working class. Her victories were aided by the politically corrupt leaders of the Labour Party and of many Trades Unions. It is because of policies begun by her that we are in this mess today.

Other prime ministers have followed her path, notably Tony Blair. She was the organ grinder, he was the monkey.

Remember she called Mandela a terrorist and took tea with the torturer and murderer Pinochet.

How should we honour her? Let’s privatise her funeral. Put it out to competitive tender and accept the cheapest bid. It’s what she would have wanted.

Morrissey também:

Thatcher é lembrada como A Dama de Ferro somente porque possuía traços negativos como uma teimosia persistente e recusa determinada a escutar os outros.

Cada gesto seu era carregado de negatividade; ela destruiu a indústria britânica, ele odiava os mineiros, as artes, os Irish Freedom Fighters a ponto de permitir que eles morressem, ela odiava os pobres ingleses e nada fez para ajudá-los, ela odiava o Greenpeace e os ativistas ambientais, ela foi a única líder política europeia que se opôs a proibir o comércio de marfim, ela não tinha sagacidade nem cordialidade e seu próprio gabinete a expulsou. Ela deu a ordem para explodir o (navio) Belgrano ainda que estivesse fora da zona de exclusão das ilhas Malvinas = e estavam navegando para LONGE das ilhas! Quando os jovens garotos argentinos a bordo do Belgrano sofreram a mais estarrecedora e injusta morte, Thatcher acenou com um joia para a imprensa britânica.

Ferro? Não. Barbárie? Sim. Ela odiava as feministas apesar de ter sido graças à progressão do movimento feminista que o povo britânico se permitiu aceitar que uma premier. Mas, graças a Thatcher, não haverá jamais outra mulher com tanto poder na política britânica, e em vez de abrir a porta para outras mulheres, ela a fechou.

Thatcher será lembrada afetuosamente apenas por sentimentalistas que não sofreram sob sua liderança, mas a maioria do povo trabalhador britânico já a esqueceu, e o povo da Argentina estará celebrando sua morte. Só para registrar: Thatcher era terror sem um átomo de humanidade.

Se alguém traduzir, publico aqui. Valeu pela tradução, Droit!

Vida Fodona #351: Mandinga

Mexendo no tempo com música…

Velvet Underground – “Foggy Notion”
Canyons – “Tonight”
Daddy + Smokey Robinson – “Crime”
Staple Singers – “Let’s Do It Again”
Ruído/mm – “Índios”
Supercordas – “Ascensão e Glória do Império Cibernético”
Memory Tapes – “Sheila”
RaOn – “Gangnam Style”
Elvis Costello – “Alison”
Jason Lytle – -“Get Up And Go”
Clash – “Straight to Hell”
Teen Daze – “Brooklyn Sunburn”
Star Slinger – “Tae This Up”
João Brasil – “212 Sou Foda”
Paralamas do Sucesso – “Sábado”
Derrick Morgan – “Tougher Than Tough”
Musical Youth – “Pass the Dutchie”

Quem topa?