The Baggios + Du Peixe: “Mete medo e nem sabe porquê”

thebaggios-2016

Uma das bandas de rock mais pesadas da atual cena independente brasileira, a dupla sergipana The Baggios está prestes a dar seu salto mais ousado com o disco Brutown (capa e ordem das faixas logo abaixo), quando vão de cabeça rumo à primeira linha do gênero no Brasil. Para isso, cercaram-se de alguns dos principais representantes do atual rock brasileiro em diferentes participações no novo disco, como Fernando Catatau, do Cidadão Instigado; Emmily Barreto, do Far From Alaska; e o casal Gabriel Thomaz e Erika Martins (dos Autoramas). Mas talvez o principal destaque das participações seja a presença de Jorge Du Peixe, da Nação Zumbi, na faixa “Saruê”, que o grupo mostra pela primeira vez aqui no Trabalho Sujo.

“Quando eu escrevi ‘Saruê’ eu estava no auge da angústia ao ler tantas notícias tristes, brutais, de ler tantas declarações absurdas vindo por todos os lados”, explica o vocalista e guitarrista da banda, Julio Andrade. “Foi quando eu me dei conta de quanto os Malafaias, Felicianos, Bolsonaros, Temers estão cercando cada vez mais nosso sistema, nossa sociedade, acelerando ainda mais um retrocesso de forma caótica. É como um câncer, é como um encosto. A hipocrisia, pensamentos e ações extremistas, as pessoas furiosas perdendo as estribeiras e amizades por questões partidárias, a vaidade pelo poder, a cegueira religiosa, a violência doméstica e urbana … tudo que tem chocado o Brasil e o mundo de forma negativa se enquadra na personificação de um ser ‘Saruê’.”

“Não é difícil notar a influência da música brasileira/nordestina em Saruê, e quando penso na nossa música, Nação Zumbi é um dos primeiros nomes a surgir na cabeça”, continua Julio. “Não foi diferente quando pensei numa participação para essa faixa. Fui apresentado ao Jorge por DJ Dolores, e o cara foi muito gente fina e topou na hora. Jorge Du Peixe é um dos maiores letristas da música contemporânea brasileira, é inspirador como ele conduz a canção e eu não tenho nem palavras para descrever minha felicidade de ter um cara como ele fazendo parte de um disco do The Baggios.”

Brutown chega às plataformas digitais nessa sexta-feira e a versão física será lançada no mês que vem. A dupla (que, além de Julio, conta com Gabriel Carvalho na bateria e agora tem um terceiro integrante ao vivo, o tecladista Rafael Ramos) lança o disco aqui em São Paulo dia 14 de outubro, no Auditório Ibirapuera, com participações de Catatau, do Teago (do Maglore) e da banda Vivendo do Ócio.

“Estigma”
“Brutown”
“Desapracatado”
“Sangue e Lama”
“Alex San Drino”
“Saruê”
“Miquin”
“Como Um Tiro De Bacamarte”
“Medo”
“Vivo Pra Mim”
“Padece Ser”
“Soledad”

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Mário Freire disse:

    Música brasileira da melhor qualidade.

  1. 23/09/2016

    […] tristes, brutais, de ler tantas declarações absurdas vindo por todos os lados”, disse ao Trabalho Sujo, o vocalista e guitarrista da banda, Julio […]