Noites Trabalho Sujo | 10.12.2016

nts-12-2016

Há cinco anos o explorador neuropsicossociocultural Alexandre Matias começou um experimento. Depois de libertar-se das gravatas umbilicais do academicismo de pista e da graduação na química das fusões musicais durante o projeto Gente Bonita, ele se enfurnou todas as sextas-feiras num porão na Avenida São Luiz recebendo toda sexta-feira um convidado diferente para sintetizar vibrações positivas a partir do calor corporal, movimento pélvico, seratonina ativada pela memória e frequências sonoras superpostas. Após o primeiro ano, o cientista reuniu um grupo de pesquisadores formado por Danilo Cabral (psíquico-ciclista tecnognóstico iniciado na magia), Luiz Pattoli (transnudista situacionista e antropólogo cultural) e Babee (esteta do caos) e aos poucos transferiram sua residência para o laboratório humano de diversóes somáticas localizado entre a Galeria do Rock, o Largo do Paysandu e a esquina do Caetano e o experimento (que perdeu Babee para a arte, agora em carreira solo) comemora seu quinto aniversário conjurando espíritos quânticos para expurgar as más vibrações de um ano fatídico. Para nos ajudar nesta celebração, chamamos os velhos conhecidos e queridos Wilson Farina (doutor em história da arte e na aclimatação de ambientes revoltos) e Carol Morena (sacerdotisa do balanço subliminar), que abrem, respectivamente, as pistas azul e preta cada um. Depois entram as arquitetas da consciência alterada P.Dritas (escritório musical montado pelas pesquisadoras Carol Razuk e Renata Patelli) seguidas do desbravador Patrick Torquato (idealizador do Baile Tropical). Para garantir a presença neste experimento psicossocial é preciso enviar seu nome para o endereço eletrônico noitestrabalhosujo@gmail.com até às 20h do dia da celebração, que acontece no décimo dia do último m~es do ano vigente. Abaixo, uma amostra da fusão sonora proposta:

Noites Trabalho Sujo @ Trackers
Sábado, 10 de dezembro de 2016
A partir das 23h45
No som: Alexandre Matias + Danilo Cabral (Noites Trabalho Sujo), Carol Morena, Wilson Farina (Heatwave), Patrick Tor4 (Baile Tropical) e Carol Razuk + Renata Patelli (P.dritas)
Trackers: R. Dom José de Barros, 337, Centro, São Paulo
Entrada: R$ 35 só com nome na lista pelo email noitestrabalhosujo@gmail.com. Os cem primeiros a chegar pagam apenas R$ 25. O preço da entrada deve ser pago em dinheiro, toda a consumação na casa é feita com cartões. Chegue cedo para evitar filas.

Noites Trabalho Sujo especial 21 anos do Trabalho Sujo!

Noites Trabalho Sujo | 12.11.2016

noites12novembro2016

Começa então a época do ano em que a inclinação do eixo do planeta nos torna mais próximos do sol e as ondas magnéticas de calor ajudam a tornar nosso experimento mensal de energia orgônico-psíquica ainda mais intenso. É a metade do ano iniciada em novembro, que enfileira comemorações em relação à chegada do verão, à do novo ano, ao aniversário da própria celebração e as folias mominas. A primeira destas datas especiais é a maioridade moral do brainstorm individualista que originou esta própria celebração, quando o Trabalho Sujo, projeto-objeto do ciberasociólogo Alexandre Matias, completa 21 primaveras. O aniversário é celebrado ao lado de seus velhos cúmplices de expedições intracerebrais, o mestre da magia Danilo Cabral e o antropófilo Luiz Pattoli, que se reúnem mais uma vez num culto às graves frequências que conduzem quadris ao chão. Antes desta apresentação, os pesquisadores pernambucanos Jarmeson de Lima e Marcio Padrão repetem a participação recente que fizeram em nosso colóquio expondo os ouvintes a excertos de cultura musical de todas as partes do planeta. No auditório preto, temos a estreia de duas Camilas em uma apresentação, as dras. Proença e Duarte, que prometem tocar a alma dos presentes ao varias referências deste e do século passado num fluxo contínuo de boas vibrações, em homenagem também ao aniversário da primeira. Os cineastas Ricardo Spencer e Vera Egito entram em seguida traçando paralelos entre a new wave e o indie rock, o punk clássico e a psicodelia em uma narrativa sonora envolvente. E ao final da apresentação, o cronista do apocalipse João Paulo Cuenca submete os presentes a uma sessão de descarrego de discomacumba. O seminário acontece mais uma vez no quarto andar de uma construção localizada entre o Largo do Payssandu e a Galeria Olido e só é concedida a presença aos que enviarem os próprios nomes para o endereço eletrônico noitestrabalhosujo@gmail.com até às 23h45 deste sábado 12 de novembro de 2016. Estejam avisados. E aqui segue uma playlist para entrar no clima da festa.

Noites Trabalho Sujo @ Trackers
Sábado, 12 de novembro de 2016
A partir das 23h45
No som: Alexandre Matias, Luiz Pattoli e Danilo Cabral (Noites Trabalho Sujo), Marcio Padrão e Jarmeson Lima, Camila Proença e Camila Duarte, JP Cuenca, Ricardo Spencer e Vera Egito
Trackers: R. Dom José de Barros, 337, Centro, São Paulo
Entrada: R$ 30 só com nome na lista pelo email noitestrabalhosujo@gmail.com. O preço da entrada deve ser pago em dinheiro, toda a consumação na casa é feita com cartões. E chegue cedo.

Como foi: Noites Trabalho Sujo | 15.10.2016