Bergman à americana

Phyllis & Harold, primeiro longa da diretora americana Cindy Kleine, reúne um trabalho de doze anos de entrevistas com os próprios pais na desconstrução de um casamento de 59 anos. O filme estréia este mês nos EUA depois de fazer o circuito de festivais independentes (sua primeira exibição, diga-se, foi no brasileiro É Tudo Verdade, em 2008) e está sendo vendido como o Cenas de um Casamento do Bergman visto pelo prisma dos seriados de Lucille Ball.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Gutierrez disse:

    Eu estava nessa seção do É Tudo Verdade. A diretora estava lá, ela deve ter 1,50 metro, estourando. Mas isso faz muito tempo, é estranho que só agora esteja entrando em cartaz.