Vida Fodona #745: Semana puxada adiante

Vai ser bom demais.

Ouça aqui.  

As 75 melhores músicas de 2020: 29) Thurston Moore – “Hashish”

“She’s my only friend, my soul, my hope”

Os 75 melhores discos de 2020: 53) Thurston Moore – By the Fire

“Feel the full effect of this dose”

Chega mais, Thurston Moore

thurston-moore--2020

O mestre Thurston Moore lança mais uma música de seu próximo disco By the Fire e “Siren”, com 12 minutos, é tudo que os fãs esperam dele: melodia, notas dissonantes, microfonia, barulho, groove macio, vocais sussurrados e texturas elétricas. Abaixo dá pra ver um trecho do clipe da música, que só pode ser visto na íntegra na página do guitarrista no Bandcamp.

By thg Fire sai em novembro e já está em pré-venda. Além de “Siren” ele já mostrou “Hashish” e “Cantaloupe” e a ordem das faixas é essa:

“Hashish”
“Cantaloupe”
“Breath”
“Siren”
“Calligraphy”
“Locomotives”
“Dreamers Work”
“They Believe In Love [When They Look At You]”
“Venus (instrumental)”

Ave Galaxie 500

galaxie-500

No início do ano, para aproveitar o lançamento da versão em vinil do disco ao vivo Copenhagen do Galaxie 500, a gravadora norte-americana Persona Non Grata estava organizando uma apresentação no Record Store Day para trazer bandas para a loja nova-iorquina da Rough Trade e fazer um show com bandas tocando músicas do saudoso grupo indie. Mas com a pandemia e a quarentena, o projeto teve de ser reestruturado e tornou-se uma série de apresentações ao vivo gravadas remotamente incluindo nomes contemporâneos e influenciados pela clássica banda. Separei aqui as versões que o Mercury Rev, Thurston Moore, Glenn Mercer (dos Feelies), Surfer Blood, Barbara Manning, Hamilton (do grupo inglês British Sea Power), Mark Lanegan, Stephin Merritt, Calvin Johnson, Real Estate, Versus, Winter, entre outros, tocando canções imortais do grupo ou variações de versões clássicas feitas pelo grupo para músicas do Velvet Underground, do New Order e dos Rutles.

Você confere todas as versões lá no site oficial do projeto. Que banda!

Na “Fun House” dos anos 90

Wylde-Ratttz

Quando quis recriar a cena glam rock norte-americana do começo dos anos 70 em seu controverso filme Velvet Goldmine, de 1997, o diretor Todd Haynes convidou o guitarrista Don Fleming, da banda Gumball, para criar uma versão fictícia dos Stooges para o filme. Fleming arregimentou um time que, além dele mesmo, ainda incluía dois integrantes do Sonic Youth (Thurston Moore e Steve Shelley), o vocalista do Mudhoney Mark Arm, o baixista do Minutemen Mike Watt, Sean Lennon (pois é!) e um stooge original (o guitarrista Ron Asheton). Batizados de Wylde Rattz, este supergrupo gravou um disco inteiro na época, além de uma versão insana para “Fun House” dos Stooges – que só vieram à tona nesta quarentena. Sente só essa versão do clássico dos Stooges, que conta apenas com Thurston Moore, Steve Shelley, Mark Arm, Mike Watt e Ron Asheton:

E esse disco inteirinho então? Olha só que pesado!

Rapaz…

Thurston Moore faz rock clássico

thurston_moore_by_the_fire

Thurston Moore anunciou seu próximo disco By the Fire – a imagem acima é sua capa – que será lançado no mês de novembro e apresentou o álbum com a pesada “Hashish“. Agora é a vez de ele mostrar a segunda faixa do disco, “Cantaloupe”, em que ele começa ecoando o rugido de seus riffs no Sonic Youth para depois se entregar a um solo rasgado reforçando seu lugar na história do rock clássico.

Vida Fodona #652: Festa-Solo (22.6.2020)

vf652

Segunda-feira é dia de Vida Fodona ao vivo no twitch.tv/trabalhosujo, às 21h – este foi o programa da semana passada.

Feelies – “Everybody’s Got Something To Hide (Except Me And My Monkey)”
Thurston Moore – “Hashish”
Can – “Vitamin C”
Ultramagnetic MCs – “Give The Drummer Some”
Zapp & Roger – “More Bounce to the Ounce”
Dr. Dre + Snoop Dogg – “The Next Episode”
Usher + Ludacris + Lil’ Jon – “Yeah”
Christina Aguillera – “Genie in a Bottle”
Flight Facilities + Giselle- “Crave You”
Dexy’s Midnight Runners – “Come On Eileen”
Malu Maria – “Diamantes na Pista”
Bárbara Eugenia – “Perdi”
Chromeo – “6 Feet Away”
Angel Olsen – “New Love Cassette (Mark Ronson Remix)”
Beastie Boys – “Gratitude”
Cream – “Swlabr”
Mutantes – “Mágica”
Paul McCartney – “Check My Machine”
Erasmo Carlos – “Mané João”
Tim Maia – “O Caminho do Bem”
Bob Dylan – “False Prophet”
Neil Young – “Homegrown”
Norah Jones – “To Live”
The Band – “Orange Juice Blues (Blues For Breakfast)”
Supercordas – “6000 Folhas”
Boogarins + O Terno – “Saídas e Bandeiras No. 1”
Maria Bethania – “Estácio, Holy Estácio”
Paulinho da Viola – “Falso Moralista”
Gilberto Gil – “Back in Bahia”
Itamar Assumpção – “Prezadissimos Ouvintes”
Lô Borges – “Canção Postal”
Chico Buarque – “Caravanas”
Criolo + Milton Nascimento – “Cais”
Josyara – “Mansa Fúria”
Metá Metá – “Trovoa”

Outro disco solo do Thurston Moore

thurston-moore

O eterno Sonic Youth Thurston Moore segue à toda durante a quarentena e depois de lançar vários singles esporádicos, anuncia o disco By the Fire, puxado pelo clipe do primeiro single. “Hashish” segue a tônica de suas composições neste século, com foco na melodia mas sem perder o noise que o caracteriza, criando um groove hipnotizante a partir de um riff em câmera lenta. O disco teve as participações do guitarrista inglês James Sedwards, da baixista do My Bloody Valentine Deb Googe, do velho compadre de Sonic Youth Steve Shelley na bateria e do produtor Leidecker, do grupo Negativeland.

By the Fire será lançado no dia 25 de setembro pelo selo do próprio Thurston, Daydream Library Series, e estes são os nomes das músicas.

01. Hashish
02. Cantaloupe
03. Breath
04. Siren
05. Calligraphy
06. Locomotives
07. Dreamers Work
08. They Believe in Love (When They Look at You)
09. Venus

Nove minutos de Thurston Moore

thurstonmoore2020-

Thurston Moore não para! Depois de desenterrar faixas com as bandas que o acompanharam na última década, o senhor microfonia segue ativo na na quarentena e lança uma faixa composta e gravada no período, o extenso número instrumental “Strawberry Moon”, uma peça para três guitarras gravada dois dias antes do eclipse lunar que acontece nesta sexta, quando a lua cheia ganha o nome que dá título à canção devido ao início da colheita de morangos no hemisfério norte. “Libere a energia para a mudança”, escreveu ao publicar o transe sônico.