Hoje é dia de Naites no Neu

naites1fevereiro2014

A Trabalho Sujo Naites perde seu prenome mas não sua autoria – Chamada apenas de NAITES, a festa dedicada à música da segunda década deste século vem com mais uma nova edição, em que eu e Danilo Cabral recebemos Taís Toti para varar a madrugada desbravando músicas de agora.

NAITES
Sábado, 1° de fevereiro de 2014
DJs: Alexandre Matias, Taís Toti e Danilo Cabral
Neu Club
Rua Dona Germaine Burchard, 421 – Água Branca. São Paulo
até 0h: R$15 entrada ou R$40 consumação
após 0h: R$25 entrada ou R$60 consumação
Horário: a partir das 23h

Hot Chip e Yo La Tengo celebram Lou Reed, com “Pale Blue Eyes”

hotchip

Eis a íntegra do show do Hot Chip na versão parisiense do festival Pitchfork, que aconteceu no início do mês. Mas se você pular para quando o relógio do vídeo abaixo virar a primeira hora, verá o casal Ira Kaplan e Georgia Hubley celebrando Lou Reed em “Pale Blue Eyes”.

Demais. Dica da Taís.

Of Montreal: “I do wrong, strictly speaking, just for myself, because it makes me feel like a real man”

of-montreal-fugitive-air

Projeções, super-8, maquiagem, nudez, tinta – a psicodelia do Of Montreal volta à toda em seu novo clipe (que é meio NSFW, dependendo do quão “safe” é o seu trabalho), como nos lembra a Taís.

E esse disco novo deles tá bom…

Indie-Crush 2012

indie-crush-2013

E por falar na Taís, ela escolheu anunciar seu já famoso Indie Crush 2012 no novo endereço dOEsquema. É uma votação anual de “melhores do ano” e que não preza por nenhuma objetividade, uma vez que ela e alguns conhecidos escolhem os nomes da cena indie brasileira prontos para serem objetos de paixão. São meninos e meninas que aparecem e desaparecem do cenário à medida em que suas bandas ou vida social coincidem com o termômetro do calor do ano. Os nomes deste ano estão reunidos lá no blog dela.

OEsquema 2013: Indieoteca, Nova Carne, Resistro e Calbuque

indieoteca-novacarne

Quatro novos blogs já estrearam em 2013 nOEsquema (quem visita nossa home bem sabe), mas nem tivemos tempo de fazermos as respectivas apresentações, devido a como o ano novo está puxado (e isso não é uma reclamação). Por isso peço desculpas aos recém-embarcados passageiros do vôo OEsquema por não ter-lhes apresentado devidamente. Antes de mais nada, não custa realçar que é uma honra tê-los a bordo, Taís, Chris, Cristiano e Calbuque.

Taís Toti é jornalista como mais da metade de nossos condôminos e cobre cultura em veículos tradicionais há um bom tempo, desde antes de sair de Minas Gerais, onde nasceu. Mas é no Indieoteca (outro blog que eu tunguei da Fubap) que ela se solta e fica à vontade para linkar vídeos que gosta e comentar filmes e discos do jeito que tem vontade. Depois de uma passagem pelo Rio, ela veio parar em São Paulo e quando soube que havia uma vaga no Divirta-se do Estadão, dei o toque para ela, que, depois de muito tempo, veio sentar-se perto de mim na redação do jornal do Limão, quando eu ainda trabalhava no Link. Ela já estava na mira para vir para OEsquema há um tempinho, mas oficializei o convite no final do ano passado, quando ela ameaçou começar um papo que queria desistir do blog, que não tinha mais tempo e não sei o quê… Pois eis o Indieoteca nOEsquema, “ex-indie, atual hipster”, como se autodefine, que já estreou com o Indie Crush desse ano (já falo sobre isso).

Já o gaúcho Cristiano Bastos eu nunca vi mais gordo – nos conhecemos virtualmente e mais por páginas de papel do que digitais. Primeiro graças ao hercúleo Gauleses Irredutíveis (um livro sobre a história do rock do Rio Grande do Sul, escrito com o Alisson Avila e o Eduardo Müller) e depois pela série de matérias que ele tem feito para a revista Rolling Stone, quase sempre sobre política ou música brasileira. Uma delas resultou no documentário Nas Paredes da Pedra Encantada (que dirigiu com Leonardo Bonfim), sobre o clássico Paebiru de Zé Ramalho. Cristiano também mantinha seu Zuboski no Blogger, mas queria começar o blog do zero e perguntou se tinha alguma vaga em nosso condomínio. E assim nasceu o Nova Carne, em que ele se dispõe a tratar de seus assuntos favoritos, além de desenterrar matérias, entrevistas e posts do antigo blog, sempre em versão redux.

O Bruno fala mais sobre o Chris e o Calbuqueno URBe, mas não custa registrar também a enorme satisfação de ter o mestre Calbuque em nosso elenco, um cara cujo principal trabalho autoral na imprensa brasileira é a página dupla Rio Fanzine (ao lado do compadre Tom Leão), que inspirou a criação do Trabalho Sujo ainda no papel e que cheguei a colaborar em sua encarnação nos anos 90 e início da década passada. Além de ser um dos pouquíssimos nomes no mundo a poder usar o termo “jornalismo dub” para se autodescrever.

Como foi a ANALÓGICODIGITAL dos 5 anos do Veneno Soundsystem

Outra festa que perdi foi a ANALÓGICODIGITAL que comemorou o aniversário de cinco anos dos Veneno. Felizmente, a Bárbara estava lá e registrou o clima de perdição ensandecida já característico destas noitadas no centro abaixo. Na próxima eu reapareço!

 

ANALÓGICODIGITAL apresenta CINCO ANOS DE VENENO

Você sabe como são essas festas do VENENO com o TRABALHO SUJO na TRACKERS: quando você menos espera, pinta um sábado memorável do nada! E a festa de agosto promete ser épica como sempre – pra começar, o trio VENENO SOUNDYSTEM aproveita a oportunidade para festejar seus cinco anos de grooves analógicos sem fronteiras – sejam geográficas, históricas ou galáticas. E o convidado do PEBA TROPIKAL, RONALDO EVANGELISTA e MAURICIO FLEURY é o mestre DJ PAULÃO, com sua coleção impecável de pérolas negras em forma de LP. Na pista digital, o incansável ALEXANDRE MATIAS não comparece pessoalmente pois encontra-se em recuperação – mas suas vibrações se materializam em uma pista que começa com a dupla TAÍS TOTI e ANDRÉ PALUGAN desfilando hits modernos e clássicos dos anos 90, passa pela incendiária volta das AWE MARIAH (HELÔ LUPINACCI + MARI GOUVEIA + LOU FEDERMAN tocam sem a presença de SANTAROSA BARRETO, em temporada nova-iorquina) comandando uma micareta sexy iemanjá e termina com a dupla RAFA SPOLADORE + DANILO CABRAL, entre riffs de guitarra e baixos da pesada. Alguma dúvida de que vá ser histórico? Nenhuma!

VENENO 5 anos + TRABALHO SUJO
No som os DJs: Maurício Fleury, Ronaldo Evangelista, Peba Tropikal, Paulão, Helô Lupinacci, Mari Gouveia, Lou Federman, Rafa Spoladore, Danilo Cabral, Taís Toti e André Palugan. projeções: Várzea Ilustrada.

Trackertower
Rua Dom José de Barros 337, esquina com av. São João
$25 (só entra com nome na lista! [email protected])

Vazou o disco da Grimes

Você já parou pra acompanhar o trabalho da Claire Boucher? A Toti desdenhou quando me viu comentando uma de suas qualidades (a completa autonomia) e depois parou para prestar atenção melhor e fez um post mea culpa que funciona como uma boa introdução para o trabalho da garota, leia lá.

E seu disco, chamado Visions, já vazou.

Como foi a edição Indieoteca da última Noite Trabalho Sujo

Eu e Taís jogamos pra geral e nos acabamos de tanto fazer o povo dançar na Noite Trabalho Sujo da semana passada. E na próxima edição da festa, divido os CDJs com a Dani Arrais, que trouxe a tiracolo o aniversariante Thiago @oraporra Guimarães, que resolveu festejar na melhor sexta-feira de São Paulo.

Tem mais fotos da Bárbara aí embaixo…

 

Noites Trabalho Sujo apresenta Indieoteca

E na terceira Noite Trabalho Sujo do ano, chamei a minha querida Taís Toti – do blog Indieoteca (que faz tradicionalmente a eleição Indie Crush, todos os anos) – pra dividir as picapes comigo, por isso se prepara pra dançar até as pernas não aguentarem mais. As coordenadas você já sabe: tanto no site do Alberta quanto na página do evento no Facebook. E para incluir nomes na lista é só mandar email para o [email protected], até às 20h. E a Taís preparou uma mixtape pra esquentar os ânimos antes da noite cair…


Taís Toti – Indieoteca (MP3)

Black Keys – “Lonely Boy”
Diagrams – “Antelope”
Metronomy – “The Bay”
Peter Bjorn & John – “Dig a Little Deeper”
JJ – “Ecstasy”
Jackson 5 – “ABC”
El Guincho – “Bombay”
LCD Soundsystem – “Drunk Girls”
Darwin Deez – “Radar Detector”
The Nerves – “Hanging on the Telephone”
Wavves – “King of the Beach”
Of Montreal – “Ye, Renew the Plaintiff”