Rodrigo Brandão e Azymuth na Virada Cultural do CCSP

outros-barato-virada

Este encontro mágico de Rodrigo Brandão com o trio Azymuth, batizado pelo MC de Canção na Corda-Bamba, começa pontualmente às 18h e reúne também Rodrigo Carneiro, Guilherme Granado, Thomas Rohrer e Rogério Martins – chegue pelo menos uma hora antes para garantir seu ingresso (mais informações aqui).

Virada Cultural 2019 no Centro Cultural São Paulo

viradacultural-ccsp2019

Na terceira edição da Virada Cultural do Centro Cultural São Paulo sob minha curadoria de música, vamos assistir a dois encontros pesados. Desta vez os shows acontecem apenas na parte da noite, que será dividida em duas partes.

viradacultural-ccsp-2019

Na primeira dela, Rodrigo Brandão leva seu projeto de spoken word Outros Barato para um novo patamar, ao convidar o clássico trio Azymuth para um passeio guiado pela voz do MC Gorila Urbano, com as participações de Guilherme Granado, Rogerio Martins (ambos do Hurtmold), Rodrigo Carneiro e Thomas Rohrer, pontualmente às 18h (mais informações aqui).

outros-barato-virada

E a partir das 23h30 começamos a madrugada com a força de quatro grandes artistas contemporâneas: Luiza Lian (23h30), Alessandra Leão (1h15), Ava Rocha (3h) e Quartabê (4h45) apresentam seus shows solo para finalmente se unirem num mesmo espetáculo conjunto a partir das 6h30 (mais informações aqui).

Acredite: vai ser épico – e tudo de graça (só chegue um pouco antes do horário para garantir seu ingresso).

CCSP: Maio de 2019

ccsp-musica-maio-2019

Esta é a programação que teremos neste mês de maio pela curadoria de música do Centro Cultural São Paulo…

2 – A cantora cearense Soledad lança seu segundo disco Revoada, com produção de Fernando Catatau – de graça
4 – A Levis comemora o aniversário de sua calça icônica com o 501 Day Festival, que reúne apresentações de Letrux, Tássia Reis, Jaloo e MC Tha de graça a partir das 16h
5Luciana Oliveira mostra seu disco Deusa do Rio Níger a partir das 18h
9 – A banda A Place to Bury Strangers já está com ingressos esgotados (mas eu ouvi falar em sessão extra?)
11 – O sexteto instrumental Labirinto lança seu terceiro álbum (Divino Afflante Spiritu) e grava clipe ao vivo
12 – O rapper Froid vem de Brasília pra mostrar seu disco Teoria do Ciclo da Água
16Arto Lindsay e Rodrigo Coelho apresentam-se na mesma sessão, o primeiro mostra seu disco Cuidado Madame, enquanto o segundo apresenta seu espetáculo Coisas2018, em cima da obra de Moacir Santos
18 – A primeira parte da Virada Cultural no Centro Cultural São Paulo faz Rodrigo Brandão mostrar seu Outros Barato ao lado do trio Azymuth, com alguns convidados surpresa…
19 – A segunda parte da Virada Cultural no Centro Cultural São Paulo traz shows com Quartabê, Luiza Lian, Ava Rocha e Alessandra Leão – além de um espetáculo envolvendo as quatro artistas
23 – Os grupos de pós-punk Duplo (de São Paulo) e Belgrado (de Barcelona) apresentam-se na mesma sessão
24 – A big band Höröyá lança seu terceiro disco, Pan Bras’Afree’Ke Vol.2, de graça no Centro Cultural São Paulo
25 – O trio Mental Abstrato funde rap com jazz e chama Kamau e Stefanie MC como convidados
26Lara Aufranc mostra seu novo disco Eu Você Um Nó, produzido por Rômulo Froes, com abertura da banda Nã em mais um show gratuito
30Luê recebe Juliana Strassacapa e Mateo Piracés-Ugarte, da banda Francisco El Hombre, e Siba para mostrar faixas dos dois álbuns e músicas inéditas

Marcelo Cabral: Influxo Cabralha

marcelo-cabral-centro-da-terra

Quando Marcelo Cabral avisou que estava voltando da Alemanha para passar um tempo de volta no Brasil, cogitamos rapidammente uma temporada ao redor do universo musical do baixista e de sua recente experiência artística na Alemanha. Próximo à cena de improviso livre de Berlim, Cabral foi descobrindo um método de criação artística que permite fluir por outras linguagens, incluindo literatura, teatro e spoken word e entender como isso influencia diretamente o resultado musical. E assim ele pensou em Influxo Cabralha, uma reunião de amigos e magos da música instrumental que atravessa quatro segundas-feiras de abril no Centro da Terra. Na primeira, dia 8, ele toca ao lado de Mauricio Takara, Thomas Rohrer e Mariá Portugal. No dia 15 ele chama Guilherme Held, Thiago França, Juliana Perdigão e Angélica Freitas. Dia 22 é dia de Kiko Dinucci, Rodrigo Brandão e Juçara Marçal. E a temporada termina no dia 29, com as participações de Thomas Harres, Bella, Patrícia Bergantin, Maria Beraldo e Ná Ozzetti (mais informações aqui). Bati um papo com o Cabral sobre esta safra de shows e a influência de sua estada na Alemanha neste novo projeto.

Os 75 melhores discos de 2018: 44) Rodrigo Brandão – Outros Barato

75-2018-44-brandao

“Não atire no mensageiro”

A voz de Rodrigo Brandão

rodrigobrandao

Rodrigo Brandão está mudando de pele de novo. Depois de reconhecido como VJ do saudoso Yo! MTV Raps e ter conseguido se transformar no MC Gorila Urbano à frente do também saudoso Mamelo Soundsystem, ele agora assume o próprio nome ao lançar seu primeiro disco solo, expandindo as fronteiras de seu canto falado para além do hip hop. É um processo que ele vem maturando há uma década a partir de uma série de colaborações que tem feito com alguns broders do Hurtmold e outros nomes de peso como Del The Funky Homosapien, Mike Ladd, Prince Paul, Lúcio Maia, Naná Vasconcelos, entre outros, em projetos como Ekundayo, Zulumbi, 3rd World Vision e Brookzill.

rodrigobrandao-outrosbarato

No entanto, o recém-lançado Outros Barato, produzido por Thiago França, é o primeiro disco que assina com seu próprio nome – e que mostra que partiu para o spoken word como uma continuação de seu trabalho como MC de hip hop. No novo disco, ele juntou bambas como Guizado, Rodrigo Carneiro, Richard Ribeiro, Tulipa Ruiz, Victor Vieira-Branco, Marcelo Cabral, Thomas Rohrer, Pupillo, Juçara Marçal e os suspeitos de sempre do Hutmold (Maurício Takara, Marcos Gerez, Rogério Martins e Guilherme Granado) para três sessões de descarrego verbal e instrumental. Conversei com ele sobre este seu disco de estreia, lançado quase décadas depois de sua estreia no mundo fonográfico.

Como surgiu a idéia de Outros Barato?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/rodrigo-brandao-2018-como-surgiu-a-ideia-de-outros-barato

Como você começou a se envolver com o canto falado?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/rodrigo-brandao-2018-como-voce-comecou-a-se-envolver-com-o-canto-falado

Fale sobre as sessões que deram origem ao disco.
https://soundcloud.com/trabalhosujo/rodrigo-brandao-2018-fale-sobre-as-sessoes-que-deram-origem-ao-disco

O quanto o disco foi improvisado?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/rodrigo-brandao-2018-o-quanto-o-disco-foi-improvisado

Como surgiu o título do disco?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/rodrigo-brandao-2018-como-surgiu-o-titulo-do-disco

Você definia os temas que ia falar a partir dos convidados?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/rodrigo-brandao-2018-voce-definia-os-temas-que-ia-falar-a-partir-dos-convidados

Como serão os shows deste disco?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/rodrigo-brandao-2018-como-serao-os-shows-deste-disco

Como você vê a cena de spoken word no Brasil?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/rodrigo-brandao-2018-como-voce-ve-a-cena-de-spoken-word-no-brasil

Teve alguém que você quis registrar que não conseguiu?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/rodrigo-brandao-2018-teve-alguem-que-voce-quis-registrar-que-nao-conseguiu

O que mais você anda fazendo desde que o Mamelo acabou?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/rodrigo-brandao-2018-o-que-mais-voce-anda-fazendo-desde-que-o-mamelo-acabou

Edgar no Centro Cultural São Paulo

edgar-ccsp

O profeta pós-apocalíptico de Guarulhos Edgar pousa sua nave paranoica nesta quinta-feira no Centro Cultural São Paulo e convida Rico Dalasam, Curumin e Rodrigo Brandão para embarcar em sua viagem (mais informações aqui).

Ian Svenonius no CCSP

escapeism

Ex-líder do Make Up, Ian Svenonius apresenta seu novo álbum Escape-ism neste sábado e domingo no Centro Cultural São Paulo (mais informações aqui). No sábado, ele participa de um bate-papo com Antonio Bivar, autor do livro O Que É Punk?, que está ganhando nova edição com ilustrações de Kiko Dinucci, e Tina Ramos, uma das primeiras mulheres do movimento punk paulista, com mediação feita por Rodrigo Brandão (mais informações aqui). O bate-papo começa às 17h no sábado na Praça das Bibliotecas do CCSP e os shows acontecem na Sala Adoniran Barbosa (sábado às 19h e domingo às 18h). Vamos lá?

iansvenonious

M. Takara: Música Resiliente em Camadas Lentas

Convidado a criar uma obra ao vivo que durasse as quatro segundas-feiras de agosto para o palco do Centro da Terra, o músico M. Takara optou por transformar a jornada intraterrena do espaço em uma espiral existencial sonora a partir de improvisos com dois músicos diferentes a cada encontro. Depois da primeira noite, Takara passa, nos shows seguintes, a incorporar registros musicais das segundas anteriores com improvisos instrumentais, criando níveis de compreensão musical que voltam ao ponto de partida na última noite, quando os mesmos músicos que tocaram na primeira noite retornam ao palco acompanhado das gravações de músicos que estiveram nas outras apresentações, incluindo a de si mesmos, além de projeções de imagens e sons pré produzidos. Acompanhando Maurício, que toca percussão, instrumentos de sopro e cordas e eletrônicos, estão ases da música improvisada brasileiro deste século, como o guitarrista André Bordinhon, o baixista Marcelo Cabral, o pianista Philip Somervell, o vibrafonista Victor Vieira Branco, o rabequeiro e saxofonista Thomas Rohrer e o MC Rodrigo Brandão. Conversei com o Maurício sobre este projeto.

O que é a Música Resiliente?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/mauricio-takara-o-que-e-a-musica-resiliente

Como foram suas experiências anteriores com este trabalho?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/mauricio-takara-como-foram-suas-experiencias-anteriores-com-este-trabalho

Qual vai ser a dinâmica destas apresentações?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/mauricio-takara-qual-vai-ser-a-dinamica-destas-apresentacoes

Como você a adaptou para o Centro da Terra?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/mauricio-takara-como-voce-a-adaptou-para-o-centro-da-terra

Quem são os músicos que te acompanharão durante o mês?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/mauricio-takara-quem-sao-os-musicos-que-te-acompanharao-durante-o-mes

As apresentações viram um produto final ou vale a experiência?
https://soundcloud.com/trabalhosujo/mauricio-takara-as-apresentacoes-viram-um-produto-final-ou-vale-a-experiencia

M. Takara: Música Resiliente em Camadas Lentas
Local: Centro da Terra (rua Piracuama, 19, Sumaré)
Horário: 20h
Capacidade: 100 pessoas
Preço: R$ 30 Inteira
R$ 15 Meia
http://www.centrodaterra.com.br/

O disco brasileiro do Del The Funky Homosapien

del-3rd-world-vision

Projetinho idealizado por dois terços do trio Zulumbi – o MC Rodrigo Bradão e o DJ PG -, o disco Third World Vision reúne nomes como BNegão, Jorge du Peixe, Ogi, Maurício Takara, Ladybug Mecca (do Digable Planets), Nuts, PG, Espião entre outros ao rapper norte-americano Del The Funky Homosapien, ícone do hip hop que também já participou de projetos já clássicos como Deltron 3030, Gorillaz e Hieroglyphics. Third World Vision vai ser lançado no dia primeiro de setembro no site Só Pedrada Musical, do DJ Daniel Tamenpi. Ele já deu um aperitivo com a faixa “#CDV (Círculo da Vida)”, que reúne todos os participantes na mesma música.

A capa criada pelo estúdio Petit Pois remete ao clássico Krishnanda, de Pedro Santos – se você ainda não conhece, faça-se esse favor: