PS22 ataca de Portishead

gibbons

Essa versão de “Sour Times” ficou demais…

Todo o show: Portishead ao vivo no Glastonbury 2013

Glastonbury Festival 2013 - Day 3

Pra compensar essa assombração, vamos a um showzaço:

O setlist segue abaixo:

 

Todo o show: Portishead ao vivo para a TV francesa, 2008

portishead-paris

Tem umas horas que só o Portishead…

Vida Fodona #342: Devagar

E sempre.

Smash – “Slow Angel”
Portishead – “Cowboys”
Frank Ocean – “Lost”
Kika – “Manhãzinha”
Caetano Veloso – “Rapte-Me, Camaleoa”
Tulipa Ruiz – “Ok”
Twin Shadow – “Five Seconds”
Giancarlo Ruffato – “Roberto Erasmo”
Tame Impala – “Apocalypse Dreams”
Mutantes – “Tecnicolor”
Pink Floyd – “Jugband Blues”
Yes – “I’ve Seen All Good People”
Milton Nascimento + Lô Borges – “Nuvem Cigana”
Supercordas – “Asclepius”
Beatles – “A Day in the Life”
Electric Light Orchestra – “Mr. Blue Sky”
Poolside – “Slow Down”

Me acompanhe…

Drokk: A distopia oitentista de um Portishead

Se Beth Gibbons é o coração e Adrian Utley a alma do Portishead, Geoff Barrow é o cérebro do grupo de Bristol – e ele se juntou ao compositor Ben Salisbury, autor de trilhas sonoras para filmes e documentários, para criar Drokk: Music inspired by Mega​-​City One, uma ode às trilhas dos filmes de John Carpenter (feitas pelo próprio diretor) e ao universo sonoro do cyberpunk oitentista. Tenso, eletrônico, hermético e retrô, o disco – como entrega o título – funciona como materialização sonora da Gotham City de um dos poucos antiheróis futuristas da Inglaterra, Judge Dredd, quadrinho que John Wagner e Carlos Ezquerra publicavam na 2000 A.D. E nos lembra de um lado sombrio dos anos 80 que, se não abandonava o neon típico da época, fugia do gótico do século 19 rumo a uma distopia muito mais perigosa e ameaçadora que a individual, celebrada pelos filhotes do romantismo tradicional. Outro disco que desponto como forte candidato para os melhores de 2012.

Todo o show: Massive Attack e Portishead tocando juntos em fevereiro de 2005

Tá certo que as duas bandas só tocam juntas de fato na passagem da meia hora do Massive Attack pra meia hora do Portishead. Mas isso não diminui em nada o encontro, em Bristol – que pode ser baixado aqui.

E já que estamos na expectativa de quando vão anunciar o show do Portishead…

Portishead na Argentina e Morrissey no Chile: 2012 tá foda

Os boatos estão correndo soltos: o show seria no dia 7 de maio, no Luna Park. E com a história de que o Morrissey tá vindo pro Chile na mesma época, não duvide que os dois desembarquem por aqui no Brasil… Eu vi o Portishead ano passado e talvez seja o único show que rivalize com o do Radiohead no quesito “show mais importante do mundo hoje em dia”.


Portishead – “Wandering Star”

Além desses dois, tem mais vídeos que eu fiz aqui.


Portishead – “Over”

O Morrissey eu já vi ao vivo nos anos 90, não me apetece, não vou com a cara da carreira solo dele. Se ainda fosse o tal revival dos Smiths…

Vida Fodona #302: Deu pra sentir a falta que eu faço?

Demorei, mas voltei.

Portishead – “Cowboys”
Karina Buhr – “Cara Palavra”
Quincy Jones – “Money Runner”
Mayer Hawthorne – “The News”
Martha & the Vandellas – “Heatwave (EMNYD Remix)”
Toro y Moi – “Saturday Love”
Neon Indian – “Future Sick”
Kassin – “Lin Quer”
Girls – “Love Like a River”
Rapture – “It Takes Time to a Man”
Cansei de Ser Sexy – “Ruby Eyes”
Mallu Magalhães – “Highly Sensitive”
Olivia Tremor Control – “Jumping Fences”
Warpaint – “Undertow”
Rafael Castro – “Mulher de Quarenta”
Feist – “How Come You Never Go There”
Letuce – “Insoniazinha”
Neutral Milk Hotel – “Holland 1945”
Arnaldo Baptista – “Cê Tá Pensando Que Eu Sou Lóki?”

Vem aqui.

…and we’re back!

E que dia pra voltar, hein… Ia falar de dois shows do Portishead, do show do Jeff Mangum, da passagem pela Wall Street ocupada e aí, puf, morre um dos homens que inventaram o mundo que vivemos hoje. Uma morte anunciada e, mesmo assim, surpreendente. Por isso espera, que essa volta vai ser lenta.

On the run 100: All Tomorrow’s Parties’ I’ll Be Your Mirror USA Mixtape

O motivo da minha semana de ausência é que vou dar um pulo nos EUA pra assistir à edição norte-americana do I’ll Be Your Mirror, festival organizado pelo pessoal do All Tomorrow’s Parties, que sempre chama um artista para fazer a curadoria do evento. Que, no caso, é o Portishead, que chamou ninguém menos que o Jeff Mangum para tocar no festival. Todo o resto (de Pop Group aos Ultramagnetic MCs, do Public Enemy tocando todo o Fear of a Black Planet ao Thinking Fellers Union Local 282, dos Cults aos Battles) é brinde. Sende o drama nessa mixtape feita para divulgar o festival


All Tomorrows Parties – “ATP I’ll Be Your Mirror USA Mixtape

Oneida – “Up With People”
Portishead – “Machine Gun”
Battles + Matias Aguayo” – Ice Cream”
Neutral Milk Hotel – “Two-Headed Boy”
A Hawk And A Hacksaw – “Cervantine”
Chavez – “Wakeman’s Air”
DJ Peanut Butter Wolf + Planet Asia – “In Your Area”
DD/MM/YYYY – “Pizza Mind”
Pop Group – “She Is Beyond Good And Evil”
Hannibal Buress – “Metal Arms”
Thinking Fellers Union Local 282 – “My Pal The Tortoise”
Shellac – “Steady As She Goes”
Foot Village – “Totally Tween”
Cults – “Go Outside”
Thee Silver Mt. Zion Memorial Orchestra – “Kollapz Tradixional (Thee Dirty Olde Flag)”
Anika – “I Go To Sleep”
Earth – “Father Midnight”
Marc Ribot’s Ceramic Dog – “Party Intellectuals”
Mogwai – “San Pedro”
Deerhoof – “Behold A Marvel In The Darkness”
Beak> – “I Know”
Rory Scovel – “Walk”
JG Thirlwell’s Manorexia – “Cryogenics”
Swans – “No Words/No Thoughts”
Album Leaf – “There Is A Wind”
Colin Stetson – “The Stars In His Head (Dark Lights Remix)”
People Of The North – “Tunnels”
Company Flow – “Population Control”
Thought Forms – “Industry”
Ultramagnetic MCs – “Give The Drummer Some”
Factory Floor – “Lying”