Começando bem

Boa estreia autoral a de Nina Camillo nesta terça-feira no Centro da Terra, quando apresentou seu espetáculo Nascente acompanhada do pianista Vitor Arantes, do baterista Gabriel Bruce e do baixista Noa Stroeter, este último diretor musical do trabalho. Mostrando pela primeira vez um repertório composto nos últimos anos mas ainda não gravado, ela passeou entre o jazz e a bossa nova com suas próprias músicas e fez uma única reverência não-autoral (e por duas vezes!) ao cantar Marcos Valle, quando puxou a maravilhosa “Preciso Aprender A Ser Só” e “Que Bandeira”, esta última com vocais divididos com a amiga Sophia Ardessore, que participou da apresentação. Foi bonito e foi só o começo…

Assista a um trecho aqui.

#ninacamillonocentrodaterra #ninacamillo #centrodaterra2024 #trabalhosujo2024shows 93

Nina Camillo: Nascente

Maior satisfação realizar o espetáculo da nova fase da cantora sulmatogrossense Nina Camillo, que apresenta nesta terça-feira seu primeiro show autoral, batizado de Nascente. Acompamhada de Noa Stroeter (baixo), Vitor Arantes (piano) e Gabriel Bruce (bateria), ela desfila o repertório de seu primeiro EP, além de tocar composições de autores que a influenciaram, como Marcos Valle. Ela começou na música ainda criança, participando de um projeto que musicava poesias de Manoel de Barros chmado Crianceiras e abraçou sua fase autoral durante o período pandêmico, quando também começou a mexer com produção musical, que mostra em grande estilo nesta primeira apresentação, que ainda contará com a participação da cantora Sophia Ardessore. O espetáculo começa pontualmente às 20h e os ingressos estão sendo vendidos neste link.

#ninacamillonocentrodaterra #ninacamillo #centrodaterra2024

Centro da Terra: Maio de 2024

Chegou maio e essas são as atrações da curadoria de música do Centro da Terra no próximo mês. A temporada de segundas-feiras fica nas mãos do trumpetista Rômulo Alexis, que apresenta suas Cosmofonias, todo início de semana explorando fronteiras estéticas, performáticas e sonoras com dezenas de músicos convidados. A primeira delas, dia 6, chama-se Fenda e reúne seu duo Rádio Diáspora às performances de Ester Lopes e Belle Delmondes. Depois, no dia 13, ele reúne um encontro entre o trombone de To Bernado, as cordas e flauta de Gui Braz, a kalimba, voz e flauta de Salloma, o violino e voz de Izandra Machado, o clarinete e voz de Laura Santo, as percussões de Manoel Trindade e Lerito Rocha, o baixo acústico, voz e flauta de Lua Bernardo, a guitarra de Du Kiddy, a bateria de Henrique e o sax de Stefani Souza, além de sua própria participação numa noite batizada de Niogra Experimenta Arkestra. No dia 20, ele convida integrantes da produtora Leviatã para a curadoria de uma noite que contará com as participações de Edbras Brasil, Inès Terra, Thayná Oliveira, Sarine e Douglas Leal. A temporada encerra-se no dia 27, quando a Rádio Diáspora mais uma vez recebe convidados, desta vez o Ensemble Cachaça, formado por Allan Abbadia (trombone), Clara Bastos (baixo acústico), Paola Ribeiro (voz e berimbau) e Steafani Souza (sax). Pesado! A programação das terças começa com a volta de Kamau ao palco do Centro da Terra com a antologia T.E.R. (Tempo em Registro), quando virá acompanhado do cantor DCazz e do DJ Erick Jay, no dia 7. Dia 14 é a estreia do trabalho autoral da cantora e compositora sulmatogrosensse Nina Camillo, que vem acompanhada de Noa Stroeter (baixo), Vitor Arantes (piano) e Gabriel Bruce (bateria) e terá participação especial de Sophia Ardessore. No dia 21, os atores Sofia Botelho e Ernani Sanchez mostram seu lado no musical no espetáculo Eu, Marina, que celebra a obra de Marina Lima. E o mês se encerra no dia 28, quando o duo (i)miscível – Guilherme Marques (bateria/percussão) e Amilcar Rodrigues (trompete) – mostram Música para um Futuro Presente, que contará com um convidado especial que só será anunciado na semana do espetáculo. As apresentações começam sempre às 20h e os ingressos já estão à venda na bilheteria e pelo site do teatro.

#centrodaterra

Bem te vi, Nina Camillo

Nascida no Mato Grosso do Sul e morando em São Paulo, a cantora Nina Camillo está prestes a dar o próximo passo em sua carreira. Lançando “Bem Te Vi”, seu terceiro single e clipe nesta sexta-feira, que ela antecipa em primeira mão para o Trabalho Sujo, ela sente que encerra um ciclo ao lançar uma das primeiras músicas que compôs ao piano, produzida, como as anteriores (“Flor da Pele” e “Vem pro Céu”), por Tiago Frúgoli, que coproduz a faixa com Nina, além de tocar piano elétrico. “Sinto que essas faixas me fortaleceram muito, me dando confiança musical e artística”, explica a cantora e compositora, que é influenciada por Hiatus Kaiyote e Erykah Badu e inúmeros nomes da música brasileira, e que até outro dia não sentia segurança em assumir-se como artista. Mas dá pra ver que essa página foi virada e ela explica que parte dessa ficha caiu durante a gravação do clipe, quando teve que contracenar com seu próprio reflexo num espelho quebrado. Assista abaixo: