Os 50 melhores discos de 2011

1) Girls – Father, Son, Holy Ghost

2) Metronomy – The English Riviera

3) Rapture – In The Grace of Your Love

4) Bonifrate – Um Futuro Inteiro

5) Memory Tapes – Player Piano

6) Washed Out – Within and Without

7) Karina Buhr – Longe de Onde

8) Kassin – Sonhando Devagar

9) Gui Amabis – Memórias Luso/Africanas

10) Weeknd – House of Balloons

11) Anelis Assumpção – Sou Suspeita, Estou Sujeita, Não Sou Santa

12) Toro y Moi – Freaking Out

13) Criolo – Nó na Orelha

14) Thurston Moore – Demolished Thoughts

15) Danger Mouse e Daniele Luppi – Rome

16) Radiohead – The King Of Limbs

17) Destroyer – Kaputt

18) PJ Harvey – Let England Shake

19) Wild Flag

20) Neon Indian – Era Extraña

21) Tom Waits – Bad As Me

22) ruido/mm – Introdução à Cortina do Sótão

23) Holy Ghost!

24) Junio Barreto – Setembro

25) Marcelo Camelo – Toque Dela

26) Silva – Silva EP

27) Cícero – Canções de Apartamento

28) Mallu Magalhães – Pitanga

29) Wado – Samba 808

30) Bixiga 70

31) Burro Morto – Baptista Virou Máquina

32) Lykke Li – Wounded Rhymes

33) Literalmente Loucas

34) Kiko Dinucci + Juçara Marçal + Thiago França – Metá Metá

35) Mayer Hawthorne – How Do You Do

36) Stephen Malkmus & The Jicks – Mirror Traffic

37) Björk – Biophilia

38) Ogi – Crônicas da Cidade Cinza

39) Frank Ocean – Nostalgia, Ultra

40) Justice – Audio, Vídeo, Disco

41) Cut Copy – Zonoscope

42) M83 – Hurry Up, We’re Dreaming

43) Ema – Past Life Martyred Saints

44) Twin Sister – In Heaven

45) Red Hot + Rio 2

46) James Blake

47) Beastie Boys – Hot Sauce Committee Part Two

48) Wilco – The Whole Love

49) Mopho – Volume 3

50) Fleet Foxes – Helplessness Blues

Noites Trabalho Sujo apresenta The Band of Fabulous Furry Freak Brothers

E aí, já sabe onde vai terminar seu ano letivo? Sugiro, claro, na última Noite Trabalho Sujo, também conhecida como primeira Noite Trabalho Sujo de verão. A lógica da acabação em virada de temporada fez surgir um encontro de proporções cósmicas, quando reuni os mesmos Rafa e Danilo que me ajudaram a operar aquela máquina do tempo que foi a festa Lebowski (Ostra & Seismic em encarnações passadas) ao arauto do verão, o catarina Fábio Bianchimi, o Mutley, Mumu para todos os íntimos que ele conhece. Para batizar tal agremiação, Rafa voltou a São Gilbert Shelton e eu fiz questão de colocar em caixa alta o THE BAND do título. Juntos, entortaremos pescocinhos e chacoalharemos quadris como se fosse festa de réveillon. Abaixo tem uma pequeno aperitivo do encontro de hoje à noite, que acontece lá no Alberta (as coordenadas estão tanto no site do Alberta quanto na página do evento no Facebook. Tou recebendo nomes pra lista até às 21h no email [email protected]. Rola uma pausa na sexta que vem, mas dia 6 tamos de volta…

The Band of Fabulous Furry Freak Brothers – “Sensa” (MP3)

Maroon 5 + Christina Aguillera – “Move Like Jagger”
Vampire Weekend – “The Kids Don’t Stand A Chance (Chromeo Remix)”
N*E*R*D + Nelly Furtado – “Hot-n-Fun”
Soledad Brothers – “Prodigal Stone Blues”
Lulu Santos – “Toda Forma de Amor”
Marina Lima – “Uma Noite e Meia”
Tim Maia – “Brother, Father, Sister And Mother”
Telekinesis – “I Cannot Love You”
Tame Impala – “Half Full Glass Of Wine (Canyons remix)”
Charlatans – “The Only One I Know”
Beatles – “She Loves You”
Myrth – “Gotta Find a Way”

Vida Fodona #308: Vamo recomeçar tudo de novo?

Ou nem deu pra sentir saudade?

Dirty Beaches – “Sweet 17”
Beck – “Pressure Zone”
Broken Social Scene – “Shampoo Suicide”
Black Keys – “Sister”
Mayer Hawthorne – “Work to Do”
Kassin – “Potássio”
Girls – “Love Like a River”
Foster the People – “Machu Picchu”
Spoon – “I Turn My Camera On”
Caxabaxa – “Selembra Quando A Gente Era Tudo Amigo?”
Bárbara Eugênia – “Por Querer (Todas)”
Silva – “Imergir”
Cícero – “Pelo Interfone”
Fabio Góes – “Amor na Lanterna”
Mallu Magalhães – “Por Que Você Faz Assim Comigo”
Bonifrate – “Naufrágios”
Smiths – “Heaven Knows I’m Miserable Now”

Vamo lá.

Marina canta “Creep”

“Creep”…

Trocadilhos à parte, já dá pra dizer que, em 2011, “Creep” é muito maior do que a época em que ela tocava no rádio e na MTV. Não é à toa que todo mundo (do Wagner Moura ao Conan O’Brien – e agora, Marina) tem tocado o primeiro hit do Radiohead. E, por mais batido que esse assunto seja, o que é essa voz da Marina, né… Tadinha.

E por falar em Marina…

Vem aí um tributo dedicado aos lados B de Marina, que é uma das melhores artistas brasileiras dos anos 80, sempre em segundo plano por estar bem no meio do tiroteio entre o pop e a MPB. Literalmente Loucas – Elas Cantam Marina Lima reúne um time de cantoras da nova geração para revisitar sua matrona. Entre os nomes no disco, Anelis Assumpção, Andreia Dias, Nina Becker, Bárbara Eugênia, Tulipa e Karina Buhr. Esta última, que está pra lançar disco novo, regrava “O Meu Sim”.

Mais infos no blog do Ronaldo.

Vida Fodona #292: Uma praia, uma família e um tempo fora

Tou esticando pra Fortal, volto na quarta.

Marina – “Fullgás”
Washed Out – “Wicked Game”
Thurston Moore – “January”
Bonifrate – “A Farsa do Futuro Enquanto Agora”
Errors – “Bridge or Cloud”
Givers – “Up Up Up”
Rafael Castro – “Manso”
Neon Indian – “Fallout”
Danger Mouse & Daniele Luppi – “The Gambling Priest”
Bo$$ in Drama – “Pure Gold”
Britney Spears – “Up’N’Down”
Uffie – “Wordy Rappinghood”
Two Door Cinema Club – “What You Know (Religion Remix)”
Mark Ronson + Amy Winehouse – “Valerie”
Cansei de Ser Sexy – “La Liberación”
Dorgas – “Fez-se Cristo”
Grimes – “Vanessa”

Shall we?

Vintage 80s à brasileira

Aí eu tava falando desse papo com o Ronaldo e a gente ficou pirando em equivalentes brasileiros…