My Bloody Valentine em 2018

kevinshields

Está acontecendo: as forças sísmicas das microfonias do My Bloody Valentine devem voltar a se manifestar ainda esse ano – em dois EPs! As pistas já estavam no ar – desde o relançamento dos dois primeiros discos da banda em vinil (eliminando elementos digitais que haviam nas primeiras prensagens dos vinis da época), passando pelo show que o líder da banda, Kevin Shields, fez no fim do ano passado, até o anúncio do primeiro show da banda em cinco anos feito no início de 2018. Agora é o o próprio Kevin Shields que antecipa os planos da banda para esse ano, como contou para Bob Boilen, da NPR norte-americana, em uma longa entrevista.

“Começamos a gravar um novo disco há um ano e ele tinha como base algumas ideias que tinha. Nós começamos a trabalhar usando apenas o Pro Tools pra ver se essas ideias funcionavam. E elas meio que funcionaram. Então começamos a gravar de forma analógica no verão passado e paramos de novo. Só fizemos as partes de trás, baterias e coisas assim. E então eu realmente me envolvi com ele, essencialmente porque não estou fazendo um disco na forma que normalmente faço um disco, que é algo autocontido. É meio como se estivesse fazendo um EP, mas não quero me restringir a quatro canções ou alguma duração ou algo do tipo. É realmente um EP, mas é um EP que se espalha… Eu vou fazer uns dois deles antes de fazer um álbum. Acho que vamos fazer uns shows neste verão e vamos começar a apresentar umas ideias novas. Então eu apenas queria misturá-las e sair da minha fórmula ‘fazer um disco a cada vinte anos e depois fazer uma turnê e desaparecer por cinco anos’.

Shields faz referência ao tempo que a banda ficou entre gravar seu segundo e terceiro disco (22 anos!) e sem fazer turnês (cinco, desde o lançamento do disco mais recente, em 2013). Há uma expectativa sobre o anúncio de mais datas ao vivo ainda este ano, que acompanhariam o lançamento destes dois EPs – um no meio do ano e outro mais pro meio do segundo semestre. Mas em termos de My Bloody Valentine, toda espera deve ser paciente. Afinal, esta é a banda que quando todo mundo esperava o tão aguardado terceiro disco ainda nos anos 90, regravou apenas uma versão para “We Have All the Time in the World” (“temos todo o tempo do mundo”), desdenhando da paciência dos fãs.

Vida Fodona #562: As 75 melhores músicas de 2017

VidaFodona562

Depois de um tempo offline, mais de cinco horas de músicas do ano passado.

Taylor Swift – “Look What You Made Me Do”
MC G15 – “Cara Bacana”
Simone & Simaria + Anitta – “Loka”
Missy Elliott + Lamb – “I’m Better”
Xx – “Say Something Loving”
Phoebe Bridgers – “Motion Sickness”
Katy Perry – “Chained To The Rhythm”
Frank Ocean – “Provider”
Anelis Assumpção – “Receita Rápida”
Nill – “Minha Mulher acha que eu sou o Brad Pitt”
MC Fioti – “Bum Bum Tam Tam”
Busy P + Mayer Hawthorne – “Genie”
Elo da Corrente + Geovana – “Mariana”
Arcade Fire – “Creature Comfort”
Criolo – “Menino Mimado”
Gorillaz + Popcaan – “Saturnz Barz”
MC Kevinho + Wesley Safadão – “Olha a Explosão”
Lana Del Rey + The Weeknd – “Lust for Life”
Four Tet – “Planet”
Washed Out – “Get Lost”
N*E*R*D + Rihanna – “Lemon”
Dua Lipa – “New Rules”
Major Lazer + Anitta + Pabllo Vittar – “Sua Cara”
Beck – “I’m So Free”
Paramore – “Hard Times”
Nego do Borel + Anitta + Wesley Safadão – “Você Partiu Meu Coração”
Lana Del Rey – “Love”
Criolo – “Lá Vem Você”
Cardi B – “Bodak Yellow”
Lorde – “Green Light”
Pabllo Vittar – “K.O.”
Audac – “Hollanda”
Luiza Lian – “Oyá”
Giovani Cidreira – “Vai Chover”
Don L + Diomedes Chinaski – “Eu Não Te Amo”
Frank Ocean – “Chanel”
Tyler the Creator + Frank Ocean – “911” / “Mr. Lonely”
Otto – “Soprei”
Rincon Sapiência – “Ponta de Lança (Verso Livre)”
Anitta – “Paradinha”
Floating Points – “Ratio”
Haim – “Want You Back”
Elza Soares + Pitty – “Na Pele”
Rodrigo Ogi + Marcela Maita – “Nuvens”
Kendrick Lamar – “DNA”
Letrux – “Além de Cavalos”
Ed Sheeran – “Shape of You”
Giovani Cidreira – “Movimento da Espada”
Charlotte Gainsbourg – “Deadly Valentine (Soulwax Remix)”
Rakta – “Rodeados pela Beleza”
Courtney Barnett + Kurt Vile – “Let it Go”
Lorde – “Perfect Places”
Fleet Foxes – “Third of May / Odaigahara”
Maglore – “Clonazepam 2 Mg”
The War on Drugs – “Thinking of a Place”
Letrux – “Coisa Banho de Mar”
LCD Soundsystem – “How Do You Sleep?”
Brian Eno + Kevin Shields – “Only Once Away My Son”
Metá Metá – “Odara Elegbara”
Rincon Sapiência – “Crime Bárbaro”
Far From Alaska – “Cobra”
Flora Matos – “Perdendo o Juízo”
Thundercat – “Friend Zone”
Spoon – “Hot Thoughts”
Boogarins – “Foimal”
Kamasi Washington – “Truth”
Kelela – “LMK”
Kendrick Lamar – “Humble”
Rincon Sapiência – “Meu Bloco”
Baco Exu do Blues – “Te Amo Disgraça”
Tim Bernardes – “Ela”
Letrux – “Que Estrago”
Kiko Dinucci + Juçara Marçal – “Chorei”
Angel Olsen – “Special”
Chico Buarque – “As Caravanas”

Tem também no Spotify com as músicas que têm no Spotify:

Aliás, siga-me no Spotify por aqui.

As 75 melhores músicas de 2017: 18) Brian Eno + Kevin Shields – “Only Once Away My Son”

18-eno-shields

“Only Once Away My Son”

Kevin Shields confirmou: disco novo do My Bloody Valentine em 2018

mbv

Depois de muita especulação, Kevin Shields confirma para a Pitchfork que seu My Bloody Valentine lançará disco novo no ano que vem. Ele contou que o disco está quase no fim e que ele só não terminou ainda porque Kevin se envolveu com a remasterização dos dois primeiros discos da banda para o relançamento em vinil no início de 2018:

“Começamos a gravá-lo há um ano e então fizemos umas pausas por causa disso (a remasterização dos primeiros discos). A última vez que trabalhamos nele foi há um ou dois meses. Eu ainda estou pairando sobre este projeto até que basicamente ele comece a ser fabricado e aí voltaremos ao disco. Para terminá-lo. Porque queremos fazer shows no meio do ano que vem. Vamos tocá-lo ao vivo, o que é uma boa forma de garantir que o disco termine.”

Em seguida, ele confirmou que o disco sairá no ano que vem.

“Cem por cento de certeza. Cem por cento. O disco basicamente começou como um EP e então percebi que ele seria uma espécie de mini-álbum, porque ele terá pelo menos quarenta minutos de duração. Então será um álbum, mas eu não sei quantas faixas ele terá no final. Provavelmente sete ou oito, pelo jeito.”

Mas quando se fala de My Bloody Valentine, só podemos contar com disco novo quando ele for lançado – por isso, dedos cruzados.

Brian Eno e Kevin Shields juntos

eno-shields

Dois mestres da ambiência sonora – Brian Eno e o criador do My Bloody Valentine Kevin Shields – se encontram para um mergulho espetacular de nove minutos em camadas de som, na faixa “Only Once Away My Son”. Ouça com fones de ouvido, por favor.

Kevin Shields x The Undertones

undertones

Aproveitando o relançamento em vinil dos dois primeiros discos da banda punk da Irlanda do Norte Undertones (sua estreia homônima de 1979 e o segundo disco Hypnotised, do ano seguinte), o dono do My Bloody Valentine Kevin Shields fez um remix para “Get Over You” que será lançado num sete polegadas à parte. Mas não espere camadas de guitarras punk abrindo texturas etéreas de microfonia estonteante: Kevin simplesmente dá mais punch às guitarras originais, trabalhando mais como um produtor que propriamente um remixador.

Compara com a original, da banda autora da “melhor música do mundo”, segundo o mestre DJ John Peel (a canção, no caso, era “Teenage Kicks”):

E por falar em vinil, os dois primeiros discos da banda de Kevin – Isn’t Anything e Loveless – já foram remasterizados pelo próprio para voltarem ao mercado no formato LP. Quando? Sabemos que isso é um questionamento quase filosófico quando o assunto é My Bloody Valentine. Mas o fato é que essa masterização foi feita pessoalmente pelo senhor Shields, como provam as fotos publicadas em junho pelo engenheiro de som de Abbey Road, Sean Magee.

https://twitter.com/iiirdsworld/status/746076121893056512

As 75 melhores músicas de 2015: 47) Le Volume Courbe – “The House”

47-Le-Volume-Courbe-

“I love your smile”

Vida Fodona #485: Nove anos de Vida Fodona

vf485

Pra comemorar mais um aniversário, duas horas só com músicas de 2015!

Brian Wilson + Al Jardine – “Right Time”
Yumi Zouma – “Song For Zoe & Gwen”
Warpaint – “No Way Out (Redux)”
Chvrches – “Cry Me A River”
Le Volume Courbe + Kevin Shields – “The House”
Adriano Cintra – “Alprazolam”
Modest Mouse – “The Best Room”
Will Butler – “Anna”
Charli XCX – “Shake It Off”
Stephen Malkmus & the Jicks – “Blank Space”
Royal Blood – “Roxanne”
Rafael Castro – “Ciúme”
Blur – Go Out”
Twin Shadow – I’m Ready
Todd Terje – Preben Goes To Acapulco (Prins Thomas remix)
Florence & the Machine – “What Kind of Man (Nicolas Jaar Remix)”
Miami Horror + Cleopold- “Love Like Mine”
Skylar Spence – “Practice”
Kendrick Lamar – “The Blacker The Berry”
Unknown Mortal Orchestra – “Multi-Love”
Giorgio Moroder + Kylie Minogue – “Right Here, Right Now”
Hot Chip – “Huarache Lights”
Diogo Strausz + Keops + Raony – “Narcissus”
BaianaSystem – “Playsom”
Sants – “Chavoso”
Daniel Johns – “Aerial Love”
Beyonce – Crazy In Love (Fifty Shades of Grey Boots Remix)
Guizado – “Tigre”
Emile Haynie + Lana Del Rey – “Wait For Life”
Bob Dylan – “Stay With Me”

Chegaqui.

Kevin Shields 2015

kevincharlotte

Kevin Shields volta ao estúdio mais uma vez – mas desta vez não é para gravar algo com o My Bloody Valentine, e sim para contribuir com efeitos sonoros e percussão para o single da amiga francesa Charlotte Marionneau, com quem já havia trabalhado há dez anos no disco de estréia da cantora, que assina como Le Volume Courbe. A faixa chama-se “The House” e é uma delícia, se liga:

O britpop foi uma conspiração do governo britânico?

britpop-conspiracy

É o que diz Kevin Shields, o homem-My Bloody Valentine, em entrevista ao Guardian:

“Britpop foi massivamente forçado pelo governo. Algum dia será interessante ler todos os arquivos do MI5 (o serviço secreto britânico) sobre o britpop. Fizeram tudo bem debaixo do nosso nariz.”

É uma teoria que corre há um bom tempo – e finalmente alguém resolveu falar. Parece estranho, mas se você parar pra pensar…