Os 25 melhores discos do primeiro semestre de 2024 segundo a comissão de música popular da APCA

Terça passada aconteceu mais uma premiação da Associação Paulista dos Críticos de Arte (desta vez transmitida online, dá pra conferir aqui) e esta semana a comissão de música popular da APCA, da qual faço parte ao lado de Adriana de Barros (TV Cultura), Bruno Capelas (Programa de Indie), Camilo Rocha (Bate Estaca), Cleber Facchi (Música Instantânea), Felipe Machado (Istoé), Guilherme Werneck (Meio e Ladrilho Hidráulico), José Norberto Flesch (Canal do Flesch), Marcelo Costa (Scream & Yell), Pedro Antunes (Estadão e Tem um Gato na Minha Vitrola) e Pérola Mathias (Poro Aberto), escolheu os 25 melhores discos do primeiro semestre deste ano. Uma boa e ampla seleção que não contou com alguns dos meus discos favoritos do ano (afinal, é uma democracia, todos têm voto), mas acaba sendo uma boa amostra do que foi lançado neste início de 2024. E pra você, qual ficou faltando?

Confira abaixo os indicados:  

Celebrassom!

Qualquer apresentação de Hermeto Pascoal é um choque fulminante de energia musical capaz de ligar qualquer ser vivo e conectá-lo ao mergulho sônico que convulsiona no palco. O bruxo rege tudo com seu magnetismo e todos os integrantes de sua banda não tiram o olho dele quando ele assume os teclados. Por vezes, senta-se apenas para apreciar seus músicos tocarem – e o entrosamento de Jota P., André Marques, Itiberê Zwarg, Ajurinã Zwarg e do filho Fabio Pascoal é de uma conexão única, que, à medida em que o show vai passando, vai sugando o público. Hermeto, lógico, é o principal foco de atração em toda Casa Natura Musical, onde aconteceu o show desta quinta-feira, e vai regendo tanto seu conjunto quanto o público como uma criança molda um boneco com argila, apenas brincando. Pede para os músicos solarem, mudarem o andamento ou o timbre do instrumento enquanto faz a audiência repetir frases musicais simples que vão se tornando cada vez mais complexas. O grupo ainda contou com a presença do trompetista Luís Gabriel, que apimentou ainda mais a parte final da noite. Uma celebração musical que mais tarde o próprio me corrigiria – “celebrassom!”, inventou a palavra para mostrar que as duas coisas – a festa e a música – são uma coisa só. Pura magia.

Assista aqui:  

Wynston Marsalis celebra Hermeto Pascoal na Juilliard School

E quem entregou o título de doutor honoris causa da Juilliard School nessa sexta-feira para o nosso Hermeto Pascoal foi Wynton Marsalis, que fez um discurso apaixonado para o bruxo.

Leia a transcrição e assista ao discurso abaixo:  

Doutor Hermeto Pascoal

E a renomada Juilliard School concede o título de Doutor Honoris Causa ao nosso bruxo Hermeto Pascoal. Não que ele precise de títulos acadêmicos – sua obra fala mais alto que inúmeros diplomas -, mas o reconhecimento da escola de música norte-americana é mais uma prova de que a música de Hermeto transpõe fronteiras e categorias. A cerimônia acontece nestaa sexta-feira, dia 19, no no Alice Tully Hall do Lincoln Center, em Nova York, e será transmitida pelo site da Juilliard a partir das 11 da manhã no horário local (meio-dia pra gente, no horário de Brasília). Salve Hermeto e viva a música!

Primavera Sound São Paulo – Dia 2

O segundo dia da versão paulistana do Primavera Sound correu ainda mais suave do que o primeiro. Talvez por não ter atrações tão midiáticas quanto Arctic Monkeys ou Björk, o domingo do festival atraiu um público mais afeito ao trabalho dos artistas – ou, melhor dizendo, das artistas. O festival consagrou uma versão feminina do pop contemporâneo que se traduzia tanto no público quanto no astral coletivo, deixando tudo mais receptivo e suave, tolerante e acolhedor. O domingo foi das mulheres e mesmo que Travis Scott tenha atraído uma enorme massa para o palco do patrocinador principal (o pior palco do evento, disparado), corações e mentes foram tragados pela alma fêmea do festival, que no segundo dia foi representada especificamente por Phoebe Bridgers, Jessie Ware (o melhor show de todo o fim de semana!), Lorde e Arca.

Vamos aos shows…  

Hermeto Pascoal de graça no CCSP

hermeto-ccsp

Hermeto Pascoal é o centro de um domingo de homenagens no Centro Cultural São Paulo. Seu conceito Música Universal é tema de um minidocumentário, que inspira também uma exposição com direção de arte feita pelo novíssimo Edgar. O domingo termina com um show do bruxo às 18h – os ingressos começarão a ser distribuídos duas horas antes (mais informações aqui).

CCSP: Junho de 2019

ccsp-06-2019

Olha só como vai ser o mês de junho da curadoria de música do Centro Cultural São Paulo:

1/6) Paulo Neto – O cantor e compositor pernambucano apresenta seu disco Rosário de Balas, às 19h
2/6) Hermeto Pascoal – Apresentação gratuita do bruxo, que apresenta seu conceito de Música Universal, às 18h
6/6) Marina de la Riva – A cantora carioca mostra seu disco mais recente, às 21h
9/6) Verônica Ferriani – A cantora e compositora paulista transforma seu disco mais recente, Aquário, num pequeno concerto, às 18h
12/6) Associação Livre Invisível – A big band mostra seu disco Trânsito, com participação de Dani Nega, às 21h – de graça
13/6) Gabriel Thomaz Trio + Doctor Explosion – A banda instrumental do líder dos Autoramas lança seu primeiro disco com a participação do veterano grupo espanhol
15/6) Nill + Yung Buda – Dois dos principais nomes da Soundfood Gang dividem o palco da Adoniran, às 19h
16/6) Bárbara Eugenia – A cantora carioca lança seu Tuda, às 18h
18 e 19/6) Alice Caymmi – Ela começa a mostrar seu novo disco Electra, às 21h
20/6) Samuca e a Selva – O grupo mostra músicas de seus discos Madurar e do mais recente Tudo que Move é Sagrado
22/6) Guitar Days: Pin Ups + Twinpines + Wry + Sky Down A exibição do documentário Guitar Days finalmente acontece no festival In Edit, que também traz este minifestival indie – de graça, às 18h
23/6) Tinta Preta + M. Takara + Carla Boregas + Juliana R. – Dois projetos do coletivo A Onda Errada invadem a sala Adoniran Barbosa, às 18h
27/6) Beto Montag – O músico mostra as canções de seu disco Psycoletivo, às 21h
29/6) Jaz Coleman – O líder do Killing Joke vem para o Brasil em uma apresentação solo, às 19h
30/6) Negro Leo – Ele finalmente começa a colocar em prática seu Desejo de Lacrar, com grande elenco, às 18h

HermetoKraut

Ainda sobre o Steve Shelley, ele é o baterista da atual encarnação de uma das metades do Neu!, o mítico e hermético quinto elemento, ao lado do Kraftwerk, do Faust, do Tangerine Dream e do Can, da fundação do pop alemão como o conhecemos hoje. Michael Rother é a metade que comanda o Hallogallo 2010 e convidou o baterista do Sonic Youth para assumir o motorik nas músicas do Neu!, que são a base do repertório do grupo. E a primeira aparição do Hallogallo 2010 do lado de cá do Atlântico acontece em agosto, na cidade-natal de Shelley, quando o grupo toca no Lincoln Center, em Nova York, dividindo o palco com ninguém menos que Hermeto Pascoal. Shelley comemorou a coincidência blipando a incrível “Música da Lagoa”, do velho mago.

Se você estiver por lá nessa época, não perca.

Link – 30 de março a 5 de abril de 2009

A primeira década da cultura digitalO papel da ficção científica1999: o ano que não terminou10 anos depois, Matrix ainda vivePopularização do digital levou até Bill Gates à foliaEscolha o plano de celular de acordo com o seu usoA próxima revolução virá dos países emergentesResident Evil 5O Vale do Silício e o carro elétricoVida Digital: Hermeto Paschoal

On the Run 44: DJ Nuts – Culturacópia

Como não postei On the Run finde passado, compenso com outra mixtape do Nuts, lançada em 2005, em que ele faz mais ou menos o que fez nessa Embalo Jovem só que com o foco na geração Black Brasil – aquela que une Tim Maia, Jorge Ben, a Banda Black Rio, Gerson King Combo, Tony Tornado e Sandra Sá (depois o Danilo me arrumou a ordem das músicas, vê lá). E o resultado é de chorar de bom.

DJ Nuts – Culturacópia (MP3)

Sônia Santos – “Intro (0:15)”
Orquestra Som Livre – “Tema De Tucão (2:02)”
Weather Report Feat. Dom Um Romão – “Non Stop Home (0:59)”
Airto – “Peasant Dance (1:22)”
Raulzinho – “Tesouro De São Miquel (1:15)”
O Incrivel Manito – “Tucks Theme (1:51)”
Ed Maciel – “Não Há Dinheiro Que Pague (2:26)”
Hot Stuff Band – “Ju Ju Man (1:27)”
Paulo Moura – “Bicho Papao (0:37)”
Marlos Noble E Orquestra – “Ritual (0:28)”
Azymuth – “Melô Da Cuica (0:47)”
Tim Maia – “Imunizacao Racional Que Beleza (1:12)”
Bertrami E Conjunto Azimute – “Pela Cidade (1:55)”
Osmar Milito – “Morre O Burro, Fica O Homem (1:19)”
Trio Esperança – “Não Aguento Voce (0:54)”
Ronie E Central Do Brasil – “Remelexo (1:41)”
Quarteto Em Cy – “Salve O Verde (1:27)”
Ivan Lins – “Hei, Voce (2:05)”
Wilson Das Neves – “Na Na Hey Hey Kiss Him Goodbye (1:20)”
Jair Rodrigues – “Deixa Isso Pra Lá (0:29)”
Tom E Dilo – “Amanhangá (0:49)”
Miguel De Deus – “Black Soul Brothers (1:15)”
Abolicao 1860-1980 (0:58)”
Tony & Frankye – “Vou Procurar O Meu Lugar (1:08)”
Tony Bizarro – “Não Vai Mudar (1:08)”
Azymuth – “Esperando Minha Vez (0:56)”
Eumir Deodato – “Also Sprach Zarathustra”
Flora Purim – “Open Your Eyes You Can Fly”
César Mariano & Cia – “Metrópole”
Carlos Dafé – “O Metrô”
Banda Black Rio – “Na Baixa Do Sapateiro”
União Black – “A Familia Black”
Som Nosso De Cada Dia – “Black Rio”
Gerson King Combo – “Mandamentos Black”
Sos Band It – “Big Splash”
Gerson King Combo – “Mandamentos Black”
Boogaloo Combo – “Hot Pants Road”
Toni Tornado – “Podes Crê, Amizade”
Antonio Carlos & Jocafi – “Kabaluerê”
Sonia Santos – “Marraio”
Ed Maciel – “Kool & The Gang”
The Fevers – “Batman”
MPB-4 – “Faca Cega, Faca Amolada”
Hermeto Pascoal – “Coalhada”
Jorge Ben – “África Brasil Zumbi”
Mão Branca – “Melô Do Mão Branca”
Miéle – “Melô Do Tagarela”
Marcos Valle – “Estrelar”
Banda Black Rio – “Subindo O Morro”
Osmar Milito E Quarteto Forma – “O Bofe”
Assim Assado – “Sol Amarelocinza”
Kris E Cristina – “Uma Rosa Com Amor”
Trio Mocotó – “Swinga Sambaby”
Wilson Das Neves – “Pick Up The Pieces”