Vida Fodona #613: Overdosado de contemporaneidade

vf613

Saindo do agora.

Massive Attack – “Be Thankful for What You Got”
Jupiter Apple – “Bridges of Redemption Park”
Velvet Underground – “The Gift”
Girls – “Alex”
Beatles – “Yer Blues”
Elba Ramalho + Os Trapalhões – “A Cidade dos Artistas”
Unknown Mortal Orchestra – “From the Sun”
Outkast – “Behold a Lady”
Sonic Youth – “Incinerate”
O Terno – “Quando Estamos Todos Dormindo”
Music Go Music – “Warm in the Shadows”
Midnight Juggernauts – “Ending of an Era”
Neu! – “Hallogallo”
Stereolab – “Emperor Tomato Ketchup”
Duran Duran – “Planet Earth”
Cut Copy – “Hearts on Fire”
Hot Chip – “Night and Day”
Richard O’Brien – “Time Warp”
Raul Seixas – “Novo Aeon”

Vida Fodona #483: Lincoln Olivetti (1954-2015)

vf483

Uma homenagem a um mago.

Solange – “Fera Radical”
Lincoln Olivetti & Robson Jorge – “Eva”
Gal Costa – “Meu Bem, Meu Mal”
Gilberto Gil – “Palco”
Tim Maia – “Acenda o Farol”
Márcia Maria – “Amigo Branco”
Sandra Sá – “Pela Cidade”
Ronaldo Resedá – “Kitch Zona Sul”
Elba Ramalho – “Banho de Cheiro”
Gal Costa – “Festa no Interior”
Painel de Controle – “Black Coco”
Anne Duá – “Indecente”
Marina Lima – “Corações a Mil”
Marcos Valle – “Estrelar”
Erasmo Carlos + Tim Maia – “Além do Horizonte”
Jorge Ben – “Georgia e Jorge”
Rita Lee – “Lança Perfume”

Ave!

Vida Fodona #407: Oito anos de Vida Fodona

vf407

Vamos começar março celebrando?

Metronomy – “Boy Racers”
Asiko Rock Group – “Lagos City”
Elba Ramalho – “No Som da Sanfona”
Eddie – “O Baile Betinha”
Karine Buhr – “The War’s Dancing Floor”
Clash – “Straight to Hell”
Fall – “Living Too Late”
Broken Bells – “After the Disco”
Stephen Malkmus & the Jicks – “Shibboleth”
Juçara Marçal – “Velho Amarelo”
Rapture – “Never Die Again”
Todd Terje – “Delorean Dynamite”
Caxabaxa – “Torre de Quinta”
Chromeo – “Jealous (I Ain’t With It)”
Mogwai – “Master Card”

Assim.

E por falar em Saltimbancos Trapalhões…

Também desenterro uma minirresenha à trilha sonora do filme de 1981 dos Trapalhões, um dos maiores sucessos do grupo no cinema. Escrevi o texto para uma votação dos 100 melhores discos brasileiros, feita pela Rolling Stone brasileira há dois anos, mas, no fim, o disco ficou de fora – e o texto também. Ei-lo:

O encontro improvável entre um bardo sambista da MPB e um grupo de humor televisivo soltou faísca ao menor atrito. Bom pra todos: Chico Buarque procurava outros temas, uma vez que a resistência à ditadura tornava-se redundante com a abertura do general Figueiredo (seu disco daquele ano, Almanaque, não tinha uma música de protesto sequer), e os Trapalhões precisavam de um prumo para ajudar sua carreira cinematográfica deslanchar de vez. E descobrimos um Chico acanalhado e Didi, Dedé, Mussum e Zacarias funcionando – e bem – sem a ajuda da TV. Da circense – e emblemática – “Piruetas” à cândida “Minha Canção”, a trilha passa pelo forró “Rebichada”, o rock “A Cidade dos Artistas” (com Elba Ramalho), a doce “Hollywood” (com Lucinha Lins) e o xote “Alô Liberdade” (com Bebel Gilberto), sem perder o rebolado e a graça. Mas o Chico subversivo ainda dava sinais nas entrelinhas – das desculpas ao “Meu Caro Barão” à “réstia de luz onde dorme o meu irmão” (que, sutilmente, aponta os últimos porões do Dops). Fora o próprio tema do filme, adaptado da versão que Chico fez de uma peça infantil italiana nos anos 70 – que canta, sem remorso, “todos juntos somos fortes/ Não há nada a temer”.

A trilha – citada pelos Los Hermanos na turnê do Bloco do Eu Sozinho – foi escrita por Chico Buarque em um de seus períodos mais produtivos e embalou a segunda parte da minha infância, uma vez que foi o primeiro filme – e não desenho animado – que assisti no cinema. Fico pensando o quanto músicas como “Meu Caro Barão” e a disco music “Cidade dos Artistas” não podem ter me influenciado de um jeito ou de outro…


Chico Buarque + Trapalhões – “Meu Caro Barão


Elba Ramalho + Trapalhões – “Cidade dos Artistas

Vida Fodona #183: Contando com a boa e velha preguiça

Vida Fodona Soundsystem de novo? De novo, ué… Que que tem?

David Bowie – “Cat People (Putting Out the Fire)”
Beatles – “Taxman”
Xx – “Crystallised”
Curtis Mayfield – “Move on Up”
Elba Ramalho e os Trapalhões – “A Cidade dos Artistas”
Turtles – “Like a Rolling Stone”
Titãs – “Bichos Escrotos”
Film – “Can You Trust Me? (Yuksek Remix)”
Duran Duran – “Girls on Film”
Cut Copy – “Hearts on Fire (Knightlife Remix)”
Daryl Hall & John Oates – “Private Eyes”
Bonifrate – “IA e seus Algoritmos”
Lulina – “Jerry Lewis”
Julian Casablancas – “11th Dimension”
Sugarmotor – “Smiles Like You’re Bulletproof”
Repolho – “Benga em Liverpool”

Bring it on.