Acabou a moleza?

“A temporada de treino acabou”, canta Dua Lipa em seu novo single, “Training Season”. Será? Afinal de contas, mesmo com todos os instrumentos e vocais de apoio do senhor Tame Impala (Kevin Parker), que assina a música ao lado da vocalista e do midas pop Tobias Jesso Jr. (que depois de abandonar sua carreira solo com o ótimo disco Goon, de 2013, escreveu hits para Adele, Shawn Mendes, John Legend, Pink, Florece and the Machine, Haim, Elle Goulding, FKA Twigs, Harry Styles e Miley Cyrus), a música parece uma mera continuação de seu disco de 2020, Future Nostalgia, algo que já havia acontecido com o primeiro single que ela lançou, “Houdini”. O clipe, que mostra ela sendo blasé ao ser desejada por uma multidão de homens num bar em Londres, está longe de ser uma boa ideia e por melhor que seja executada parece tão descartável quanto a nova canção. Só dá pra entender que ela pode apontar para um outro lado se esses dois primeiros singles são justamente uma forma de desviar a atenção para uma mudança (daí a ênfase na frase que destaquei no início do texto) que não a faça apenas repetir as fórmulas de seu segundo disco. Falta sustança:

Assista abaixo:  

E Dua Lipa tá querendo que o ano comece logo…

Dua Lipa lançou mais um detalhe de seu próximo disco, ainda sem título nem data de lançamento, ao anunciar nesta sexta-feira o lançamento do single “Training Season”, que deverá ser lançado no próximo dia 15 de fevereiro. Ela compartilhou só um trechinho, que nem parece ser o refrão, mas que conta com o baixo pronunciado típico das produções do homem Tame Impala, Kevin Parker, que está na ficha técnica deste próximo lançamento como compositor (junto com o Tobias Jesso Jr.!), baixista, baterista, guitarrista, tecladista, percussionista, produtor, programador e autor dos efeitos sonoros. Parece ser um passo à frente de “Houdini” no sentido de se distanciar de Future Nostalgia, o disco mais recente da diva inglesa, mas ainda não soa como um disco proprimanete novo… Ouça o trechinho abaixo:  

Dua Lipa… com uma banda?

Outra novidade da sexta-feira foi a apresentação que Dua Lipa lançou nas plataformas digitais, mostrando a música que lançou no ano passado, ao despedir-se de Future Nostalgia, seu clássico disco de 2020, e começar a entrar em novo território. E qual é a surpresa quando ela mostra sua nova música “Houdini” à frente de uma banda, em vez de dançarinos ou cenários? Será que o novo disco da cantora inglesa vai por aí?

Assista abaixo:  

Eis “Houdini”, da Dua Lipa – Future Nostalgia Parte 2?

Apesar do estardalhaço no anúncio do novo single, “Houdini”, que a diva das pistas Dua Lipa acaba de revelar para o público, não é propriamente uma ruptura em relação ao seu álbum anterior, o soberbo Future Nostalgia. Mesmo a presença do senhor Tame Impala Kevin Parker na produção não chegou a abalar o rumo dance perfeito que a cantora inglesa adotou em seu disco de 2020, sintonizando Kylie Minogue e o Random Access Memories do Daft Punk na mesma frequência. Pelo contrário: o novo single parece uma continuação natural daquele momento, o início de uma segunda fase, mais do que um capítulo radicalmente novo como os teasers pareciam indicar. Não que seja ruim, pelo contrário – o novo single é um hit perfeito de pista que aproxima-se um pouco mais dos remixes da dupla Soulwax e faz referência a filmes dos anos 80 (como Flashdance) quando ela faz sua excelente coreografia em frente ao espelho. Se seguir o fluxo do disco anterior (que começou no segundo semestre de 2019 com a perfeita “Don’t Start Now” para mostrar-se álbum apenas no ano seguinte), teremos disco novo só em 2024, mas tudo também pode ser uma estratégia para nos pegar sem expectativa…

Assista abaixo:  

O truque de mágica da Dua Lipa

Primeiro ela pintou o cabelo e apagou todos os posts de suas mídias sociais e no começo da semana começou a espalhar pistas que vinha com alguma novidade – um clipe rápido de vídeo mostrava números na tela que os fãs desvendaram ser as letras do nome do mágico Harry Houdini embaralhadas, publicadas no dia do aniversário do mago celebridade do início do século vinte. E agora ela revela que este é o nome de seu novo single, que abre os trabalhos de seu terceiro álbum, ainda sem título. “Houdini” será lançado no dia 9 de novembro (semana que vem, já com a pré-venda ativada) e não se sabe muito sobre o disco, a não ser que ela mesma comentou que estava conversando com o senhor Tame Impala, Kevin Parker, no início do ano. Hmmmm…

Lá vem a Dua Lipa

Dua Lipa apagou todos os posts do seu Instagram e postou apenas essa foto, ruiva, perguntando se o público estava sentindo falta dela. Ô se estamos – e aí tem!

Vida Fodona #775: Hoje é dia de festa

A festa é neste sábado, no Cineclube Cortina, vamos?

Ouça o esquenta aqui.  

Vida Fodona #742: A primavera tá vindo

Tentando deixar tudo mais leve…

Ouça aqui.  

Vida Fodona #707: As 75 melhores músicas de 2020

A tradicional contagem regressiva com as melhores canções do ano passado.

Sara Não Tem Nome – “Agora”
Strokes – “Bad Decisions”
Exclusive os Cabides – “Sambinha”
LA Priest – “What Moves (Soulwax Remix)”
Céu + Liniker – “Via Láctea”
Rincon Sapiência – “Malícia”
Romy – “Lifetime”
Kalouv + Dinho Almeida – “Talho”
Pelados- “O Fim”
Lana Del Rey – “Let Me Love You Like A Woman”
Hot Chip + Jarvis Cocker – “Straight To The Morning”
Chico Bernardes – “Em Meu Lugar”
Darkside – “Liberty Bell”
Childish Gambino + Ariana Grande – “Time”
Classixx – “Whats Wrong With That (Silly Love Songs Rework)”
Hayley Williams – “Taken”
Joon – “Cruel Summer”
Tame Impala – “Borderline (Blood Orange Remix)”
Tagore + Boogarins – “Drama”
Ana Frango Elétrico – “Mama Planta Baby”
Pedro Pastoriz – “Sessão das Sete”
Rodrigo y Gabriela – “Echoes”
Washed Out – “Too Late”
Madlib + Four Tet – “Road of the Lonely Ones”
Fleet Foxes + Tim Bernardes – “Going-to-the-Sun Road”
Michael Stipe + Big Red Machine – “No Time For Love Like Now’
Whitest Boy Alive – “Serious”
Breakbot + Delafleur – “Be Mine Tonight”
Beabadoobee – “Care’
Soccer Mommy – “Circle the Drain”
Jamie Xx – “Idontknow”
Mahmundi – “Sem Medo”
Ana Frango Elétrico – “Mulher Homem Bicho”
Dua Lipa – “Levitating”
Àiyé + Vitor Brauer – “O Mito E A Caverna”
Tatá Aeroplano – “Alucinações”
Jarv Is – “House Music All Night Long”
Ariana Grande – “Positions”
Rodrigo Campos – “Meu Samba Quer Se Dissolver”
SZA + Justin Timberlake – “The Other Side”
Jessy Lanza- “Anyone Around”
Atønito + Luiza Lian – “Sentido (Parte 2)”
Pedro Pastoriz – “Fricção”
Elga Flanger – “W.T.K.U.B.L.”
Weeknd – “Blinding Lights”
Dua Lipa – “Pretty Please”
Thurston Moore – “Hashish”
Kylie Minogue – “Magic”
Letrux – “Salve Poseidon”
Megan Thee Stallion + Beyoncé – “Savage Remix”
Doja Cat + Nicki Minaj – “Say So”
Ava Rocha + Los Toscos – “Caminando sobre Huesos”
Yma – “No Aquário”
Zé Manoel – “História Antiga”
Billie Eilish – “My Future”
Stephen Malkmus – “Brainwashed”
Fiona Apple – “Ladies”
Bob Dylan – “False Prophet”
Angel Olsen – “Whole New Mess”
Fiona Apple – “I Want You To Love Me”
Avalanches + Leon Bridges – “Interstellar Love”
Mateus Aleluia + Thiago França + Pastoras do Rosário – “Pimenta Mumuíla”
Bruno Schiavo – “Amores Incriveis”
Taylor Swift + Bon Iver – “Exile”
Kim Sola – “Call Me”
Billie Eilish – “Therefore I Am”
Dua Lipa – “Love Again”
Fiona Apple – “Under The Table”
Kiko Dinucci – “Rastilho”
Fiona Apple – “Shameika”
Dua Lipa – “Break My Heart”
Haim – “The Steps”
Thiago França – “Dentro da Pedra”
Bob Dylan – “Murder Most Foul”

As 75 melhores músicas de 2020: 42) Dua Lipa – “Levitating”

“My love is like a rocket, watch it blast off and I’m feeling so electric, dance my ass off”