Universidade Trabalho Sujo

Como foi seu primeiro semestre de 2021? Chegando ao fim da metade deste segundo ano pandêmico, cruzamos uma montanha-russa de emoções que ao mesmo tempo em que faz acender uma luz no horizonte com a vacinação contra essa doença maldita e a possibilidade de Bolsonaro não ser reeleito, nos mantém presos em casa, sem saber como essa época está nos transformando.

Por isso, te convido a discutir comigo como foram estes primeiros seis meses do ano no primeiro curso de mais um experimento desta pandemia, a Universidade Trabalho Sujo, que ministrará encontros comigo e meus convidados para falar sobre as transformações que estão acontecendo na cultura e em nossas vidas. O primeiro destes cursos é 2021 – Parte 1 – Discutindo ao vivo a primeira metade do segundo ano do resto de nossas vidas, seis encontros em que podemos conversar sobre como tem sido este início de ano.

O custo do curso é de 300 reais, mas se você colabora com o meu apoia.se/trabalhosujo ​tem 50% de desconto. Os encontros acontecerão entre os dias 5 e 16 de junho, sempre segundas, quartas e sextas, a partir das 19h e duram uma hora, pela plataforma Zoom. As aulas não serão publicadas posteriormente e as vagas são limitadas.

Abaixo, a programação do primeiro curso e o link para fazer as inscrições.

5 de julho
Orientalismo e decolonização, com Dodô Azevedo

O prumo do mundo está mudando para a Ásia e África isso acontece no mesmo momento em que o colonialismo ocidental está finalmente sendo demolido. Como isso mexe com nossas vidas? Será que somos mais apegados ao ocidentalismo do que imaginamos?

7 de julho
O streaming perfeito?, com André Graciotti

A quarentena acelerou o processo de popularização dos canais de streaming ao mesmo tempo em que diminuiu nosso vínculo com as salas de cinema. Mas, em meio à tantas propostas diferente, ainda estamos longe de ter um serviço de filmes e músicas que possa nos satisfazer. Como anda a produção e o mercado de cinema na pandemia?

9 de julho
Como o home-office pode mudar as cidades, com Polly Sjobon

Trabalhar em casa mexeu com a realidade de muitos, a ponto de abandonar carros ou mesmo a moradia nas metrópoles. Mas como esta nova relação com o trabalho pode mudar os nossos hábitos, os dias da semana e até as cidades?

12 de julho
A expectativa da vacina, com Pablo Miyazawa

Entramos em 2021 sem nenhuma perspectiva de vacinação à vista, o que mudou logo nos primeiros dias do ano com diversos cronogramas anunciados mas nenhum cumprido de fato. A esperança não apenas pela imunização quanto por um fim mais palpável para a pandemia só pareceu começar a fazer sentido há trinta dias atrás, quando os novos cronogramas foram anunciados e começaram, pelo menos até agora, a ser cumpridos e a atender as faixas etárias mais jovens ou sem comorbidades. Mas o que muda em nossas vidas após a vacinação?

14 de julho
A subversão como protesto, com Vladimir Cunha e Emerson Gasperin

“Cadê o Zé Gotinha?”. Até no discurso que marcou a volta de Lula à vida política, não faltou espaço para rir do governo federal. O deboche, a caricatura, a ironia e o escracho aos poucos dominaram o início do ano, em iniciativas como a campanha #bolsocaro, o raio X das manifestações pró-Bolsonaro e a teatrealização da CPI da Covid. Como a subversão pode ser a alternativa mais eficaz de desmontar o projeto de poder miliciano expondo suas tripas em público?

16 de julho
A multidão e a pandemia: qual é o futuro dos shows?, com Pena Schmidt

Nessa aula que funcionará como um episódio inédito do meu programa Bom Saber para os inscritos nesse curso, eu entrevistarei Pena Schmidt para discutir a volta aos shows. À medida em que a população vai sendo vacinada, encontros começarão a acontecer e isso inevitavelmente nos apresentará a um mundo de festas e shows depois da era Coronavírus. Mas que tipo de shows e precauções teremos no futuro? Como as multidões conviverão com artistas depois de centenas de milhares de mortos?

Para isso, basta fazer a inscrição neste link. As vagas são limitadas.

DM: Eleições 2022

E a partir desta edição, eu e Dodô passamos a observar os protestos de 2021 como parte do processo eleitoral para o ano que vem. Sempre que houver um destes eventos, vamos comentar como isso se repercutiu para além das ruas – e quais os possíveis desdobramentos destes acontecimentos para o futuro próximo do país.

Assista aqui.  

Cine Ensaio + DM: Arte e política – a importância de se posicionar

No primeiro mashup de programas aqui no meu canal, uma das novidades desta quinta temporada de episódios do CliMatias, promovo o encontro do DM com o Cine Ensaio ao chamar Dodô Azevedo e André Graciotti para um papo sobre cinema, arte, cultura, política e a necessidade de se posicionar politicamente em tempos tão tensos quanto os que vivemos. E o papo rendeu…

Assista aqui.  

DM: Do retiro para as ruas

Eu e Dodô conversamos sobre os protestos do fim de semana passada – ele foi no Rio, eu fiquei em casa em São Paulo – e traçamos um horizonte a partir do que pudemos assistir neste fim de semana, em mais um movimento que prova que as mudanças estão acontecendo e que é importante a participação de todos.

Assista aqui.  

DM: Como o Big Brother Brasil antecipou o fim da era Bolsonaro

Finalmente Dodô fala do Big Brother Brasil 2021 – mas como estamos juntos, puxo pro lado da política e temos, portanto, um programa que contempla o futuro próximo do Brasil a partir das pistas deixadas pelo maior reality show do mundo. E as notícias deste DM, vou te dizer, são boas…

Assista aqui.  

DM: Intelectualismo e papo cabeça

Eu e Dodô Azevedo entramos em uma discussão sobre intelectualismo, pseudo-intelectualismo e papos cabeças – e como estes rótulos acabam elitizando discussões que poderiam estar ao alcance de todos. E, no meio do caminho, você sabe, falamos dos beats, da nouvelle vague, do documentário do Chorão, do Big Brother Brasil, entre otras cositas más.

Assista aqui.  

DM: Alvorada lá no morro que beleza

Dodô está de volta e assim temos mais o DM de volta à programação. E além de me explicar o motivo da ausência, ele também fala sobre “Alvorada”, filme mais recente da Anna Muylaert, sobre os últimos dias de Dilma Rousseff em Brasília, que ainda está percorrendo o circuito de festivais. É a deixa para conversarmos sobre expectativas políticas para o Brasil nos próximos meses – e anos. E trazemos boas notícias.

Assista aqui.  

DM: Carnaval 2021 e os inimigos do glitter

O que acontece quando não há Carnaval? Eu e Dodô embarcamos em mais um DM sem freio em busca da identidade brasileira a partir de um ano que não começa após o Carnaval – pois não há Carnaval. Dodô aproveita para destilar todo seu ódio contra o glitter, esse ícone do carnaval-pose dos últimos anos, além de falar sobre gente que vive o Carnaval o ano inteiro. Alalaô do jeito que dá!

Assista aqui.  

DM: Decolonização animal

Nossas relações com animais de estimação parece nos fazer entrar em contato com a vida em outro parâmetro e no DM desta semana, eu e Dodô conversamos sobre a influência dos bichos em nosso dia-a-dia e como eles nos conectam a uma face histórica de nosso passado que parece termos deixado de lado. É possível harmonizar com o cosmo a partir de um simples pet? Respondemos: sim.

Assista aqui.  

DM: Imunização Racional, que beleza!

O primeiro DM de 2021 chega logo depois da notícia da vacina quando eu e Dodô discutimos os desdobramentos – políticos e sociais – que poderão ocorrer após esta notícia. E é claro que tudo é motivo para falar de todo tipo de assunto, embora esta edição tenha conseguido ter um foco raro à natureza do programa.

Assista aqui: