Vida Fodona #761: Minha atual obsessão

Essa sexta-feira 13 e esse frio fora de época…

Ouça aqui  

Ana Frango Elétrico em ponto de bala

Ana Frango Elétrico @ Casa Natura Musical (5.5.2022)

Ana Frango Elétrico despediu-se ontem de seu Little Electric Chicken Heart na @casanaturamusical com um show inacreditável – casa lotada e todo mundo cantando todas as músicas junto! Só o fato de reunir aquela banda já seria um acontecimento (cadê o disco, Guilherme Lírio? Nem te vi depois Vovô BebÇe!) – como foi um acontecimento assisti-los tocando a íntegra do segundo disco da Ana quase ipsis literis, como se pudéssemos assistir a um Pet Sounds ao vivo – um Pet Sounds retropicalista, diga -, com pitadas do primeiro disco, Mormaço Queima. No bis ela voltou tocando “Debaixo do Pano” da Sophia Chablau e Uma Enorme Perda de Tempo, o punk mcdonalds “Picles” e o groove disco do single que compôs com Ava Rocha, a irresistível “Mulher Homem Bicho”. Showzaço! E o disco novo está vindo aí…

Assista aqui.  

Vida Fodona #756: Botar ordem na casa

Começando pra valer…

Ouça aqui.  

Vida Fodona #739: Vamo na manha

Agora que o sol saiu…

Ouça aqui.  

Vida Fodona #736: Sessão de descarrego

Pra espantar esse inverno mental.

Ouça aqui.  

Vida Fodona #716: Vou acelerar esse processo

Mudança de estação…

Ouça aqui.  

As 75 melhores músicas de 2020: 56) Ana Frango Elétrico – “Mama Planta Baby”

“Minha mãe no meu umbigo, as nuvens me carregam…”

As 75 melhores músicas de 2020: 43) Ana Frango Elétrico – “Mulher Homem Bicho”

“Nosso amor é agora”

Ana Frango Elétrico 2020: “Te roer até o osso…!”

Com letra de Ava Rocha, Ana Franga Elétrico lança mais um single e se entrega ao hedonismo disco music Brasil na irresistível “Mulher Homem Bicho”.

Rapaz… Que sonzeira.

Ana Frango Elétrico plena

anafrangoeletrico2020

Lembram daquele single novo que a Ana Frango Elétrico falou que estaria lançando em breve quando eu a entrevistei há pouco mais de um mês? “Mama Planta Baby” segue o clima do ótimo Little Electric Chicken Heart que ela lançou no ano passado, embora ainda mais bucólico e sossegado que o disco de 2019. O single chega às plataformas digitais nesta quarta, mas já dá pra ouvir aqui.

É a primeira produção que ela assina sozinha, reunindo um grupo que inclui Vovô Bebê tocando flauta, Alberto Continentino no baixo, Dora Morelembau e Lucas Nunes nos vocais e Joca na percussão eletrônica, além de violão, bateria eletrônica, órgão, Glockenspiel e efeitos tocados pela própria Ana. O single sai no mesmo dia em que seu disco foi indicado para o Grammy Latino de melhor álbum rock/alternativo brasileiro, quando concorre com o Aos Prantos da Letrux, o Amarelo de Emicida, o Universo do Canto Falado do Rapadura e Na Mão As Flores do Suricato. O Grammy Latino acontece no dia 19 de novembro e vários outros artistas brasileiros legais (Zeca Pagodinho, João Bosco, Pabllo Vittar, Ney Matogrosso, BaianaSystem, Maria Bethânia, Elza Soares, Céu, Marcelo Jeneci, Caetano Veloso, As Bahia e a Cozinha Mineira, Martinho da Vila) estão concorrendo a outros prêmios.