Falando sobre os anos 80…

vfsm-091

Os meninos do podcast Vamos Falar Sobre Música – Cleber Facchi, Isadora Almeida, Nik Silva e Helô Cleaver – me chamaram para participar do programa deles da semana passada, em que eles falam sobre a influência da década de 1980 no pop atual, a partir dos discos recentes da Dua Lipa e do Weeknd. O programa ficou ótimo, saca só:

Metarretrô

stranger-things-80s

Era inevitável que montassem um trailer de Stranger Things como se a série fosse de fato um seriado exibidos nos anos 80, que você vê lá no meu blog no UOL.

Simpsons 2016 como se fosse 1986

la-z-rider

Os Simpsons começaram 2016 fazendo um tributo de altíssimo calibre à estética vintage 80s, misturando Miami Vice, Super Máquina, filmes que passavam no Super Cine e até Tron numa daquelas cenas de abertura com o sofá de entrar para a história.

E tem quem insista que os Simpsons já tiveram dias melhores…

Se o novo Mad Max tivesse sido feito nos anos 80

vhs-mad-max-fury-road

Era inevitável: recriar um trailer fictício para o Mad Max: Estrada da Fúria no estilo anos 80 que consagrou os três primeiros filmes da saga. Mas tanto quanto inevitável esse remix ficou meio preguiçoso – e com certeza alguém fará um melhor. A ideia já foi materializada…

Kung Fury é o cúmulo dos anos 80

kung-fury

A grande sensação cinematográfica mundial neste fim de semana é o inacreditável filme de meia hora Kung Fury, escrito, dirigido e atuado por David Sandberg – um misto de Johnny Depp e Ryu do Street Fighter – que mistura a estética Miami Vice à aurora da psicodelia eletrônica, vikings, dinossauros e nazistas na comédia policial de artes marciais Kung Fury e é uma grande elegia à cultura pop dos anos 80, como se Drive fosse um filme do trio Zucker Abrahams & Zucker escrito pelo Tarantino. Já havia linkado aqui o inacreditável clipe de de “True Survivor” mas não sabia que era dessa pequena obra-prima que custou 600 mil dólares bancados via crowdfunding.

A era de ouro do cinema está só começando. Imagina quando esses novos autores começarem a largar as referências…

Jornada nas Estrelas x Guerra nas Estrelas

jornada-guerra

E se um filme reunisse, nos anos 80, as duas maiores franquias de ficção científica da época e fizesse a tripulação da Enterprise encontrar-se com o Império liderado por Darth Vader? O trailer fake para o filme The Carbonite Maneuver dá uma idéia do que poderia ter acontecido se esse encontro se tornasse realidade…

Chega mais vintage 80s

truesurvivor-

Quem melhor do que David Hasselhoff para encarnar esse lado vintage dos anos 80 que misturava filmes de ação, videogames, skate, carros esportes de ângulos retos e jaquetas coloridas? Esse clipe de “True Survivor” é inacreditavelmente bom ao misturar TODAS as referências daquele período em que Michael Jackson era o maior ser humano vivo.

E se o último filme do Capitão América fosse feito nos anos 80?

captainamericavhs

Provavelmente seria uma tosqueira braba, nada parecido com esse trailer retrô que fizeram misturando a história do Soldado Invernal com cenas de clássicos da ação daquela década, principalmente na trilha sonora:

Um exercício de paciência chamado Too Many Cooks

too-many-cooks

Há muito tempo o Adult Swim não mandava uma bola tão dentro quanto essa pequena obra-prima chamada “Too Many Cooks” – uma longa introdução para um seriado fictício dos anos 80 que consegue funcionar como uma homenagem estética àquela década de plástico, com certa ênfase na bad vibe mais pro final. A cada minuto que você acha que conseguiu entender a piada, ela vem e te vira do avesso mais uma vez…

Democracia em Preto e Branco tem pré-estréia hoje de graça

democracia-em-preto-e-branco

Estamos, eu e minha mulher, desde o mês passado, cuidando das mídias sociais do documentário Democracia em Preto e Branco, de Pedro Asbeg. O filme conta a história da democracia corinthiana de Sócrates, Wladimir e Casagrande, que peitou a hegemonia de Vincente Matheus ao mudar a hierarquia de funcionamento da equipe. Mas o documentário não é só futebol e observa o que aconteceu no Corinthians no início dos anos 80 sob dois outros prismas: o político, quando a ditadura militar começava a perder forças, principalmente a partir do movimento Diretas Já, e o cultural, quando uma nova geração de bandas começa a questionar o autoritarismo dos dias de chumbo.

Narrado por Rita Lee e com uma das últimas entrevistas do grande Sócrates, o filme vai ser exibido apenas em sessões fechadas nesse fim de semana em algumas cidades (saiba mais como comprar seu ingresso pelo site oficial do documentário) e tem pré-estréia gratuita hoje, às 20h, no Museu do Futebol, ali no Estádio do Pacaembu. É só chegar uma horinha antes pra garantir seu ingresso de graça. Olha o trailer, que delírio:

Curta a página no Facebook do documentário aqui, aqui tem o Twitter, aqui o Instagram e aqui o canal do YouTube. E dá uma fuçada porque tem bastante conteúdo!