Se ela dança, eu danço

baileruts.JPG

Deu certo o esquema do meu aniversário junto com o Ramiro e agora a festa é mensal. Mesmo lance: me manda por email tua lista de convidados que ninguém paga nada. Mas até sexta às 18h, pouco antes da balada.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Olá pessoal, beleza?
    Somos uma banda relativamente nova e no entanto estamos a lanças dois discos quase que simultaneamente.
    Venho através deste e-mail enviar release e liks onde as músicas poderão ser ouvidas.
    Se for o caso, podemos enviar o material pra vocês, basta indicar-nos o endereço.
    Agradecemos antecipadamente a colaboração e parabéns pelo site.
    índios eletrônicos

    ÍNDIOS ELETRÔNICOS – Filosofia

    Somos tentáculos absolutamente viscerais.

    Somos trombas d´água absolutamente viscerais.

    Somos sanguessugas absolutamente viscerais.

    Somos espelhos absolutamente viscerais.

    Contemplamos as meditações viscerais de Coltrane;

    Contemplamos a visceralidade da elegância de Hazlewood;

    Contemplamos as lições de mestre Lee Ranaldo;

    Contemplamos Gengivas Negras.

    Somos discípulos do abstrativo com realidade.

    Somos caçadores do transe aurífero azulado.

    Somos pregadores do desapego elegante.

    Somos o produto da fusão entre famílias Hillani Pierin Wollmann;

    Somos ruído/mm;

    Somos oaeoz;

    Somos alphapsicotics;

    Somos Molas propulsoras;

    Somos Homobulla;

    Somos índios.

    Iniciamos a busca do ouro azul no início do segundo milênio, mais precisamente 2005 na cidade natal Curitiba. Buscamos peças chaves.

    Agradecemos aos mercadores: Páscoa, Horacio T. De Bonnis, Ivan Santos, Diego Singh, Juliano Volpato, Marcelo Torrone, Liblik, Saimonn, Fabiano Faccioni.

    Índios eletrônicos é um ritual indígena hi tec, um cerimonial temperado a base de amplificadores, delays, echos, samplers e guitarras que fundidos densamente estão em busca do nó. Os rituais são de cunho hindu de 1,99, trivédico de 1,99, cigano de 1,99 e químico orgânico adocicado 25 (C20H25N30).

    Um pouco de literatura…huxley, castaneda, kerouac, kardec, Jack london, yogananda, Thompson, bagavagita, outros…na base das câmeras…chapaquá…traços sobre telas… Ernest Fuchs.

    Multiplicai-vos com auto conhecimento. Quit smoking.

    Enfim, anel no bolso. Pés no chão, olhos no horizonte, mente nas estrelas. Olhos secos pros antigos fantasmas.

    Nossa doutrina é empírica.

    Modo simples – release:

    Índios eletrônicos surgidos em 2005 por João XXIII (ruído/mm) e André Ramiro (oaeoz e ruído/mm). A banda curitibana está lançando o disco lâmina d´água em janeiro de 2006 pela índios eletrônicos delay records. Toda a arte do disco é confeccionada pela banda. As faixas já estão disponíveis na Internet, meio pelo qual os índios estão criando vínculos com bandas do cenário mexicano, peruano, norte americano, canadense e local. Através dos contatos obtidos , a banda sairá numa coletânea de noise de um selo de Arequipa no Peru, em março deste ano.

    Para final de fevereiro a banda pretende lançar o disco Brados Retumbantes, o qual já está disponível em primeira mão nos meios eletrônicos, porém como pré produção. Ainda neste mês deverá aperecer, também nas páginas da Internet, o disco Live at chinasky – show gravado por Carlos Zubek no chinasky bar, no final de 2005.

    Em março os índios pretendem sair em turnê pelo Brasil, passando por São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e quem sabe fronteira do México.

    Se alguém perguntar, fazemos tudo ao vivo onde queiram!

    Contatos: indioseletronicos@uol.com.br

    Páginas: http://www.myspace.com/indioseletronicos

    http://www.tramavirtual.com.br/artista.jsp?id=33394