Ouviram o disco novo do Pink Floyd?

endless

The Endless River, o disco novo do Pink Floyd, é mais um prego no caixão da banda do que propriamente uma despedida com chave de ouro. Umas sobras de gravações foram transformados num álbum (felizmente) instrumental, cuja única música com letra ganhou um clipe cuja breguice visual destoa do resto do disco – que é esquecível por um lado mas longe de ser constrangedor (como esse clipe).

Para uma banda que exaltou a amizade de um velho companheiro em dois discos perfeitos – Dark Side of the Moon e Wish You Were Here, ambos sobre Syd Barrett -, Endless River parece mais um acanhado pedido de desculpas feito por David Gilmour por não ter se imposto contra a pressão que Roger Waters exercia sobre o velho amigo e tecladista Rick Wright nos últimos dias do Pink Floyd como um quarteto. A gravação de The Wall, no final dos anos 70, foi marcada pelo ego gigante de Waters, que pegou tão pesado com Rick que, no disco seguinte, Final Cut, o tratou apenas como músico contratado – e não fundador da banda. Anos após a morte de Wright, em 2008, Gilmour vem com esse disco em homenagem ao amigo para tentar apagar a própria mágoa em relação à amizade que viu desfazendo-se quando o Pink Floyd ainda era uma banda importante musicalmente.

A dúvida é saber se vai haver turnê desse novo disco… Será… que não?

Você pode gostar...