Malin Åkerman + Harley Davidson

Veja este caso, por exemplo, Vinícius. No lugar de “Harley Davidson”, poderia vir “Ferrari”, “Mercedes Benz” tanto quanto “Prada”, “Channel” ou, vai saber, “Casas Bahia”, “MTV” ou “Google”. Marcas são pop? Por obrigação! Mas o nosso pop aqui tende ao personagem, ao ícone, ao mito – muito mais do que a um slogan ou um estilo de vida bolado numa agência de publicidade.

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. @Jackmout disse:

    Cadê a tarja preta? UAU

  2. Leonardo disse:

    Harley Davidson!

    Onde?!!!!!!!!

  3. Concordo. O limite está no que você disse no post anterior, homenagem pop. Não sou expert no assunto, mas vou me arriscar.

    Hello Kitty, Harley funcionam bem no quesito, são ícones . Grifes não funcionam por aqui pois são o próprio produto e algumas marcas muito populares também não funcionam como camiseta pois não estão nesse universo pop (entrei em contradição aqui?); uma camiseta das Casas Bahia não ficaria legail na melhor das T-Girls.

    Os exemplos usados nas duas T-Girls não funcionam tanto como propaganda, apesar de serem e muito, lembram mais meras estampas. O símbolo da Harley é bonito, funciona muito como camiseta e está no universo pop via Easy Rider, e a Hello Kitty já foi até piada dos Simpsons. Google e MTV teriam muito mais o aspecto promocional em um camiseta, pelo menos ao meu ver. É um limite bem subjetivo, como qualquer referência – determinado por cada leitor com seu conhecimento prévio.

  4. Danilo Cabral disse:

    Cara….a única marca que ficou batendo na minha cabeça foi… Hello Titties!

  5. Mateus disse:

    Caraca mano, não quero saber de Harley Davidson nem de popularidade de marcas, só dos Hard Nipples! (Lembra, lembra, lembra, lembra, lembra, lembra, lembra, lembra, lembra, ….) haUHAuaHUauAH

  6. Passou na frente e abriu hein?! 😛

  7. […] Pois bem. O que os leitores responderam? Bem, eles só viram os peitos da Malin, obviamente. […]

  1. 14/08/2010

    […] seriado americano, mesmo que a camiseta fique no limite do que é pop e o que é publicidade, que eu já discuti com o Vinícius aqui. Antes que chiem: Coca-Cola, óbvio, é pop. « Flávia Rubin + Rolling Stones | » […]