Jay-Z + Kanye West

Não adianta, nem com clipe dirigido pelo Spike Jonze o disco desses dois tá batendo.

Essa música parece que foi feita pelo Diplo num dia em que ele descobriu que perdeu uma bela grana. Horrível. Pobre Otis Redding.

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. dafne disse:

    o clipe é do spike jonze?
    já eu tô gostando, achando divertido, batidas legais. “gotta have it”, “niggas in paris”, “that’s my bitch” e mesmo essa “otis”. gostei das edições, dos cortes…

  2. dafne disse:

    putz matias, lembrei pelo post seguinte que cê tem uma questã pessoal contra o kanye, né? tá precisado levar isso pro analista, heim rsrsrsrsrs.

  3. Se eu tou precisando de analista, acho q o teu caso eh hospicio mesmo, hahahahaha

  4. Arthur disse:

    ta complexado mesmo. nao consigo entender por que voce ainda posta o que detesta…

  5. Eu nao posto soh o q eu gosto, se vc for reparar…

  6. separar o autor da obra importante é

  7. Eh sim. Mas, porra, que autor mala…

  8. Pra ver se vc aprende algo.

  9. Robalo disse:

    porque voce escreve sobre o que vc nao entende? no caso: musica

  10. pedrolessa disse:

    Ainda quero ouvir o Kanye a série.Ele tem um certo talento.Sabe escolher seus videoclipes.
    Mas ideologicamente acredito que é perdido. Precisa se achar.

  11. piangers disse:

    que que o Aziz tá fazendo ali! HAHAHAHAU QUE GENIO! EM 2:34

    acho a curtição válida e gostei do disco, mas amo o Matias mais.

  12. Mas essa música é bem estranha pra ser single (ao menos dentro do universo rap pop); a meu ver, ponto pra eles…

  13. Concordo contigo, Gustavo. Nao acho a musica propriamente ruim, soh mto aquem do q os dois juntos poderiam ter feito. E, como disse, nem o clipe do Jonze ajudou.

  14. YCK disse:

    Kanye West antes de assinar com a Roc-a-Fella fazia produções excelentes, referências diversas, samples loucos, tem um que ele usa Milton Nascimento. Graduation foi a última coisa que eu gostei dele, já que, aoinvés de fechar a quadrilogia, como todo mundo que acompanhava ele esperava, ele vai lá e manda a bosta do Twisted Fantasy.
    Carlton Banks, o Tio Phil está chateado com você.

  15. Robalo disse:

    aprender a gostar de curumin neh? de toro y moi ? de romulo froes? seu cabaço, escreve ai de apps . de steve jobs, lost e enfia o dedo no cu

  16. Isso, vai aprendendo. Gostando de Kanye West e Jay Z tu nao consegue nem ter um pingo de educacao, neh… Um dia, quem sabe. Mas, pelo jeito, eh causa perdida. Se agarra ao pouco q tu tem e de gracas a deus…

  17. Paulo Diógenes disse:

    Eu, particularmente, não SIMPATIZO nem um pouco com jay-z ou o Westizinho ae. Mas confesso (meio a contrariado ateh ;)): o último disco do Kaney West, my beatiful dark twisted fantasy, e esse com o jay-z, são BEM BACANAS. Lógico, tem um lado meio hip hop poperô que não rola (aliás, Otis é umas das piores músicas do disco), mas coisas como ni**as in Paris e outras batem bem demais. Apesar de não ser fã de nenhum, vejo que estes dois discos citados tem seu valor. Entre o hip hop bregão e pop deslavado e acertos de mão que compensam….

  18. leia essa obra-prima da resenha musical feita pelo Ghostface KIllah, você vai adorar:
    http://bigghostnahmean.blogspot.com/2011/08/ayo-this-p-tones-review-for-watch.html

    vi isso no kottke.org

  19. Paulo disse:

    My beautiful dark twisted fantasy é incrível. Já Watch the throne não bateu, mesmo. Até o disco ‘4’ da mulher do Jay-z é melhor.

  20. Mateus disse:

    Gostei do Watch the Throne, mas não de todo o disco. Otis por exemplo achei uma canção meio modorrenta. Acho que ‘Niggas in Paris’ ou ‘Lift Off’ (com a Beionça) fariam um single melhor.

  21. alisson disse:

    Como é o nome da música de Otis que foi sampleada no clip? Não consegui sequer prestar atenção no rap, só na canção de Otis, muita massa!

  22. YCK disse:

    Comprei e ouvi. Ouvi muito e gostei, tem um gosto de estrangeiro tentando fazer rap americano, ou costa leste tentando fazer rap de costa leste. Quero ver ao vivo, a sincronia dos caras tem que estar ótima no mínimo, senão vão vaiar.