Tudo Tanto #084: Frank Jorge

Enorme prazer de conversar nesta edição do Tudo Tanto, meu programa semanal sobre música brasileira, um papo com o papa do rock gaúcho, mister Frank Jorge, que está para lançar seu novo disco em parceria com o produtor carioca Kassin. Aproveitei a deixa para, claro, falar do disco novo mas também voltar no tempo e fazer uma radiografia de sua carreira a partir dos Cascavallettes e Graforreia Xilarmônica e falar sobre a importância do humor, da canção e da estranheza em seu trabalho.

Assista aqui. Continue

Tudo Tanto #083: Jards Macalé

Que momento! Na minha edição desta semana da meu programa de entrevistas Tudo Tanto, sobre música brasileira, tenho a enorme honra de receber o mestre Jards Macalé, que está cheio de novidades para 2021: um disco em parceria com João Donato, outro em homenagem ao centenário de Zé Kéti, outro instrumental, um festival sobre sua obra no cinema e seis shows que irá gravar ainda neste início de ano. E aproveito a oportunidade para lembrar história dos anos 60, 70, 80… até hoje.

Assista aqui. Continue

Tudo Tanto #082: André Bourgeois

Na edição desta semana da minha coluna sobre música brasileira Tudo Tanto, resolvi bater um papo com o empresário suíço André Bourgeois, que, há vinte anos no Brasil à frente da Urban Jungle, gere a carreira de diferentes artistas como Céu, Boogarins, Otto, Edgar e Teto Preto, entre outros. Além de repassar seu histórico e sua relação com a música brasileira, também olhamos para os bastidores da música no país em tempos de pandemia – e como isso pode mudar completamente a música como a conhecemos.

Assista aqui. Continue

Tudo Tanto #081: Bárbara Eugenia

A cantora e compositora carioca Bárbara Eugenia estava começando a fazer um disco no início da quarentena, o primeiro trabalho que assinaria sozinha como produtora, e teve que adiar seus planos para que o disco saísse de acordo com seu tempo. Nesse período, fez lives e comemorou o aniversário de dez anos de seu primeiro álbum, Journal de Bad, ao mesmo tempo em que começou a mergulhar na música eletrônica – e ela traz novidades já para o começo do ano. O papo também foi para o lado da espiritualidade, tema que ela leva consigo – e para seu trabalho – há alguns anos e que lhe ajudou a entender como tudo isso que a gente está passando é necessário para nossa evolução.

Assista aqui. Continue

Tudo Tanto #080: Fred Coelho

Pesquisador e estudioso da cultura e da música brasileira, o carioca Fred Coelho está lançando o livro-ensaio Jards Macalé – Eu Só Faço o Que Quero (Numa), mas o chamei para conversar na edição desta semana da minha coluna Tudo Tanto por sua fluência na história da contracultura brasileira. E assim repassamos os últimos cinquenta anos à luz do desbunde hippie, do pós-tropicalismo, da cultura marginal, da cena independente, da chegada da internet e da ascensão dos Racionais MCs, num papo que, inevitavelmente, recai sobre o próprio Macalé.

Assista aqui. Continue

Tudo Tanto #079: Anelis Assumpção

Finalmente consegui conversar com Anelis Assumpção sobre seu agitado 2020 – um ano que começou com o encerramento da peça musical que fez em homenagem a seu pai Itamar Assumpção – a arrebatadora Pretoperitamar – e seguiu com o lançamento de sua discografia em todas as plataformas digitais para finalizar com o Museu Itamar Assumpção, projeto em que trabalhava há anos – uma oportunidade também de criar outros pontos de conexão com a vida e a obra do próprio pai. Na edição desta semana do meu programa sobre música brasileira Tudo Tanto também falamos sobre como ela está encarando a quarentena, sobre processo criativo nestes dias estranhos e sua incursão pelo universo dos livros, um deles em parceria com Kiko Dinucci.

Assista aqui. Continue

Tudo Tanto #78: Kiko Dinucci

Chamei o autor do melhor disco de 2020, o grande Kiko Dinucci, para discutir a história deste seu Rastilho e sua reconexão com o violão, contando como o disco se materializou de um acidente de skate ao seu lançamento no início do ano. Falamos sobre como o disco capturou o clima da quarentena antes de ela começar, dos bastidores da primeira live deste novo momento e, inevitavelmente, da situação política e social do Brasil.

Assista aqui: Continue

Tudo Tanto #077: Bernardo Oliveira

Chamei o grande Bernardo Oliveira, um dos idealizadores do selo carioca QTV, para falar de sua trajetória como agitador cultural no Rio de Janeiro e ótima fase que o selo vem atravessando. Mas o foco da entrevista também foi, aproveitando sua formação acadêmica e seu trabalho como crítico musical, dissecar o estado da música e da cultura brasileira hoje, que remonta ao passado racista e violento do país, que neste 2020 mostrou sua cara feia. Uma longa e inspiradora aula sobre o estado das coisas no Brasil neste ano bizarro.

Tudo Tanto #076: Rodrigo Caçapa

O pernambucano Rodrigo Caçapa passou a debruçar-se na pesquisa sobre a música nordestina do último século, trabalho que acabou tomando a frente de sua obra como músico, cantor e compositor. Finalmente terminando um projeto que resgata a musicalidade naquela região do país a partir de acervos fonográficos e registros audiovisuais dos anos 20, 30 e 40, aproveito o gancho para conversar sobre o longevo preconceito em relação à música e a cultura nordestina e como esta ajudou o mercado de discos sediado no Rio de Janeiro e em São Paulo a dar passos consideráveis nesta direção – e o que era uma entrevista para o meu programa sobre música brasileiro Tudo Tanto se tornou uma pequena aula sobre a divisão do país em dois grandes polos culturais – e como um deles sempre se aproveita do outro.

Tudo Tanto #75: Karina Buhr

Karina Buhr é uma artista completa: canta, compõe, toca, escreve, pinta e se posiciona de forma veemente sobre assuntos que dizem respeito a todos – e paga um preço por isso. Baiana criada no Recife, ela é um dos principais pilares da música pernambucana contemporânea e minha convidada desta terceira edição em vídeo da coluna Tudo Tanto, que antes era publicada na revista Caros Amigos e agora ganha este novo formato. Conversamos sobre como sua carreira foi afetada pela pandemia, o que ela tem feito neste período e aproveitamos para dissecar sua carreira desde o início, antes de ela tocar no Eddie, banda que pertenceu à primeira formação, formar o Cumade Fulozinha, trabalhar com Zé Celso Martinez Correia e assumir a carreira solo ancorada por dois dos maiores guitarristas do Brasil. E enquanto ela fala sobre a própria trajetória, aproveita para falar sobre preconceitos, processo criativo, da cena contemporânea e das novidades que está planejando para o ano que vem.