Tião Macalé relembra Little Richard

tiaomacale-littlerichard

Estava conversando esses dias com o Gabriel Thomaz, dos Autoramas, sobre música e entre papos sobre o rock de Brasília, refrigerantes e Brazilian Boogie, falamos sobre a morte de Little Richard. E além de ele me dar a dica sobre o disco Wild And Frantic, de 1966, que o próprio Little Richard dizia que tinha Jimi Hendrix na guitarra, ele ainda comentou que havia postado no Facebook a homenagem que o o coadjuvante figuraça dos Trapalhões Tião Macalé fez em um dos quadros mais clássicos sobre a malandragem do Mussum, quando ele puxa “Jenny Jenny” do falecido arquiteto do rock depois do Mussa puxar “Lá No Morro”, do Fundo de Quintal.

Vida Fodona #640: A partir de agora vai ser assim

vf640

Outro ao vivo – tem alguma coisa vindo aí…

Tatá Aeroplano – “Alucinações”
Pink Floyd – “Remember a Day”
Rolling Stones – “Jigsaw Puzzle”
Kiko Dinucci – “Olodé”
Erasmo Carlos – “Mané João”
Suede – “Everything Will Flow”
Massive Attack – “Dissolved Girl”
Bonifrate – “Lady Remédios”
Cidadão Instigado – “Como As Luzes”
Beatles – “I’m So Tired (Esher Demo)”
Spoon – “Rhthm & Soul”
Mopho – “Não Mande Flores”
Trapalhões + Lucinha Lins – “Hollywood”
Lana Del Rey – “Venice Bitch”
Screaming Jay Hawkins – “Monkberry Moon Delight”
Little Richard – “Born on the Bayou”
Karnak – “Alma Não Tem Cor”
Anelis Assumpção – “Segunda a Sexta”
Céu – “Falta de Ar”
N*E*R*D – “Things Are Getting Better”
Mayer Hawthorne – “A Long Time”
Gorillaz – “Empire Ants (Miami Horror Remix)”
Arctic Monkeys – “On a Mission”
Radiohead – “Separator”
Sexy-Fi – “Looking Asa Sul, Feeling Asa Norte”
Goldroom + Chela – “Fifteen”
Elga Flanger – “W.T.K.U.B.L”

Todos os filmes dos Trapalhões são o mesmo

E foi o próprio Rafucko quem me mostrou o tweet abaixo, em que o Lavignatti cogita uma versão brasileira da Teoria Pixar que o Ramon explicou (e agora tem até uma linha do tempo, o famoso “quer que eu desenhe?” do jornalismo pop):

teoria-trapalhoes

E aí, alguém se dispõe a criar essa? Lembrando que dá pra ver todos os filmes dos Trapalhões no YouTube, portanto, mãos à obra!

Hermes e Renato e o Pipador Trapalhão

renato-noiadao

Mais uma sinistra da nova temporada do Hermes e Renato: O PIPADOR TRAPALHÃO.

Impressionante.

A outra TV Macho

Todo mundo lembra da TV Macho da TV Pirata, mas…

criolovil

…e essa dos Trapalhões, aí embaixo?

Continue

Ted Boy Marino (1939-2012)

Ted Boy Marino, que morreu agora há pouco, seria um pouco mais que uma nota de rodapé na cultura pop brasileira caso não tivesse sido um dos primeiros Trapalhões – quando o grupo de Renato Aragão era formado pelo próprio, Ivon Cury, Wanderley Cardoso e, claro, o próprio Ted Boy. Uma espécie de Anderson Silva da Jovem Guarda, ele foi o responsável pela popularização do telecatch no Brasil e seu jeito de brigão e sotaque carregado (era italiano mas cresceu na Argentina) o garantiram seu lugar naquele rascunho chamado Adoráveis Trapalhões, ainda nos anos 60. Depois Didi assumiria o personagem e reinventaria o grupo sem o adjetivo, tornando-o clássico. Mas Ted Boy Marino não era um mero Pete Best e teve vida própria, como podemos comprovar nessa reportagem da revista Cruzeiro recuperada pelo incrível Tarnished Angels (de onde saiu a foto que ilustra esse post) como em seu single Jovem Guarda, “Rapaz Moderno”, abaixo:

4:20

Clássico é clássico: Didi e Costinha

Costinha humilhando de Batman, Castrinho de escada…

…que época!

Todos os filmes dos Trapalhões, inteirinhos, no YouTube

Inacreditável, basta ver abaixo.

Continue

Clássico é clássico: Roberto Carlos e os Trapalhões

Muita emoção.