Spotify, 10 anos

spotify-10anos

Escrevi sobre a primeira década do Spotify, completa exatamente neste domingo, para o site Reverb – siga o link.

Como foi o primeiro Spotify Talks de 2017

spotifytalks-renatasimoes-manobrown-tassiareis-kondzilla

Foi ótimo o papo sobre as diferenças e semelhanças entre a rua e a internet e como ambas influenciam de forma complementar padrões de comportamento neste novo século. A conversa teve a mediação da querida Renata Simões e reuniu um trio sensacional: Mano Brown, Tássia Reis e Kondzilla.

E o próximo Spotify Talks, nem te digo…

Spotify Talks 2017: Mano Brown, Tássia Reis e Kondzilla

Spotify-Talks-2017-rua-e-rede

Reiniciamos os trabalhos da série Spotify Talks, ciclos de debates sobre música que concebi com o maior player de streaming do mundo, e começamos 2017 quente – o papo “Rua e Rede” mistura internet e vida offline traçando paralelos entre a ascensão da música digital e das redes sociais no Brasil com a expansão da chamada música de rua. Para isso convidamos um time de peso: o próprio Mano Brown, a sagaz Tássia Reis e o senhor Kondzilla participam da conversa que terá mediação da querida Renata Simões. O papo começa a partir das 20h desta terça-feira e será transmitido através da página do Facebook do Update or Die (confira mais informações aqui).

Como foi a terceira edição do Spotify Talks

matias-daniela-negrali-iza-katia

Mais uma edição incrível do Spotify Talks, sobre o papel da mulher na música brasileira, que eu apenas fiz a curadoria e deixei a mediação na mão da querida Kátia Lessa, que segurou bonito a discussão. Tivemos um contratempo em relação à presença da Ludmilla, que teve um problema de saúde e não pode vir, e foi substituída pela ótima Iza, que conheci no dia do evento. Ela, Negra Li e Daniela Mercury deram uma aula sobre postura feminina, conforme contou o Guga no Update or Die e você pode conferir na íntegra abaixo.

Spotify Talks #3: O poder feminino da música

spotifytalks-3

A terceira edição do Spotify Talks, série de debates sobre música que sou curador, acontece nesta terça-feira (com transmissão ao vivo através da página do Facebook do Update or Die) e desta vez vamos falar do poder feminino na música, reunindo três mulheres incríveis: Daniela Mercury, Negra Li e Ludmilla. A mediação também muda de gênero pois homem é coadjuvante nesta história e cedo meu lugar à querida Kátia Lessa. Vai ser demais.

Como foi a segunda edição do #SpotifyTalks

spotifytalks-2

Conversei com Joana Mazzucchelli, Thiago Pethit, Filipe Cartaxo e Anna Turra sobre a importância do visual na música pop em mais uma edição do Spotify Talks, série de encontros que o Spotify me chamou para idealizar, curar e apresentar neste fim de 2016. Foi a primeira vez que o encontro foi transmitido ao vivo (você pode assistir à íntegra no final deste post) e mais uma vez teve cobertura do Update or Die, que entrevistou os convidados antes do debate sobre o tema em questão:

Joana Mazzucchelli

Anna Turra

Thiago Pethit

Filipe Cartaxo

#SpotifyTalks: Som e Imagem

spotifytalks-02

Acontece nesta terça-feira a segunda edição do Spotify Talks, a série de debates que idealizei, faço a curadoria e apresento junto ao Spotify desde o mês passado. O foco da conversa agora é em direção de arte e reunimos quatro grandes nomes da cena atual brasileira para falar da importância da imagem na carreira do artista hoje. A discussão conta com a presença de Thiago Pethit, Filipe Cartaxo (que cuida do visual do BaianaSystem), Joana Mazzucchelli (que dirigiu grande parte dos Acústicos da MTV brasileira) e Anna Turra (responsável pelos palcos de Elza Soares, Arnaldo Antunes, entre outros) e esta edição será transmitida online a partir das 20h. Siga a página do Trabalho Sujo no Facebook que eu compartilho o link da transmissão, que será feita pelo Update or Die.

Como foi a primeira edição do Spotify Talks

spotifytalks-matias-lucas-mahmundi-ceu-emicida

O primeiro Spotify Talks, série de encontros e conversas sobre música que inventei de fazer com o pessoal do Spotify, aconteceu nesta terça-feira e reuniu alguns dos principais nomes da atual música brasileira. Aproveitei a reunião de Mahmundi, Lucas Santtana, Céu e Emicida para conversar sobre o início de suas carreiras, que começou neste momento estranho da indústria fonográfica, em que o modus operandi convencional – o que chamamos de mainstream – desmorou, implodindo em nichos cada vez mais populosos, em que cada artista pode experimentar tanto na composição e gravação de seus trabalhos, quanto em sua apresentação e divulgação. A íntegra da conversa deve pintar em algum dia desses por aqui, mas o pessoal do Update or Die acompanhou o debate e escreveu sobre o encontro, além de fazer estes vídeos abaixo com os participantes sobre o que é o mainstream neste início de século.

Fala Céu:

Emicida:


Emicida

Lucas:


Santtana

Mahmundi:

O próximo Spotify Tracks acontece no mês que vem e assim que tivermos fechada a programação eu anuncio aqui.

#SpotifyTalks: Contraponto ao mainstream

spotifytalks-01

Uma série de encontros para discutir as diferentes facetas do mundo da música neste século – este é o SpotifyTalks, que começa na semana que vem, que desenvolvi em parceria com o aplicativo de streaming de música mais popular do mundo. A ideia dos eventos é justamente mostrar que o Spotify não é apenas um software e que está ativo junto à comunidade musical brasileira e o primeiro deles acontece na terça que vem, com um debate sobre como o que chamávamos de mainstream está mudando à medida em que os nichos deixam de ser pequenos. Para isso, chamei quatro nomes da nova música brasileira que viveram diferentes fases do mercado fonográfico: Céu, Lucas Santtana, Emicida e Mahmundi. Este primeiro encontro é fechado (estamos estudando a possibilidade de transmitirmos os próximos) mas dá pra acompanhar a discussão com o pessoal do Update or Die.

Trabalho Sujo @ Spotify

trabalhosujo-spotify

Não é só o Vida Fodona que deixou de ser um podcast para virar uma série de playlists no Spotify. Fechei uma parceria com o maior aplicativo de streaming de música do mundo e agora tenho uma conta na rede deles e alimentos diferentes playlists – dá pra me seguir aqui:

Lá criei algumas playlists fixas, que sempre serão atualizadas, além de outras temporárias. Funciona assim:

  • Na playlist Trabalho Sujo eu reúno as músicas que aparecem nos posts do site. Vai pelo lado mais noticioso mesmo e pode misturar aniversários de discos com singles recém-lançados. É o meu recorte editorial do conteúdo musical do site. Ouça aqui.
  • Na playlist Vida Fodona eu reúno todas as músicas que já foram tocadas nas mais de 500 edições do antigo podcast. Ainda estou adicionando músicas e vai demorar pra encher tudo – são dez anos de mixes, afinal. Ouça aqui.
  • Na playlist Noites Trabalho Sujo está a trilha sonora da sua festa favorita, naquela vibe de acabação feliz que você bem conhece. Ouça aqui.
  • Na playlist Sussa a vibe, óbvio, é mais tranquila e conversa com a minha festa vespertina de verão. Ouça aqui.

Além destas, que são fixas e estão sempre sendo alimentadas, ainda há versões periódicas de algumas delas: quase toda semana tem playlist nova do Vida Fodona, sempre antes de qualquer Noite Trabalho Sujo alimento uma playlist que dá o tom da próxima festa e o mesmo vale com a Sussa, que é mais esporádica. Fizemos – eu, Danilo, Klaus e Babee – uma Sussa inclusive pra selar a parceria com o Spotify, tocando na sede do aplicativo aqui em São Paulo. E a trilha sonora foi essa:

E ainda vem aí os Spotify Talks, em que vou conduzir conversas sobre música com gente que manja de música. Faço a curadoria e a apresentação destes encontros, que devem começar em julho. Depois eu falo mais sobre isso.

E vem mais novidade dessa parceria por aí, aguardem!