Os 75 melhores discos de 2020: 14) Against All Logic – 2017-2019

“Think about you all the time”

Os 75 melhores discos de 2020: 23) Nicolas Jaar – Cenizas / Telas

“Y porque no responde el sentido común, no puedo utilizar su lenguaje”

A volta do Darkside

O projeto Darkside, que reúne os produtores Nicolás Jaar e Dave Harrington e fez um dos melhores discos da década passada (Psychic, de tirar o fôlego), sai de suas férias não-anunciadas e ressurge com o single “Liberty Bell”, que prenuncia um novo disco, chamado Spiral, para o primeiro semestre do ano que vem, pela gravadora Matador. E o novo single não apenas os aproxima para mais perto das canções, como tem um delicioso toque latino no final da música que dá toda um ar novo ao som da dupla.

Não custa lembrar que Jaar já lançou três discos só em 2020: dois com seu próprio nome (o introspectivo Cenizas e o multimídia Telas), além de uma segunda compilação para seus singles assinados como Against All Logic.

Vida Fodona #693: Festa-Solo (27.11.2020)

vf693

Sexta-feira é dia de Festa-Solo, a versão ao vivo do Vida Fodona lá no twitch.tv/trabalhosujo – a partir das 23h45 – e segue a discotecagem dessa sexta…

Billie Eilish – “Therefore I Am”
Angel Olsen – “New Love Cassette (Mark Ronson Remix)”
Chromeo – “6 Feet Away”
Doja Cat – “Say So”
Solange – “Losing You”
Prince – “1999”
Neneh Cherry – “Buffalo Stance”
Chemical Brothers – “Galvanize”
Radiohead – “Reckoner (James Holden Remix)”
Dua Lipa – “Future Nostalgia”
Jessie Ware – “Ooh La La”
Kyle Minogue – “Magic”
Miley Cyrus + Joan Jett – “Bad Karma”
Black Kids – “I’m Not Gonna Teach Your Boyfriend How to Dance with You (The Twelves Remix)”
Midnight Juggernauts – “Into the Galaxy”
Digitalism – “Digitalism In Cairo”
Rapture – “How Deep Is Your Love?”
Cut Copy – “Lights & Music”
Whitest Boy Alive – “Timebomb”
Rihanna – “Same Ol Mistakes”
Jennifer Lopez – “If You Had My Love”
Lisa Stansfield – “All Around the World”
Daft Punk – “Around the World”
LCD Soundsystem – “Yeah”
Hot Chip – “Over And Over”
Beastie Boys – “Triple Trouble”
Isley Brothers – “That Lady (Parts 1 And 2)”
Funkadelic – “One Nation Under A Groove”
Tim Maia – “A Fim de Voltar”
Lincoln Olivetti – “Baila Comigo”
Di Melo – “Kilariô”
Jorge Ben – “Menina Mulher da Pele Preta”
Paulinho da Viola – “Quatorze Anos”
Instituto + Sabotage – “Cabeça de Nêgo”
Racionais MCs – “Fim de Semana no Parque”
A Tribe Called Quest – “Bonita Applebum”
Daryl Hall & John Oates – “I Can’t Go For That (No Can Do)”
Erasmo Carlos – “Mané Joao”
Escort – “If You Say So”
Run-DMC – “It’s Tricky”
Shaggy – “It Wasn’t Me”
Dumbo Gets Mad – “Future Sun”
Domenico Modugno – “Volare”
Gipsy Kings – “Hotel California”
Tom Zé – “Mã”
Talking Heads – “Air”
Moby – “Natural Blues”
Massive Attack – “Unfinished Sympathy”
David Bowie – “Fashion”
Def – “Alarmes de Incêndio”
Napalm Death – “White Kross”
Knife – “We Share Our Mothers Health”
Nicolas Jaar – “Keep Me There”
Björk – “Hunter”
Luiza Lian – “Sou Yabá”
Metá Metá – “Três Amigos”
Michael Kiwanuka – “You Ain’t The Problem”
Lorde – “Team”
Alanis Morissette – “Hand In My Pocket”
Anelis Assumpção – “Receita Rápida”
Douglas Germano – “Valhacouto”
Gui Amabis – “Miopía”
Kali Uchis – “Ángel Sin Cielo”
Negro Leo – “O Pato Vai ao Brics”
Beat Happening – “Indian Summer”
Ariana Grande – “Thank U, Next”
Weyes Blood – “Wild Time”
George Harrison – “All Things Must Pass (Demo)”

Vida Fodona #678: Festa-Solo (21.9.2020)

vf678

Mais uma segunda, mais um Vida Fodona ao vivo a partir das 21h no twitch.tv/trabalho – este foi o programa da semana passada…

Nicolas Jaar – “Keep Me There”
Black Sabbath – “Planet Caravan (Poolside Re-work)”
Massive Attack x Kylie Minogue – “Slow Angel”
Max Romeo & The Upsetters – “I Chase The Devil”
Warpaint – “So Good”
Beastie Boys – “Car Thief”
BNegão & Os Seletores de Frequência – “O Processo”
Rincon Sapiência – “Crime Bárbaro”
Djonga – “Ladrão”
Tyler the Creator – “I Think”
Yuksek + Fatnotronic – “Corcovado”
Breakbot – “Baby I’m Yours”
Britney Spears + Madonna – “Me Against The Music”
Justice – “D.A.N.C.E.”
Justice – “DVNO”
Midnight Juggernauts – “Into the Galaxy”
Kills – “Cheap & Cheerful (Fake Blood Remix)”
Daft Punk – “Around The World (Funkagenda Remix)”
Cut Copy – “Hearts On Fire (Holy Ghost! Remix)”
Empire of the Sun – “Walking On A Dream”
Franz Ferdinand – “Do You Want to (Metronomy Remix)”
Yelle – “Je Veux Te Voir (TEPR Remix)”
Cansei de Ser Sexy – “Move”
Sugarhill Gang – “Rapper’s Delight”
Gente Bonita – “Pilotando o Bonde do Triple Trouble”
The O’Jays – “Back Stabbers”
Marvin Gaye – “Got To Give It Up (Part 1)”
Rolling Stones – “Brown Sugar”
Runaways – “Cherry Bomb”
Ronnie Von – “Silvia 20 Horas, Domingo”
Flaming Lips – “Yoshimi Battles the Pink Robots, Pt. 1”
Roy Orbison – “Only The Lonely”
Raconteurs – “Steady, As She Goes”
Beatles – “You Know My Name (Look Up The Number)”

Vida Fodona #671: Alta madrugada

vf671

Primeiro programa de setembro.

Sandra de Sá – “Ilusões”
Poolside + Todd Edwards – “Getting There From Here”
Nicolas Jaar – “Keep Me There”
Lana Del Rey – “Ultraviolence”
Chromatics – “Teacher”
David Bowie – “TVC15”
Fleetwood Mac – “Dreams”
Letuce – “Animadinha”
LA Priest – “What Moves (Soulwax Remix)”
Mayer Hawthorne – “It’s Gonna Take A Long Time (Silly Pilly Edit)”
Tame Impala – “Is It True (Four Tet Remix)”
Steve Winwood – “Valerie”
Elga Flanger – “W.T.K.U.B.L.”
Cut Copy – “Like Breaking Glass”
Dude You Feel Electrical – “Shout Out Out Out Out”
Simian Mobile Disco – “Hustler”
Kenna – “Say Goodbye to Love”

Mas Jaar?

jaar-telas

O produtor chileno-norte-americano Nicolas Jaar não para! Depois de lançar dois discos só esse ano, um sob o nome de Against All Logic bem no começo do ano e outro com seu próprio nome chamado de Cenizas há pouco mais de um mês, ele acaba de anunciar mais um álbum, chamado Telas. É um trabalho multimídia, desenvolvido com o produtor palestino Somnath Bhatt, com participações de Milena Punzi (no violoncelo), Susanna Gonzo (vocais), Anna Ippolito e Marzio Zorio (tocando instrumentos criados por eles) e masterizado por Heba Kadry, com um site desenvolvido pela designer inglesa Abeera Kamran. O projeto é dividido em quatro partes – “Telahora”, “Telencima”, “Telahumo” e “Telallás” – e estreará em julho, embora Jaar já tenha tocado a primeira faixa ao participar do programa de Bhatt na Radio Alhara. Além de falar mais sobre o trabalho, Jaar ainda mostrou outra música inédita, que não está neste disco, chamada “All One” em que ele toca flauta – o detalhe é que ele falou que não sabe tocar flauta! Felizmente, alguém gravou o programa e colocou online:

Vida Fodona #641: Um filhote do Vida Fodona

vf641

Ao vivo, com hora marcada: nesta segunda, às 21h – lá no twitch.tv/trabalhosujo.

Chromatics – “You’re No Good”
Mamhundi – “Outono”
Tulipa Ruiz – “Pedrinho”
N*E*R*D + Rihanna – “Lemon”
Childish Gambino + Ariana Grande – “Time”
Happy Mondays – “Step On”
David Bowie – “Sound and Vision”
Taylor Swift – “Out of the Woods”
Kate Bush – “Running Up the Hill”
Phoenix – “If I Ever Feel Better”
Metronomy – “I’m Aquarius”
New Young Pony Club – “Ice Cream”
Nicolas Jaar – “Mi Mujer”
Cassiano – “Onda (Poolside + Fatnotronic Remix)”
O’Jays – “Back Stabbers”
Evinha – “Esperar pra Ver”
Gal Costa – “Meu Bem Meu Mal”
Pepeu Gomes – “Sexy Iemanjá”
Rita Lee – “Jardins Da Babilônia”
Lionrock – “Rude Boy Rock”
Scientist – “African Daughter Dub”
Nação Zumbi – “Nebulosa”
Lauryn Hill – “Doo Wop (That Thing)”
Klaxons – “No Diggity”
T. Rex – “Bang A Gong (Get It On)”
Sublime – “Smoke Two Joints”
Aloe Blacc – “I Need A Dollar”

On the run #165: Nicolas Jaar (16.4.2020)

jaar-2020

O produtor chileno-norte-americano Nicolas Jaar debruçou-se por duas horas pelas raízes de seu disco mais recente, o enigmático e delicioso Cenizas, em uma transmissão ao vivo em seu canal na TwitchTV, misturando piano bucólico, Ellen McIlwain, drum’n’bass, percussão andina, música da Argélia, reggaeton, “Vitamin C” do Can, Sequentia, Juaneco Y Su Combo e até “Pai Xangô”, do Pinduca, levando-nos do espaço sideral ao centro do planeta, numa viagem que é um sonho dançante – e alguém registrou!

Nicolas Jaar olha para dentro

jaar2020

Depois de lançar 2017-2019, um abalo sísmico em forma de disco, no início deste ano com o pseudônimo Against All Logic no início do ano, o produtor americano-chileno Nicolas Jaar lança mais um disco em 2020 – o primeiro disco com seu nome de batismo desde Sirens, um dos melhores discos da década, lançado em 2016. Mas Cenizas – “cinzas”, em espanhol – é um mergulho para dentro em que o produtor deixa toda a expansão rítmica de lado e nos convida para uma viagem erma e distópica, como se antevesse os dramas da atual quarentena ao nos confinar solitários em nossas casas – e nossos corpos. O próprio confinamento foi ponto de partida do disco, este voluntário, quando Jaar se isolou sem álcool, cigarros e café para parir o disco sem outros estímulos a não ser os seus próprios. O resultado é um disco denso e delicado, uma esfinge sem olhos que nos persegue pelo tato, empilhando ralas camadas de um jazz alienígena, estranhamente familiar, compostos por temas ocos e secos, mas fortes e intensos e que conversa com seu primeiro disco desde o título daquele álbum, Space Is Only Noise. Impaciente e incrédulo, é o segundo grande disco que Jaar produz no mesmo ano, exibindo sua maestria em ambos extremos de uma pista de dança futurista e sem esperanças.