#CliMatias: O que fazer nestes dias de quarentena

climatias

Uma das minhas primeiras decisões de ano novo foi matar o #CliMatias, hashtag que eu mantinha no Instagram como uma espécie de saudação do dia: uma foto do céu e uma frase que remetesse ao clima – seja interior ou exterior – do dia que começava. Matei a seção como parte da minha decisão de abandonar as redes sociais até o fim do ano, sacrificando o sacerdócio diário para me ver livre destas atualizações.

Mas veio a pandemia e com ela a necessidade de entrar em confinamento, uma autoquarentena voluntária para não esperar que as autoridades brasileiras comecem a tomar alguma providência. Aos poucos as pessoas têm se conscientizado que o problema é grave e resolvi criar um programa em vídeo – tanto no IGTV do Instagram quanto num segundo canal do YouTube – para dar dicas do que fazer nestes dias de isolamento social. As dicas vão desde livros, filmes, séries e discos para curtir no tempo livre como dicas para não enlouquecer ou cair em depressão uma vez recluso num mesmo ambiente. O programa é diário e vai ao ar sempre de manhã – e aqui neste mesmo post vou colocando as dicas do dia bem como os links para os itens que indico – além das sugestões dos convidados, que sempre tento trazer.

Assista a todos aqui.

Miles Davis: “A black Superman”

Quando o diretor Stanley Nelson começou a escrever o documentário que queria fazer sobre Miles Davis, ele tinha como meta tirar a personalidade junkie e problemática que paira sobre o Picasso da música até hoje para mostrá-lo como um artista completo. E o resultado ele traz neste Miles Davis: Birth of the Cool, que chega aos cinemas norte-americanos neste semestre.

Máquina do Tempo: 1° a 31 de maio

dylan-cash
1° de maio de 1969 – Bob Dylan é o convidado na estreia do programa de Johnny Cash

stoneroses
2 de maio de 1989 – Os Stone Roses lançam seu primeiro disco

alanfreed
3 de maio de 1958 – Rock causa tumulto em Boston


4 de maio de 2000 – Metallica processa os próprios fãs

beth-carvalho
5 de maio de 1946 – Nasce Beth Carvalho

keith-richards
6 de maio de 1965 – Keith Richards compõe “Satisfaction” num sonho

red-hot-chili-peppers
7 de maio de 1992 – John Frusciante sai dos Red Hot Chili Peppers

robert-johnson
8 de maio de 1911 – Nasce Robert Johnson

neilopes
9 de maio de 1942 – Nasce Nei Lopes

weezer-blue
10 de maio de 1994 – O Weezer lança seu primeiro álbum

bob-marley
11 de maio de 1981 – Morre Bob Marley

Jimi Hendrix Experience - Are you experienced
12 de maio de 1967 – Jimi Hendrix lança Are You Experienced?


13 de maio de 1938 – Louis Armstrong imortaliza “When the Saints Go Marching In”

beyonce
14 de maio de 2016 – Beyoncé emplaca todos os singles de seu Lemonade entre os mais vendidos

raising-hell
15 de maio de 1986 – O Run DMC lança o primeiro grande álbum de rap

petsounds-blondeonblonde
16 de maio de 1966 – Bob Dylan lança Blonde on Blonde e os Beach Boys lançam Pet Sounds

joao-da-baiana
17 de maio de 1887 – Nasce João da Baiana

ian-curtis
18 de maio de 1980 – Ian Curtis comete suicídio

pete-townshend
19 de maio de 1945 – Nasce Pete Townshend

bill-haley
20 de maio de 1954 – Bill Haley & His Comets lançam o hino “Rock Around the Clock”

marvin-gaye
21 de maio de 1970 – Marvin Gaye lança What’s Going On

monkees
22 de maio de 1967 – Os Monkees lançam o primeiro disco em que compõem e tocam tudo

whisky-a-go-go-doors
23 de maio de 1966 – Os Doors estreiam no Whiskey a Go Go


24 de maio de 1941 – Nasce Bob Dylan


25 de maio de 1996 – Brad Nowell, do Sublime, é encontrado morto

miles
26 de maio de 1926 – Nasce Miles Davis

buddy-holly
27 de maio de 1957 – Buddy Holly lança seu primeiro hit, “That’ll Be The Day”

john-fogerty-creedence
28 de maio de 1957 – Nasce John Fogerty, do Creedence Clearwater Revival

tinaturner
29 de maio de 1984 – Tina Turner dá a volta por cima com Private Dancer

midnight-oil
30 de maio de 1990 – Midnight Oil protesta no coração financeiro de Nova York


31 de maio de 1938 – Nasce Miele

Todo o show: Miles Davis no Municipal de São Paulo, 1974

Miles-Davis

Esbarrei sem querer num post velho do ótimo blog Destroy All Music, do carioca Vinícius Damazio, que conseguiu uma versão para download de uma das míticas apresentações que Miles Davis fez em 1974 no Teatro Municipal de São Paulo, no auge de sua fase mais brutal no que diz respeito a ritmo e groove. Como no post original do DAM (que inclui até mesmo reportagens dos jornais da época sobre os shows), o post é ilustrado com uma foto do show tirada de uma matéria que a Vice fez com o fotógrafo brasileiro Ricardo Beliel.

Quando Betty Davis apresentou Miles Davis a Jimi Hendrix

bettydavis

Betty Davis é uma dessas forças da natureza personificadas numa deusa funky, infelizmente ofuscada por ter adotado o nome do marido famoso, mestre Miles. Mas mesmo antes de conhecer Miles Davis, Betty já gravava seu nome na história, ainda como Betty Mabry ao conhecer músicos como Sly Stone e Jimi Hendrix após ter se mudado para Nova York, atuando como cantora (lançou os singles “Get Ready For Betty” e “I’ll Be There” no início dos anos 60), compositora (é a autora de “Uptown (to Harlem)” dos Chambers Brothers) e modelo. Mas foi após conhecer Miles Davis que soltou todo seu potencial criativo. O mesmo pode ser dito sobre a evolução mais radical do trompetista que, sob sua influência, começou a experimentar com a psicodelia e a eletricidade. Encantado por Betty, Davis batizou uma música do disco Filles de Kilimanjaro com seu nome além de ter colocado-a na capa do mesmo.

Durante os anos 70, ela gravou discos que a tornaram uma espécie de segredo bem guardado entre os apreciadores do funk e do groove. Betty Davis (1973), They Say I’m Different (1974) e Nasty Gal (1975) são destas obras-primas desconhecidas do grande público que eletrizam qualquer pista de dança e cabeça-feita. Os três discos foram relançados pela excelente gravadora Light in the Attic, que, além de desenterrar seu quarto e inédito disco Is It Love or Desire? (de 1976) em 2009 e relançar seus três primeiros álbuns em vinil, agora surge com o disco que prova a influência de Betty no trabalho de dois dos maiores ícones de seu tempo: Jimi Hendrix e Miles Davis. Embora não estejam tocando no disco The Columbia Years (1968-1969), os dois pairam em música e alma sobre a gravação, até então considerada uma espécie de lenda urbana.

Gravado em duas sessões nos dias 14 e 20 de maio de 1969 no estúdio da Columbia na rua 52, em Nova York, o disco foi produzido pelo próprio Miles Davis e seu braço-direito Teo Macero, mago da pós-produção responsável por nada menos que Bitches’ Brew (título que teria sido inspirado por Betty e suas amigas e que chamaria-se apenas Witches’ Brew caso a própria Betty não interferisse, exigindo o título gangsta), e conta com um time de músicos de cair o queixo. Além de Betty, The Columbia Years conta com o baterista do Jimi Hendrix Experience Mitch Mitchell, o baixista da Band of Gyspsys (o outro grupo de Hendrix) Billy Cox, o guitarrista John McLaughlin, o saxofonista Wayne Shorter, os tecladistas Herbie Hancock e Larry Young e o baixista Harvey Brooks (que tocou com Miles Davis e Bob Dylan) – e mostra como tanto Miles quanto Hendrix foram inspirados pela presença magnética de Betty e como ela própria veio criando a base para seus discos clássicos. Saca só algumas músicas:

O disco pode ser comprado direto no site da gravadora.

Miles mandou avisar

Miles-Davis-Bitches-Brew

Teo Macero, o mestre editor que ajudou Miles Davis a compor uma de suas obras-primas, avisou à gravadora Columbia em um memorando que seu clássico elétrico chamaria-se Bitches Brew.

Miles-Bitches

Vi no Boing Boing.

Don Cheadle é Miles Davis

Miles-Ahead-Don-Cheadle

Em sua estreia na direção, o ator de Hotel Ruanda e Vingadores vive o maior nome do jazz dos anos 50 aos 80. Separei algumas cenas online lá no meu blog no UOL.

Capas de discos via Adventure Time

adventuretime-play

Adventure Time talvez seja um dos grandes trunfos culturais dessa década, ainda crescendo lentamente rumo ao topo do pop. A popularização do desenho já está em estágio avançado de massificação e se você não sabe do que se trata, faça-se o favor de se informar e cair na melhor psicodelia do século até agora. Os personagens do programa do Cartoon Network aos poucos estão se embrenhando em nosso inconsciente e não duvide se 2015 assistir ao momento em que eles se tornarão mais populares que o Mickey, o Snoopy ou o Super Mario para todas as faixas etárias. Essa compilação de capas de discos clássicos mashupadas com o imaginário do título, reunida por este blog, já dá uma vaga noção de que o desenho não é mais um segredo entre crianças apaixonadas, pais vidrados e doidões deslumbrados:

adventuretime-tomwaits

adventuretime-who

adventuretime-whitestripes

adventuretime-vu

adventuretime-stooges

adventuretime-pumpkins

adventuretime-cure

adventuretime-trex

adventuretime-clash

adventuretime-sunra

adventuretime-spoon

adventuretime-sonicyouth

adventuretime-slint

adventuretime-inrainbows

adventuretime-radiohead

adventuretime-pinkfloyd

adventuretime-mbv

adventuretime-milesdavis

adventuretime-mgmt

adventuretime-loureed

adventuretime-ledzeppelin

adventuretime-lcd

adventuretime-kingcrimson

adventuretime-joydivision

adventuretime-jamc

adventuretime-huskerdu

adventuretime-gorillaz

adventuretime-godspeed

adventuretime-franz

adventuretime-zappa

adventuretime-fleetwoodmac

adventuretime-elliotsmith

adventuretime-djshadow

adventuretime-descendents

adventuretime-can

adventuretime-cake

adventuretime-bjork

adventuretime-beck

adventuretime-air

Lá no blog tem muito, muito mais.

Todo o show: Miles Davis Quintet ao vivo em Estocolmo, 1967

miles-davis-quintet

Outro dia estava conversando com a Tati sobre as fases do Miles e não adianta, eu sou fiel ao segundo quinteto, quando Miles, Herbie Hancock, Ron Carter, Wayne Shorter e Tony Williams se encontram numa música que não parece ter começo nem fim. Eu não faço idéia pra onde eles vão – o importante é que eu vou junto. Aperte o play nesse show no dia 31 de outubro de 1967 e boa viagem:

New York blues: LCD Soundsystem x Miles Davis

Mashupando LCD Soundsystem com Miles Davis via YouTube: