Os 75 melhores discos de 2020: 44) Marcelo D2 – Assim Tocam os Meus Tambores

“Nois é rua até dentro de casa”

Os indicados a melhores do ano na APCA em 2020

A comissão de música da Associação Paulista dos Críticos de Arte, da qual faço parte, revelou nesta semana, os indicados às principais categorias da premiação neste ano. Devido ao ano estranho que atravessamos, reduzimos a quantidade de premiados, focando nas categorias Artista do Ano, Revelação, Melhor Live e Disco do Ano. Além de mim, também fazem parte da comissão Adriana de Barros (editora do site da TV Cultura e colunista do Terra), José Norberto Flesch (do canal JoseNorbertoFlesch), Marcelo Costa (Scream & Yell), Pedro Antunes (colunista do UOL e Tem um Gato na Minha Vitrola) e Roberta Martinelli (Radio Eldorado e TV Cultura). A escolha dos vencedores deve acontecer de forma virtual no dia 18 de janeiro. Eis os indicados às quatro principais categorias:

Os 5 artistas do ano
Caetano Veloso
Emicida
Luedji Luna
Mateus Aleluia
Teresa Cristina

Os 5 artistas revelação
Flora – A Emocionante Fraqueza dos Fortes
Gilsons – Várias Queixas
Guilherme Held – Corpo Nós
Jadsa e João Milet Meirelles – Taxidermia vol 1
Jup do Bairro – Corpo sem Juízo

As 5 melhores lives
Arnaldo Antunes e Vitor Araujo (03/10)
Caetano Veloso (07/08)
Emicida (10/05)
Festival Coala – Coala.VRTL 2020 (12 e 13/09)
Teresa Cristina (Todas as Noites)

Os 50 melhores discos
Àiyé – Gratitrevas
André Abujamra – Emidoinã – a Alma de Fogo
André Abujamra e John Ulhoa – ABCYÇWÖK
Arnaldo Antunes – O Real Resiste
Baco Exu do Blues – Não Tem Bacanal na Quarentena
Beto Só – Pra Toda Superquadra Ouvir
BK – O Líder Em Movimento
Bruno Capinam – Leão Alado Sem Juba
Bruno Schiavo – A vida Só Começou
Cadu Tenório – Monument for Nothing
Carabobina – Carabobina
Cícero – Cosmo
Daniela Mercury – Perfume
Deafkids – Ritos do Colapso 1 & 2
Djonga – Histórias da Minha Área
Fabiana Cozza – Dos Santos
Fernanda Takai – Será Que Você Vai Acreditar?
Fran e Chico Chico – Onde?
Giovani Cidreira e Mahau Pita – Manomago
Guilherme Held – Corpo Nós
Hiran – Galinheiro
Hot e Oreia – Crianças Selvagens
Ira! – Ira
Joana Queiroz – Tempo Sem Tempo
Jonathan Tadeu – Intermitências
Josyara e Giovani Cidreira – Estreite
Julico – Ikê Maré
Jup do Bairro – Corpo sem Juízo
Kiko Dinucci – Rastilho
Letrux – Letrux aos Prantos
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Mahmundi – Mundo Novo
Marcelo Cabral – Naunyn
Marcelo D2 – Assim Tocam Meus Tambores
Marcelo Perdido – Não Tô Aqui Pra Te Influenciar
Mateus Aleluia – Olorum
Negro Leo – Desejo de Lacrar
Orquestra Frevo do Mundo – Orquestra Frevo do Mundo
Pedro Pastoriz – Pingue-Pongue com o Abismo
Rico Dalasam – Dolores Dala Guardião do Alívio
Sepultura – Quadra
Seu Jorge & Rogê – Seu Jorge & Rogê
Silvia Machete – Rhonda
Tagua Tagua – Inteiro Metade
Tantão e os Fita – Piorou
Tatá Aeroplano – Delírios Líricos
Thiago França – KD VCS
Wado – A Beleza que Deriva do Mundo, mas a Ele Escapa
Zé Manoel – Do Meu Coração Nu

A primeira edição da Wired no Brasil

wired-brasil-20220

Enorme prazer de fazer parte da primeira edição da Wired no Brasil. Fui incumbido de uma maratona profissional: entrevistar e perfilar os 50 brasileiros mais criativos de 2020, uma lista que chegou pronta mas que pude interferir à medida em que me inteirava de todo o processo. E este foi junto de uma equipe dos sonhos: a querida Cris Namouvs no comando da espaçonave, o compadre Bruno Natal na edição, a comadre Juliana Azevedo no design e a capa assinada por Laurindo Feliciano (sem contar outros que conheci no processo, como o fotógrafo Wendy Andrade e a produtora Karina Mendes Cardoso). Mas a saga de entrevistar 50 universos pessoais em plena expansão, ainda mais num ano como 2020, abriu minha cabeça em múltiplas camadas e este trabalho tornou-se especialmente mais enriquecedor por acontecer neste ano pandêmico. Encontros, virtuais claros, com gente tão diferente e ativa como Ailton Krenak, Teresa Cristina, Emicida, Miguel Nicolelis, Silvio Almeida, Yasmin Thainá, Iana Chan, Sidarta Ribeiro, Nath Finanças, Marcelo D’Salete, Kaique Britto, Felipe Neto, Alê Santos, entre vários outros, me fizeram recuperar a sensação de horizonte que parecia ter sido perdida desde o início do ano. Abaixo, o texto que escrevi na apresentação da revista, que está sendo distribuída gratuitamente em alguns pontos de venda no Rio e em São Paulo (e não vai ser vendida em bancas) e a relação dos 50 nomes escolhidos, com os respectivos links para cada uma das matérias.

50 Horizontes

Entrevistar os 50 brasileiros mais criativos de 2020 não foi só uma tarefa hercúlea como inspiradora. Incumbido desta missão, encontrei 50 universos únicos, 50 pontos de vista singulares e 50 perspectivas distintas, mas todos, sem exceção, esperançosos em relação ao seu papel no futuro do Brasil.

Foram quase 50 videoconferências (só três responderam por email e só um pelo telefone) em que pude conferir olhares curiosos e empolgados, ver sorrisos e caras sérias para descrever altos e baixos de um ano que ficou na história de todos nós. A ausência do encontro presencial, crucial quando se faz esse tipo de entrevista, mostrou, por outro lado, que todos estavam à vontade com a rotina da quarentena.

Muitos entediados, outros exaustos, alguns felizes pela convivência com os filhos, outros tensos pela tragédia sanitária, mas todos dispostos a seguir fazendo seus trabalhos, que encontraram, neste ano, um ponto de inflexão definitivo.

50 indivíduos que tiveram que se reinventar para adequar-se ao novo ano, 50 pontos de conexão com redes exponenciais – vários inclusive conectando-se entre si -, 50 biografias que deram um salto no ano que está chegando ao fim.

Mais do que isso: 50 olhares dispostos a tirar o país do atraso conceitual que se encontra, 50 horizontes possíveis que creem em um Brasil que, mesmo na adversidade, só melhora.

Os 50:

Vida Fodona #678: Festa-Solo (21.9.2020)

vf678

Mais uma segunda, mais um Vida Fodona ao vivo a partir das 21h no twitch.tv/trabalho – este foi o programa da semana passada…

Nicolas Jaar – “Keep Me There”
Black Sabbath – “Planet Caravan (Poolside Re-work)”
Massive Attack x Kylie Minogue – “Slow Angel”
Max Romeo & The Upsetters – “I Chase The Devil”
Warpaint – “So Good”
Beastie Boys – “Car Thief”
BNegão & Os Seletores de Frequência – “O Processo”
Rincon Sapiência – “Crime Bárbaro”
Djonga – “Ladrão”
Tyler the Creator – “I Think”
Yuksek + Fatnotronic – “Corcovado”
Breakbot – “Baby I’m Yours”
Britney Spears + Madonna – “Me Against The Music”
Justice – “D.A.N.C.E.”
Justice – “DVNO”
Midnight Juggernauts – “Into the Galaxy”
Kills – “Cheap & Cheerful (Fake Blood Remix)”
Daft Punk – “Around The World (Funkagenda Remix)”
Cut Copy – “Hearts On Fire (Holy Ghost! Remix)”
Empire of the Sun – “Walking On A Dream”
Franz Ferdinand – “Do You Want to (Metronomy Remix)”
Yelle – “Je Veux Te Voir (TEPR Remix)”
Cansei de Ser Sexy – “Move”
Sugarhill Gang – “Rapper’s Delight”
Gente Bonita – “Pilotando o Bonde do Triple Trouble”
The O’Jays – “Back Stabbers”
Marvin Gaye – “Got To Give It Up (Part 1)”
Rolling Stones – “Brown Sugar”
Runaways – “Cherry Bomb”
Ronnie Von – “Silvia 20 Horas, Domingo”
Flaming Lips – “Yoshimi Battles the Pink Robots, Pt. 1”
Roy Orbison – “Only The Lonely”
Raconteurs – “Steady, As She Goes”
Beatles – “You Know My Name (Look Up The Number)”

Vida Fodona #656: Festa-Solo (6.7.2020)

vf656

Começando mais uma semana, não esqueça que segunda é dia de Vida Fodona ao vivo no twitch.tv/trabalhosujo, a partir das 21h – bora? Eis o da semana passada.

Max Romeo – “Chase the Devil”
Sister Nancy – “Bam Bam”
Santigold – “L.E.S. Artistes”
Drake – “Hotline Bling”
Tim Maia – “These Are The Songs (Esta É A Canção)”
Luiz Melodia – “Juventude Transviada”
Lana Del Rey – “Fuck It, I Love You”
JJ – “Ecstasy”
Beastie Boys – “I Don’t Know”
Jamie Lidell – “Multiply”
Mark Ronson + Alex Greenwald – “Just”
Jamiroquai – “Virtual Insanity”
Céu – “Varanda Suspensa”
BaianaSystem – “Playsom”
MC Beijinho – “Me Libera Nega”
Pepeu Gomes – “Raio Laser”
Tulipa Ruiz – “A Ordem das Árvores”
Curumin – “Selvage”
Letuce – “Arca de Noé”
Alessandra Leão – “Mofo”
João Bosco – “Cobra Criada”
Maria Bethania – “Festa”
Marcelo D2 – “Maldição do Samba”
Marcos Valle – “Mentira (Chega de Mentira)”
Rita Lee – “Agora é Moda”
Todd Terje – “Preben Goes to Acapulco”
Air – “Kelly Watch The Stars”
M83 – “Midnight City”
Lykke Li – “I Follow Rivers (The Magician Remix)”
Michael Jackson – “Billie Jean”
Earth, Wind & Fire – “Let’s Groove”
Giorgio Moroder + Kylie Minogue – “Right Here Right Now”
Scissor Sisters – “I Don’t Feel Like Dancing”
Arctic Monkeys – “Why’d You Only Call Me When You’re High”
Arcade Fire – “Porno”
Ana Frango Elétrico – “Torturadores”
Angel Olsen – “Spring”
Weyes Blood – “Andromeda”
Ennio Morricone – “Love Theme (Cinema Paradiso)”

Vida Fodona #619: Só música brasileira

vf619

No clima da primeira edição das Noites Trabalho Sujo no Cine Joia.

Rita Lee – “Agora é Moda”
Secos & Molhados – “Sangue Latino”
Tulipa Ruiz – “Às Vezes”
Mano Brown + Seu Jorge + Don Pixote – “Dance, Dance, Dance”
Flora Matos – “Igual Manteiga”
Letrux – “Coisa Banho de Mar”
Boogarins – “Benzin”
Bárbara Eugenia + Rafael Castro – “Te Atazanar”
Erasmo Carlos – “Jeep”
Maria Bethânia – “Festa”
Eduardo Araújo – “Kizumbau”
Marcelo D2 – “A Maldição do Samba”
Antonio Carlos & Jocafi – “Simbarerê”
Elis Regina – “Bala com Bala”
A Cor do Som – “Razão”
Sabotage – “Rap é Compromisso”
Tim Maia – “Márcio Leonardo & Telmo”
Metá Metá – “Corpo Vão”

Vida Fodona #594: Quem sabe, sabe

vf594

O primeiro do inverno.

Brian Eno – “St. Elmo’s Fire”
Max Frost – “Sunday Driving”
Elis Regina – “Cobra Criada”
Douglas Germano – “Valhacouto”
Marcelo D2 + Mixmaster Mike – “A Maldicao Do Samba”
Juliana Perdigão – “Anhagabaú”
Ladyhawke + Pascal Gabriel – “Dusk Till Dawn”
Chromeo – “Fancy Footwork”
Mayer Hawthorne – “It’s Gonna Take A Long Time (Silly Pilly Edit)”
Frankie Valli + The Four Seasons – “Beggin’ (Pilooski Radio Edit)”
Jupiter Apple – “Exactly”
Police – “Canary in a Coalmine”
Specials – “Nite Klub”
Grassmass – “Coisa nº5”
Darryl Hall & John Oates – “I Can’t Go For That (No Can Do)”
Harmony Cats – “Ela Dança”

Vida Fodona #584: Conectar as coisas boas

vf584

Começando uma nova fase.

Carole King – “I Feel the Earth Move”
Racionais MCs – “Você Me Deve”
Rapture – “Never Die Again”
Unknown Mortal Orchestra – “Everyone Acts Crazy Nowadays”
Yma – “Pequenos Rios”
Nill – “Jovens Telas Trincadas”
Gilberto Gil – “Na Real”
Tatá Aeroplano – “Hoje Eu Não Sou”
Arcade Fire – “It’s Never Over (Oh Orpheus)”
Kali Uchis + Bia – “Miami”
Christina Aguillera – “Genie in a Bottle”
Washed Out – “Instant Calm”
Ike + Tina Turner – “Baby (What You Want Me To Do)”
Mark Ronson – “Stop Me”
Marcelo D2 – “Prelúdio em Rimas Cariocas”
Jonathan Wilson – “Rare Birds”
Laura Lavieri – “Sol do Céu”

Os 75 melhores discos de 2018: 53) Marcelo D2 – Amar é para os Fortes

75-2018-53-d2

“Eu sigo um movimento que pra mim é natural, de resistência cultural”

Os melhores de 2018 segundo a APCA

apca-2018

Eis o resultado da categoria música popular segundo a comissão julgadora da Associação Paulista de Críticos de Arte, que faço parte ao lado de José Norberto Flesch, Lucas Brêda, Marcelo Costa, Roberta Martinelli, Tellé Cardim e Fabio Siqueira.

Grande premio da crítica: Gilberto Gil
In Memoriam: Carlos Eduardo Miranda
Artista do Ano: Marcelo D2
Melhor Álbum: Luiza Lian – Azul Moderno
Melhor Show: Racionais MCs
Revelação: Duda Beat
Projeto Especial: Casa de Francisca
Capa: Karol Conká – Ambulante