4:20

oz

The Dark Side of Oz

Um clássico revisitado, mastigadinho pra quem nunca viu. Aperte play, apague a luz, clique em fullscreen e boa viagem…

Cinehipster

Mais uma do Shiznit.

Mais cinema minimal ainda

Desta vez, à brasileira:

Pedro Vidotto é brasiliense e criou um monte de outros posters do tipo – todos em seu site.

Se você gostou desses, sugiro também o espanhol Hexagonall, o americano Brandon Schaefer, o Supertrunfo de fontes do Face 37, os livros-game de Olly Moss, os filmes de papel do Spacesick, os pôsteres do polonês Grzegorz Domaradzkis, o Tarantino do canadense Ibraheem Youssef, a filosofia pop do Mico Toledo e os super-heróis pulp de Steve Finch.

O Mágico de Oz… DOIS

Não vai dando idéia

The Dark Side of the Rainbow

É, lenda velha, já até tinha postado no Sujo, mas os vídeos saíram do ar e com o gancho dos Flaming Lips, resolvi repostar. Mas você sabia que o Dark Side of the Moon pode funcionar como trilha sonora para o Mágico de Oz? Antigamente, pra ver isso, tinha que fazer altos malabarismos com o vídeocassete e o CD player, mas em tempos do YouTube, é só dar o play (se bem que os dois vídeos que eu achei – aí embaixo – só podem ser vistos no próprio YouTuba).

Só achei essas duas cenas, se alguém arrumar link pro filme todo, avisaê.

Se eu tivesse um cérebro

E por falar em Pink Floyd e Flaming Lips, já ouviram essa versão pra “If I Only Had a Brain” que os Lips gravaram pro jogo Stubbs the Zombie?


Flaming Lips – “If I Only Had a Brain

Hein? Como assim você não sabe o que o Pink Floyd tem a ver com o Mágico de Oz?

Mais McCauley

Falando nele, perca um tempo no saite dele, vale a pena: