4, 8, 15, 16, 23, 42 hoje

numeros

Escrevi no meu blog do UOL porque os números de Lost fazem sentido especificamente hoje: http://matias.blogosfera.uol.com.br/2015/04/08/fanaticos-pela-serie-comemoram-hoje-e-dia-de-lost/.

***

numeros

4, 8, 15, 16, 23, 42…

Enquanto Lost era a série mais importante de seu tempo, estes seis números confundiam os fãs e serviam como prova para quem não acompanhava a série que tudo aquilo era só um emaranhado de referências aleatórias feitas para instigar a atenção e fazer os aficionados discutirem sobre temas sem sentido.

A série acabou em 2010, algumas coisas foram explicadas, muitas delas não, entre elas, a sequência de números que apareciam em todo canto da série, de um bilhete da loteria premiado em 2004 a um número talhado numa escotilha enterrada nos anos 70.

LostNumeros

Como a internet não para, alguém descobriu que a combinação dos números faz sentido especificamente hoje, dia 8 de abril de 2015. Mais especificamente às quatro e vinte e três da tarde, aos quarenta e dois segundos…

Sim: 4 (abril) / 8 / 15 / 16:23:42. Os números formam a data precisa de uma comemoração que irá ser feita apenas por fãs fervorosos da série de J.J. Abrams. Aqueles que, mesmo sem ter gostado do final, ainda celebram o seriado como um dos mais importantes de nossos dias.

E, de quebra, transforma o dia 8 de abril no dia anual de Lost. Como o quatro de maio (May the 4th/Force) é o de Guerra nas Estrelas.

E essa agora?

lost

Lost x Breaking Bad

jack

Se esse papo do Norman McDonald já fundiu a cuca de muito neguinho, se preparem para o vídeo abaixo (que só pode ser visto, claro, por quem já terminou as duas séries).

Continue

Há nove anos, começava Lost – que poderia ter sido bem diferente

lost-815

No dia 22 de setembro de 2004, há nove anos, Lost estreava nos Estados Unidos. Em pouco tempo mobilizava uma pequena mas fiel audiência em frente à TV que, em alguns meses, se tornaria uma comunidade global online graças à internet. A saga dos passageiros do vôo 815 da Oceanic se expandiu de formas inusitadas, tanto dentro quanto fora do seriado – se por um lado explorava os limites do what-the-fuck com personagens impagáveis e premissas surreais (urso polar nos trópicos? Monstro de fumaça? Os outros?), por outro antecipava a fusão da TV com a internet reunindo pessoas para assistir episódios ao vivo em todo planeta, levando para a ficção algo que só existia em eventos esportivos ou em notícias ao vivo.

A história de como o seriado foi aprovado e como foi desenvolvido nos bastidores é uma saga paralela e os fãs bem se lembram das histórias em que a emissora norte-americana ABC questionava os rumos que Lost tomava. Isso aconteceu desde o início, quando a série recebeu o sinal verde para ter seu piloto filmado. Enquanto o primeiro episódio era produzido, Damon Lindelof e J.J. Abrams acharam melhor responder às dúvidas que o episódio levantaria num guia da série que talvez reconfortasse o canal.

O Boing Boing disponibilizou na semana passada um PDF que mostrava que os rumos da série podiam ser bem diferentes caso a ABC fosse rígida em relação ao futuro do seriado. O documento (reproduzido abaixo) explica que tudo na série teria explicação científica, que o monstro que fazia barulho no primeiro episódio seria descartado logo a seguir, que não haveria grandes mistérios nem mitologia na série, que seria baseada principalmente em seus personagens, e que Lost seria uma espécie de “Melrose primitiva” não sendo necessário acompanhar todos os episódios para entender a história principal, apresentada em vários contos autocontidos em episódios específicos.

Como sabemos, um tremendo papo furado. O SlashFilm procurou o Lindelof para saber o que era tudo aquilo e ele explicou que o documento era uma tentativa de acalmar a ABC sobre a possibilidade de Lost repetir a fórmula de Alias, a série anterior de J.J. Abrams, que, seus executivos temiam, vinha perdendo audiência por ser considerada muito específica de um gênero só. Queriam uma série mais ampla. Por isso a ênfase que a série teria um tom específico dependendo do personagem abordado – podia ser um seriado de médicos ou de guerra ou policial de acordo com o protagonista de cada episódio (o que realmente aconteceu nos primeiros anos). O documento, no entanto, não seria seguido à risca e Abrams e Lindelof contrataram os roteiristas Javier Grillo-Marxuach, Paul Dini, Jennifer Johnson e Christian Taylor para criar pequenas histórias que nunca seriam usadas na série e que serviam apenas como iscas pra ABC morder – e morderam histórias como um bunker nazista, a orelha do labrador com uma mordida de gente, um plano de Locke, um eclipse, uma fruta proibida, felinos predadores e estranhos casulos.

Vale a leitura (logo abaixo, em inglês), especialmente se você era fã da série.

Continue

Damon Lindelof fala sobre tudo: o fim de Lost, Prometheus e Vingadores

Bruno deu a dica desta longa, mas esclarecedora, entrevista que um dos donos de Lost deu ao The Verge. Se você se importa com um dos três temas citados no título, assista:

4:20

O século da Liga Extraordinária: 2009

Em mais um capítulo da atual saga da Liga Extraordinária – 2009, com lançamento agendado para o fim do mês que vem -, Alan Moore nos soterra com referências a cada quadrinho. Nesta página, uma das várias antecipadas pelo Bleeding Cool, há referências a Lost (a banda Driveshaft, no poster), Sopranos (o rapper Massive Genius) e The Wire (Stringer Bell e Slim Charles no penúltimo quadrinho), entre outros…

Lost + Guerra nas Estrelas

O ilustrador norte-americano JJ Harrison fez três pôsteres de Lost inspirados nos cartazes da trilogia original de Guerra nas Estrelas, abaixo:

E se alguém gostou muito, dá pra comprar no site dele.

Vinteonze: Com um pouco de pressa

Amy Winehouse, acompanhar notícias superficialmente, ganchos para falar sobre nada, Capitão América, opinião e atenção na internet, próximas discotecagens, Big Lebowski, micos da adolescência, Lost, na mesma onda de sempre… Um programa menor que os outros por motivos de correria – e tudo ao som do primeiro disco das Angels.


Ronaldo Evangelista & Alexandre Matias – “Vinteonze #0015“ (MP3)

Jon Favreau fala com Damon Lindelof sobre Lost

O diretor dos dois Homem de Ferro e o roteirista nerd de Lost trabalharam juntos em Cowboys vs. Aliens e este é um dos muitos vídeos que a produção desse filme colocou no YouTube.

Lost: Tudo traçado desde a primeira temporada

E essa gracinha que os produtores de Lost mostraram na última Comic Con?