A “residência” de Banksy em Nova York

banksy-westside

Outubro começou bem: o maior artista vivo, o grafiteiro inglês Banksy, anunciou em seu site que irá passar o mês em uma “residência” em Nova York, espalhando pela cidades suas já clássicas intervenções visuais – sempre replicando-as em seu site (e em uma conta no Instagram que pode ou não ser oficial):

banksy-occupy-the-musical

A “exposição”, sem local nem hora para aparecer (e acabar, já que alguns grafittis já estão sendo apagadosserá que algum irá a leilão?), chama-se Better Out than In e deve render mais assunto durante os próximos dias, porque em se tratando de Banksy, estes primeiros murais irônicos são só uma espécie de aquecimento…

banksy-the-street-is-in-play

O fato de mirar em Nova York deve trazer algo numa escala maior em pouco tempo.

banksy-mob-the-musical

É só um chute, mas…

banksy-the-musical

E você já viu o documentário dele, né?

banksy-midtown

Se não, vacilas – olhaê:

Juxtapoz celebra a arte dos Beastie Boys

Juxtapoz-Jun2013-Cover

A edição atual da revista Juxtapoz lembra o primeiro ano após a morte de Adam Yauch celebrando a arte dos discos, pôsters e clipes dos Beastie Boys, em uma edição com várias entrevistas com artistas, ilustradores, grafiteiros, fotógrafos e designers que ajudaram o trio nova-iorquino a criar sua imagem anárquica e poética.

Keith Haring no Brasil

keith-harring-brasil

Guto Barra e Gisela Matta (esta última recentemente morta ao andar de bicicleta no Rio de Janeiro) assinam a direção do documentário Restless: Keith Haring in Brazil sobre as vindas de um dos pais do grafitti moderno ao Brasil nos anos 80, especificamente para a cidadezinha de Serra Grande, perto de Ilhéus, na Bahia. N’O Globo, o Calbuque conversou com Barra, Julia Gruen (da Keith Haring Foundation, que banca o filme) e Kenny Scharf, artista plástico norte-americano, amigo pessoal de Keith, que morreu em 1990, e dono de um dos últimos resquícios da vinda de Haring ao Brasil, um mural pintado no chão. Veja o trailer de Restless abaixo:

Continue

4:20

bowie-pope

Street art + ironia

Demorou.

Tem mais aqui.

Street art não é só grafitti

Do crochê à intervenções em placas, passando por miniaturas e ilusões de óticas – eis algumas imagens selecionadas pelo Street Art Utopia.

No site tem outras tantas, com crédito e link pra cada um dos autores.

Depois do Banksy… Hanksy!

Vi aqui.

Placas hackeadas

Subversão offline.

Tem mais aqui.

Religião transformadora

Vi no Treta.

Banksy x Rupert Murdoch

O artista plástico mais importante do mundo hoje tinha que dar o seu parecer sobre esse assunto.

Vi aqui.