On the run #156: Suppaduppa apresenta Suppacitypop

suppaduppacitypop

O Six, do Suppaduppa, mergulhou em uma série de mixtapes de um subgênero chamado City Pop – uma espécie de versão japonesa do R&B dos anos 80 – e eu tive que republicá-los aqui porque são daqueles delírios retrô que dão gosto de se ouvir. Cada uma das cinco mixtapes te leva pra um lugar diferente, mas sempre com aquela aura néon pairando sobre cada beat, aquele sax sussurrado, aquele groove sintético cantado em inglês.


Suppaduppa – Suppacitypop Vol. I
Seaside Lovers — “Melting Blue”
菊池桃子 — “Blind Curve”
Sugar Babe — “Down Town”
松下誠 — “One Hot Love”
Mai Yamane — “In Love”
Haruomi Hosono, Shigeru Suzuki & Tatsuro Yamashita — “Nostalgia of Island”
秋元薫 — “Two Call”
Noriki — “You Can Make It”
Sandii — “Drip Dry Eyes”
Toshiki Kadomatsu — “52nd Street”
Momoko Kikuchi — “Adventure”
杏里 — “Windy Summer”
飯島真理 — “まりン”
Eiichi Ohtaki — “カナリア諸島にて”
Tatsuro Yamashita — “Love Talkin’ (Honey It’s You)”
大貫妙子 — “都会”
Toshiki Kadomatsu — “Midnight Girl”
Tatsuro Yamashita — “Daydream”
Miharu Koshi — “Scandal Night”
杏里 — “Last Summer Whisper”


Suppaduppa – Suppacitypop Vol. II
Hidefumi Toki & Naoya Matsuoka — “Epilogue”
Tatsuro Yamashita — “Love Space”
Eiichi Ohtaki — “Velvet Motel”
Miharu Koshi — “L’amour… Arui wa Kuro no Irony”
飯島真理 — “Blueberry Jam”
EPO — “身代わりのバディー”
Minako Yoshida — “Hoo Ni Yoru No Hi”
Mariya Takeuchi — “Plastic Love”
Tatsuro Yamashita — “Merry-Go-Round”
Taeko Ohnuki — “テルミネ”
Haruomi Hosono — “Last Paradise”
Seaside Lovers — “Lovers Paradise”
Piper — “Starlight Love”
Toshiki Kadomatsu — “Night Sight Of Port Island”
Hiroshi Sato — “ピクニック”
秋元薫 — “Dress Down”
杏里 — “Stay By Me”
Toshiki Kadomatsu — “Never Touch Again”
Miharu Koshi — “Parallelisme”
Hiroshi Sato (ft. Wendy Matthews) — “Say Goodbye”


Suppaduppa – Suppacitypop Vol. III
Himiko Kikuchi — “Calling Waves”
Toshiki Kadomatsu — “Summer Babe”
1986 Omega Tribe — “Blue Reef”
Noriki — “Black Duck”
Hiromi Iwasaki — “Street Dancer”
大貫妙子 — “じゃじゃ馬娘”
Akira Terao — “ルビーの指環”
Motoharu Sano — “Sugar Time”
Kazuhito Murata — “電話しても”
国分友里恵 — “恋の横顔”
EPO — “Pay Day”
Minako Yoshida — “Town”
Hitomi Tohyama — “Mystery Drive”
ラジ — “ラスト・チャンス”
Toshiki Kadomatsu — “Office Lady”
大橋純子 — “DANCIN’”
Takako Mamiya — “真夜中のジョーク”
鈴木茂 — “イメージ・チェンジ”
松岡直也 — “Free Voyage”
Haruomi Hosono — “Exotica Lullaby”


Suppaduppa – Suppacitypop Vol. IV
Masayoshi Takanaka — “Sail On Fire”
Junko Yagami — “COMMUNICATION”
Toshiki Kadomatsu — “TAKE ME FAR AWAY”
オメガトライブ — “アクアマリンのままでいて”
Tatsuro Yamashita — “PAPER DOLL”
Judy Anton — “The River Must Flow”
Miki Matsubara — “真夜中のドア/Stay With Me”
Toshiki Kadomatsu — “I Can’t Stop The Night”
Haruomi Hosono, Takahiko Ishikawa & Masataka Matsutohya — “Bride Of Mykonos”
S. Kiyotaka & Omega Tribe — “S. K. & The Omega Tribe – Light Morning”
Hitomi Tohyama — “Exotic Yokogao”
Anri — “MORNING HIGHWAY”
Akira Inoue — “バルトークの影”
安部恭弘 — “Double Imagination”
Miharu Koshi — “L’amour Toujours”
菊池桃子 — “OCEAN SIDE”
Rajie — “アパルトマン”
Hiroshi Sato — “You’re My Baby”
Akira Terao — “Shadow City”
Tatsuro Yamashita — “あまく危険な香り”


Suppaduppa – Suppacitypop Vol. V
村田和人 — “ニコニコ・ワイン”
Aru Takamura — “恋は最高 (I’m In Love)”
Miho Nakayama — “Rising Love”
Hitomi Tohyama — “Love Is The Competition”
AB’s — “In The City Night”
山本達彦 — “夢より苦しく”
桑江知子 — “レイマグラス”
ラ・ムー — “水のシルクロード”
Momoko Kikuchi — “カレンダーにイニシャル”
EPO — “Goodies”
Tatsuro Yamashita — “Sparkle”
杏里 — “SHYNESS BOY”
Miho Nakayama — “生意気”
ラジ — “キャトル”
Junko Yagami — “カシミヤのほほえみ”
1986 Omega Tribe — “君は1000%”
Hitomi Tohyama — “Sexy Robot”
Mari IIjima — “Signal”
SANDII — “ZOOT KOOK”
EPO — “JOEPO〜DOWN TOWN”

Como foi a Sussa com os Suppaduppa

2014_02_09_Sussa_Casa do Mancha_041

E a Sussa no domingo, com o Six e o Denem comemorando cinco anos do Suppaduppa foi incrível – quem foi sabe (e dá pra sacar pelas fotos da Ju, saca só. E essa semana teremos uma surpresa Sussa… Aguarde…

Continue

Verão 2014: Fevereiro SUSSA

sussa9fevereiro2014 (1)

Qual o melhor jeito de aproveitar esse calorão do que saindo de casa numa festa ao ar livre, com uma trilha sonora sossegada no meio de gente boa? Neste domingo, a Tarde Trabalho Sujo chega mais uma vez à Casa Do Mancha, e convidamos Six e Denem, do Suppaduppa, para comemorar seu aniversário de cinco anos de existência do site na tranquila, e os dois ainda trazem o Bazar Rapadura para a tarde de domingo, que ainda conta com os já tradicionais Kød. burgers artesanais do Bruno Alves, além das discotecagens de Alexandre Matias, Klaus Kohut e Babee. A festa começa às 16h20 e segue noite adentro – e a casinha, de visual novo, agora aceita cartões de débito.

Vambora!

SUSSA – Tardes Trabalho Sujo
Domingo, 9 de fevereiro de 2014
Com discotecagem de Alexandre Matias, Babee e Klaus
Convidados: Suppaduppa (Six e Denem) completando 5 anos do site Suppaduppa
Kod Burgers Artesanais e Bazar Companhia Rapadura
Casa Do Mancha
R. Felipe de Alcaçova – Pinheiros. São Paulo.
Telefone: (11) 3796-7981
A casa aceita cartões de débito.
Ingresso: R$ 20
Horário: a partir das 16h20

Trama Virtual (2004-2013)

trama virtual

O LaCumbuca que levantou a lebre: o site da TramaVirtual para de existir no final do mês que vem. O anúncio, no site, é curto e triste:

O site Trama Virtual sairá do ar no dia 31/03/13.

Agradecemos a todos que estiveram conosco.

Trama Virtual

Conheci o TramaVirtual quando ele era só uma idéia do Miranda (“vamos fazer o MP3.com brasileiro, véio!”), bem antes do MySpace existir, e trabalhei na Trama naquela que talvez seja a fase áurea do site, quando o Dago era o editor (e a redação ainda contava com a Fer, o Six e o Emo, só gente finíssima), por isso tenho uma memória um pouco mais afetiva em relação ao site além da importância que de fato ele teve – foi ali que não só umas três gerações do rock independente brasileiro conseguiu deixar à disposição uma produção cultural (que em alguns casos datava do início dos anos 90) como as primeiras gerações da música digital no Brasil encontrou um terreno livre para expandir seus talentos. O site virou até um programa de TV, mas veio perdendo a importância (como a própria Trama) por uma série de motivos – e agora vem essa notícia que, embora aparentemente irrelevante, encerra um importante ciclo na história da música pop brasileira do século 21. Só me resta lamentar…

Você tem alguma história relacionada ao Trama Virtual? Contaê!

Guilherme Arantes e o rock do século 21


Foto: www.guilhermearantes.com.br

E já que eu toquei “Cheia de Charme”, mais do mestre:

“Todo mundo é muito bem comportado. Temos uma Amy Winehouse [a entrevista foi feita antes da morte da cantora] solitária dentro de seu mau comportamento, mas o que esperamos de um Rock in Rio? Todo mundo cumprindo o roteiro. Ninguém vai c**** pro sistema, ninguém vai estar bêbado, vai todo mundo entrar muito bem azeitado. Sabe o que está faltando? Gente vomitando no palco, quebrando guitarra, os maus comportados. No fundo, são todos um bando de Sandy. Tudo cai no ridículo muito cedo e é todo mundo muito bem comportadinho, todo mundo muito politicamente correto. Acho isso meio sacal”.

Bem boa a entrevista que o Six fez com o Guilherme Arantes, que toca dia 12 no Credicard Hall, em São Paulo. Numa sexta. Ou seja: vou perder 😛