Boogarins + O Terno: “Juntar todas as forças”

boogarins-terno-

O encontro dos Boogarins com O Terno não foi só um dos melhores shows do ano passado como gerou uma versão absurda para um clássico do Clube da Esquina (você já tinha visto quando eu os filmei no ano passado). Agora as duas bandas oficializam a gravação que fizeram em estúdio para a clássica “Saídas e Bandeiras N°1”, um delírio mineiro que aponta um futuro inusitado para as bandas goiana e paulistana.

E não custa lembrar que os Boogarins tocam em São Paulo neste domingo, no Clash, dividindo o palco com outra grande banda psicodélica brasileira, os Supercordas – mais informações aqui.

Vida Fodona #504: Espiral de trabalho

vf504

Tarda mas não falha.

Neil Young + Promise of the Real – “If I Don’t Know”
Tame Impala – “The Less I Know”
Letuce – “Lugar para Dois”
Silva + Lulu Santos + Don L – “Noite”
Unknown Mortal Orchestra – “Ur Life One Night”
Jamie Xx + Romy Madley-Croft – “Loud Places”
Mark Ronson – “I Can’t Lose (Lindstrøm Remix)”
Jungle – “Julia (Soulwax Remix)”
Todd Terje – “Inspector Norse (Pepe Bradock Remix)”
Cidadão Instigado – “Escolher Pra Quê?”
Emicida – “Boa Esperança”
Toro y Moi – “Lilly”
O Terno + Boogarins – “Saídas e Bandeiras No. 2”

Vem aqui.

O Terno e Boogarins tocando Clube da Esquina

oterno-boogarins

O encontro entre duas das principais bandas da nova psicodelia brasileira encerrou com uma versão arrebatadora para “Saídas e Bandeiras No. 2”, de Milton Nascimento e Lô Borges no mítico Clube da Esquina. Mais um aceno para a influência do Clube, que paira cada vez mais forte sobre a produção musical desta década.

Dá pra ver o show inteiro aí embaixo (depois eu escrevo melhor sobre ele, que ainda teve três inéditas do Boogarins: “Falsa Folha de Rosto”, “6000 Dias” e uma ainda sem título, que eu chamei de “De uma Vez”), mas é que essa versão dessa música do Lô…

Silva no Clube

silva-milton

O Clube da Esquina está em alta com o indie brasileiro (certamente tem a ver com a conexão Beatles): depois do tributo feito pelo Scream & Yell para Milton Nascimento é a vez do braço pop da Som Livre, o selo Slap, lançar uma homenagem ao Clube da Esquina com a coletânea Mar Azul, que reúne uns artistas bem mais ou menos em seu primeiro volume (Pedro Luís, Dani Black, Moska e Maíra Freita são os que merecem menção). Só se destaca a versão de Silva para o clássico “Girassol da Cor do Seu Cabelo”, uma das músicas mais emblemáticas daquela safra.

O dia em que Lô Borges conheceu Milton Nascimento

…contado pelo próprio Lô Borges.

Que momento.

Os meninos da capa do Clube da Esquina

A repórter Ana Clara Brant e o fotógrafo Túlio Santos localizaram, no interior do Rio de Janeiro, a dupla que protagoniza a capa da estréia de Milton Nascimento e Lô Borges no mundo fonográfico, o mítico Clube da Esquina, um dos melhores discos da história do Brasil.

Foram necessárias, pelo menos, 53 pessoas para chegar até os dois “garotos”. Porém, algumas tiveram um papel fundamental. O desenrolar do fio da meada se deu quando, a pedido do Estado de Minas, um jornalista de Nova Friburgo, Wanderson Nogueira, anunciou na rádio local sobre a procura. Uma ouvinte da região, a costureira Rogéria dos Santos, de 56 anos, entrou em contato com a reportagem, comunicando que nunca tinha ouvido falar da história do disco, mas conhecia muitos moradores da zona rural que poderiam auxiliar na busca.

Rogéria dos Santos nos levou até a auxiliar de produção Gilcelene Tomaz Ferreira, de 33 anos, pois muitos da cidade desconfiavam que o menino negro do Clube seria alguém da família dela, filho de Severino, um antigo lavrador. Por indicação da mãe de Gilcelene, Helena, chegamos até Erasmo Habata, floricultor da região. Com o LP na mão, assegurou: “Este pretinho não é filho do Severino. Mas este mais branquinho é filho do Laerte Rimes, um lavrador da região. E deve ser o Tonho”, frisou. Outras indicações – pistas falsas – nos levaram a checar várias pessoas, entre elas um paciente internado em clínica psiquiátrica e até um foragido da Justiça.

Vale ler a matéria toda, que ainda conta com uma galeria de fotos.

Mais um girassol da cor do seu cabelo

Além das duas versões que postei esses dias, pintou essa esses dias, com a Mia Doi Todd e José González, que saiu naquela coletânea Red Hot + Rio 2, que eu mal falei aqui e merece alguns outros posts, chamando atenção pra alguns destaques:

Vi o vídeo no Ronaldo.

“Como vai você? Você vem? Ou será que é tarde demais?”

“Ainda gosto de dançar…”. Bom dia.

Lô Borges e Milton Nascimento voltam ao Clube da Esquina

O Coquetel Molotov desse ano teve a manha não só de reunir Milton Nascimento e Lô Borges como fazê-los revisitar o clássico Clube da Esquina, um dos discos mais importantes do pop brasileiro (aquilo ali não é só MPB, me desculpem). E o site Hominis Canidae descolou o áudio do show pra download. Muito bom.