Vida Fodona #716: Vou acelerar esse processo

Mudança de estação…

Ouça aqui. Continue

As 75 melhores músicas de 2020: 43) Ana Frango Elétrico – “Mulher Homem Bicho”

“Nosso amor é agora”

As 75 melhores músicas de 2020: 56) Ana Frango Elétrico – “Mama Planta Baby”

“Minha mãe no meu umbigo, as nuvens me carregam…”

Ana Frango Elétrico 2020: “Te roer até o osso…!”

Com letra de Ava Rocha, Ana Franga Elétrico lança mais um single e se entrega ao hedonismo disco music Brasil na irresistível “Mulher Homem Bicho”.

Rapaz… Que sonzeira.

Ana Frango Elétrico plena

anafrangoeletrico2020

Lembram daquele single novo que a Ana Frango Elétrico falou que estaria lançando em breve quando eu a entrevistei há pouco mais de um mês? “Mama Planta Baby” segue o clima do ótimo Little Electric Chicken Heart que ela lançou no ano passado, embora ainda mais bucólico e sossegado que o disco de 2019. O single chega às plataformas digitais nesta quarta, mas já dá pra ouvir aqui.

É a primeira produção que ela assina sozinha, reunindo um grupo que inclui Vovô Bebê tocando flauta, Alberto Continentino no baixo, Dora Morelembau e Lucas Nunes nos vocais e Joca na percussão eletrônica, além de violão, bateria eletrônica, órgão, Glockenspiel e efeitos tocados pela própria Ana. O single sai no mesmo dia em que seu disco foi indicado para o Grammy Latino de melhor álbum rock/alternativo brasileiro, quando concorre com o Aos Prantos da Letrux, o Amarelo de Emicida, o Universo do Canto Falado do Rapadura e Na Mão As Flores do Suricato. O Grammy Latino acontece no dia 19 de novembro e vários outros artistas brasileiros legais (Zeca Pagodinho, João Bosco, Pabllo Vittar, Ney Matogrosso, BaianaSystem, Maria Bethânia, Elza Soares, Céu, Marcelo Jeneci, Caetano Veloso, As Bahia e a Cozinha Mineira, Martinho da Vila) estão concorrendo a outros prêmios.

Vida Fodona #673: Aquele híbrido

vf673

Começa dançando e termina calminho.

Kid Creole & The Coconuts – “Stool Pidgeon”
Daryl Hall & John Oates – “Kiss On My List”
4-Track Valsa – “Festa”
Maglore – “Clonazepam 2mg”
Bonifrate – “Hora do Almoço”
Garotas Suecas – “Bucolismo”
Ween – “Freedom Of ’76”
Delgados – “Clarinet”
Grandaddy – “Miner At The Dial-A-View”
Beth Orton – “Hippy Gumbo”
Elliot Smith – “Let’s Get Lost”
Flaming Lips – “If I Only Had A Brain”
Mopho – “Não Mande Flores”
Letuce – “Todos os Lugares do Mundo”
Ana Frango Elétrico – “Chocolate”
Of Montreal – “Death Is Not a Parallel Move”
Paralamas do Sucesso – “Nebulosa do Amor”

Vida Fodona #672: Festa-Solo (31.8.2020)

vf672

O último Festa-Solo de agosto está aqui  – e nesta segunda rola o primeiro de setembro lá no twitch.tv/trabalhosujo, a partir das às 21h.

Stranglers – “Golden Brown”
Washed Out – “Too Late”
Boogarins – “Água”
Cut Copy – “Like Breaking Glass”
Ladyhawke – “Paris is Burning”
Kaytranada + Kali Uchis – “10%”
Prince – “1999”
LCD Soundsystem – “One Touch”
Knife – “We Share Our Mother’s Health”
Tame Impala – “Nothing That Has Happened So Far Has Been Anything We Could Control”
Doors – “Horse Latitudes” / “Moonlight Drive”
Mutantes – “Caminhante Noturno”
Sérgio Sampaio – “Não Tenha Medo Não (Rua Moreira 64)”
Ana Frango Elétrico – “Promessas e Previsões”
Negro Leo – “Eu Lacrei”
Billie Eilish – “My Future”
Daft Punk – “Giorgio by Moroder”
Evinha – “Esperar pra Ver (Poolside & Fatnotronic Edit)”
Can – “Vitamin C”
Stereolab – “Metronomic Underground”
Kavinsky + Lovefoxxx – “Nightcall”
Mahmundi – “Nova TV”
Pelados – “O Fim”
Pedro Pastoriz – “Janela”
Tatá Aeroplano – “Deusa de 67”
Tika + Kika + João Leão + Igor Caracas – “Astronauta”
Bob Dylan – “Black Rider”
Jenny Lee – “I’m So Tired”
Michael Stipe + Big Red Machine – “No Time For Love Like Now”
Whitest Boy Alive – “Serious”
Michael Jackson – “Rock With You”
Madonna – “Lucky Star”
Marcos Valle – “Estelar”
Marina Lima – “Fullgás”
Lana Del Rey – “Blues Jeans (Penguin Prison Remix)”
Lipps Inc. – “Funkytown”
Lincoln Olivetti & Robson Jorge – “Eva”
Autoramas – “Garotos II”
Sharon Van Etten + Josh Homme – “(Whats So Funny Bout) Peace, Love and Understanding”

Bom Saber #017: Ana Frango Elétrico

bomsaber-017

Autora do melhor disco brasileiro de 2019, a carioca Ana Frango Elétrico está só começando – e com dois discos festejados, um livro no forno e uma reputação em construção, tanto no Brasil quanto no exterior, ela começa a repensar os próximos passos da carreira, depois de um período de reclusão criativa no início da quarentena. Aproveitei a deixa para conversar com ela sobre processo criativo, sobre assumir as produções de seus trabalhos e sobre como foram estes primeiros anos de sua carreira, como foco maior no sensacional Little Electric Chicken Heart, que agora está virando vinil. E ela aproveita para falar de novidades que vêm por aí – e mais rápido do que a gente possa pensar.

O Bom Saber é meu programa semanal de entrevistas que chega primeiro para quem colabora com meu trabalho, como uma das recompensas do **Clube Trabalho Sujo**. Além da Ana, já conversei com Bruno Torturra, Dani Arrais, Negro Leo, Janara Lopes, Tatá Aeroplano, João Paulo Cuenca, Eduf, Pena Schidmt, Roberta Martinelli, Dodô Azevedo, Larissa Conforto, Ian Black, Fernando Catatau, Mancha, André Czarnobai e Alessandra Leão – todas as entrevistas podem ser assistidas aqui no Trabalho Sujo – ou no meu canal no YouTube, assina lá.

O primeiro livro de Ana Frango Elétrico

anafrangoeletrico

“E eu pintava um belo quadro com mostarda e ketchup enquanto comia as batatinhas”: A cantora e compositora carioca acaba de anunciar seu primeiro livro Escoliose: Paralelismo Miúdo, que reúne seus poemas, gravuras e ilustrações feitos entre 2015 e 2019, que será lançado pela editora Garupa em setembro e já está em pré-venda. O livro já estava previsto desde o início do ano e materializou-se agora por conta da quarentena, que obrigou Ana a adiar planos sobre shows (ela que iria passear pela Europa no primeiro semestre, colhendo os frutos de seu ótimo Little Electric Chicken Heart, um dos melhores discos do ano passado). Heloísa Buarque de Hollanda escreve no posfácio que “Trata-se de uma poesia com outro DNA geracional, um DNA quase insolente, que, partindo radicalmente para o testemunho pessoal e localizado, desmistifica toda e qualquer aura da poesia (pelo menos aquela dos nobres tempos dos cânones masculinos) em prol da liberação de uma fala corporal, libertária”. A Ana é foda, sabemos.

Vida Fodona #662: Festa-Solo (27.7.2020)

vf662

Segunda é dia de Festa-Solo, sempre às 21h no twitch.tv/trabalhosujo, vamos lá? Esse foi o da semana passada…

A Cor do Som – “Palco”
Caetano Veloso – “Queixa”
Gal Costa – “Meu Bem Meu Mal”
Secos & Molhados – “Sangue Latino”
Rita Lee – “Esse Tal de Roque Enrow”
Fiona Apple – “Under The Table”
Haim – “The Steps”
Letrux – “Cuidado Paixão”
Fleetwood Mac – “Dreams”
Itamar Assumpção – “Sampa Midnight”
R.E.M. – “Electrolite”
Raul Seixas – “Para Noia”
Daft Punk – “Something About Us”
Arcade Fire – “Reflektor”
Beck – “Lord Only Knows”
INXS – “Mistify”
Doors – “Roadhouse Blues”
Clash – “Rock the Casbah”
Velvet Underground – “We’re Gonna Have A Real Good Time Together”
Beatles – “I Saw Her Standing There”
Mutantes – “Trem Fantasma”
Pato Fu – “Rotomusic de Liquidificapum”
Pedro Pastoriz + Fausto Fawcett – “Faroeste Dançante”
Phoenix – “Lisztomania”
B-52’s – “Legal Tender”
Police – “Can’t Stand Losing You”
Feelies – “Crazy Rhythms”
X – “Johny Hit and Run Pauline”
Sebadoh – “Pink Moon”
Pixies – “Broken Face”
Tame Impala – “Feels Like We Only Go Backwards”
Unknown Mortal Orchestra – “From the Sun”
Ruído/mm – “Índios”
Àiyé + Vítor Brauer – “O Mito e a Caverna”
Negro Leo – “Eu Lacrei”
Ana Frango Elétrico – “Torturadores”
Alessandra Leão + Mateus Aleluia – “Ponto pra Preto Velho”
Angel Olsen – “Special”