Marcelo Nóbrega (1976-2009)

, por Alexandre Matias

A ficha ainda não caiu. Conheci o Marcelo no começo de 2001, quando eu editava a Play na Conrad e ele bateu na minha porta oferecendo frilas – que, pautas boas que eram, aceitei de pronto. Desde então, sempre trombava com o cara – em shows, eventos de tecnologia, festas e em minhas idas solitárias ao Rio de Janeiro no início desta década. Eram encontros rápidos, em que continuávamos algum papo recente que tivemos via email ou comunicador instantâneo ou a estranha coincidência de conhecermos mais uma – dezenas! – pessoa em comum. Piadas idiotas sobre coisas que aconteciam em nossa frente, sorrisos sempre amplos e gargalhadas explosivas, súbitos comentários sérios sem ser chatos e uma capacidade instantânea de se adaptar a qualquer papo: as conversas com Marcelo, por mais pontuais e esporádicas que fossem, eram parecidas umas com as outras, como um grande e longo papo picotado por períodos de desencontro. Mudava-se o ambiente, as pessoas ao redor, a quantidade de barulho – mas Marcelo era sempre o mesmo, com o mesmo tipo de humor e temperamento, reflexos de sua personalidade e caráter. Quem me falou de sua morte repentina (um ataque cardíaco no meio da madrugada de sexta) foi a mesma Marsílea que, após mudar-se para o Rio, falou que estava trabalhando com um amigo meu no Jornal do Brasil – era o próprio Marcelo. Não foi fácil entrar no site do cara e ver ele comentando o assunto de uma matéria que eu estava editando para o Link da semana que vem – a sensação de lê-lo comentando algo tão recente fazia parecer que sua morte pudesse ser uma espécie de transferência para o meio digital, sua consciência blogando o que achava das coisas mesmo depois de ter deixado nossa realidade analógica. Eu disse que a ficha ainda não tinha caído.

O Bruno, a Elis, o Fabio, o Dória, o André e o Henrique também falaram sobre Marcelo. E a foto que ilustra o post – e que está no Flickr do Marcelo – fui eu quem tirei, quando fomos a San Francisco no início de 2008 cobrir o lançamento do Macbook Air).

Tags: ,

2 thoughts on “Marcelo Nóbrega (1976-2009)

  1. henrique disse:

    matias falou bem. a ficha não caiu mesmo. e ele ia de novo pra san francisco, participar do WWDC, ver as coisas Apple que gostava tanto.

Comentários fechados.