Jornalismo-Arte: Kamille Viola

, por Alexandre Matias

Dissecando mais uma vez a relação da música com o jornalismo no Brasil, chamei a querida carioca Kamille Viola para contar sua trajetória – ela que está lançando seu primeiro livro, sobre o disco África-Brasil de Jorge Ben e aproveita esta deixa para voltar para o início da internet no Brasil,. quando redações de jornais ainda eram objetivo de estudantes de jornalismo, e traça sua carreira cobrindo música para a Bizz, o jornal O Dia e suas duas revistas eletrônica, Bala e Vertigem, lançadas em momentos muito distintos. Ainda falamos sobre a dificuldade da vida como autônomo e da precarização do jornalismo cultural nas últimas décadas, além de lembrar de nosso querido irmão Fred Leal.

Tags: , ,

Um comentário para “Jornalismo-Arte: Kamille Viola

  1. Karla disse:

    Muito bom, Kamille. Ser ouvinte e assistir sua visão. Você foi bem humilde falando apenas en passant do grandioso trabalho com jornalismo musical que fez no DIA, revelando e entrevistando primeiro tanta gente que depois chegou ao ‘mainstream” – seja pelo fato de que cresceram, ou foram parar depois nas capas do Globo e da Folha.. Como eu costumava dizer, tinha lá, todo dia, o nosso “cantinho da Cultura”, que muitas vezes era uma capa e não apenas um “cantinho”. Todo dia dentro do nosso D, demos o que era devido, mas exploramos e garantimos espaço pra tantos outros territórios. Obrigada pela citação. E parabéns mais uma vez pelo livro.

Comentários fechados.