Loki

O guitar hero Guilherme Held finalmente conseguiu reunir as centenas de pedaços de riffs, melodias, harmonias e letras que reuniu em vinte anos de carreira para fazer seu primeiro disco solo, o excelente Corpo Nós, um dos melhores discos de 2020, que conta com participações de boa parte dos artistas com quem ele trabalhou e que infelizmente ainda não pode se materializar no palco. Mas é a deixa perfeita para refazer a trajetória deste mestre de seu instrumento, pupilo do mestre Lanny Gordin, que vem deixando sua marca na música brasileira.

Assista aqui. Continue

Será que esse é o último Aparelho ou apenas o primeiro que cumprirá a ameaça de seu título? Sob a sombra de um golpe de mimimi, eu, Vladimir Cunha e Emerson Gasperin conjuramos as bandas que copiavam os Mamonas Assassinas para fazer uma análise do contexto da ditadura militar à luz desse monte de merda que assola o país há uns quatro, cinco anos…

Assista aqui. Continue

Como uma banda como o BaianaSystem sobrevive sem shows? O papo com o guitarrista e fundador do grupo Roberto Barreto parte de uma dúvida que pairou sobre o grupo durante todo o ano de 2020 e materializou-se no recém-lançado disco OxeAxéExu, primeiro conjunto de canções da banda que nunca foi testada anteriormente nos palcos e que foi lançado em três partes, contando com a reação do público entre um ato e outro como uma forma de retomar o diálogo perdido com a ausência de shows. E vem mais novidades neste ano…

Assista aqui. Continue

Vamos às origens daquilo que a gente chama de jornalismo musical moderno com um longo papo com um dos pilares do gênero. Alex Antunes dividia-se entre o ativismo político, o início do punk e a cobertura das transformações culturais que aconteciam no fim da ditadura militar no final dos anos 70 até que misturou estes três polos ao começar a escrever sobre música, primeiro em fanzines e na ancestral Somtrês até ser um dos primeiros grandes nomes da recém-lançada revista Bizz. Com passagens por algumas das principais redações do país, ele equilibrava-se entre o jornalismo, a vida de artista underground (à frente dos grupos Akira & As Garotas Que Erraram e Shiva Las Vegas) e o xamanismo, que lhe rendeu seu primeiro romance. Uma viagem no tempo que dá a esta edição do Jornalismo-Arte ares de arqueologia, mas sem que nunca fique uma sensação de nostalgia ou saudade, afinal o bom é ouvir Alex contar histórias sensacionais, que vão de como ele parou de falar com Mario Sergio Conti, como fundou a revista Set, como lançou a carreira de produtor do Miranda ou como fez o último passeio de carro ao lado do mitológico Celso Pucci.

Assista aqui. Continue

Mais um programa para falar sobre jornalismo que cobre música neste século e desta vez convidei a Joyce Guillarducci, do Cansei do Mainstream, para uma conversa sobre como ela conseguiu estabelecer seu site num modo de publicação lento e falando de artistas completamente fora dos padrões comerciais. Ela nega ser jornalista – prefere se rotular como blogueira, mesmo sabendo que o termo tornou-se pejorativo – e conta como foi aos poucos aprendendo a lidar com artistas, público e pautas sem nunca ter passado por uma faculdade de jornalismo.

Assista aqui. Continue

Tava com saudade do Aparelho? Nós também e neste sexto evento em que eu, Vladimir Cunha e Emerson Gasperin nos reunimos, aproveitamos para comentar esse primeiro ano de quarentena e falar sobre o que aprendemos e não aprendemos neste período, além de abrir vórtexes dentro do YouTube… Segura o Vlad!

Assista aqui. Continue

E mais uma vez me reúno com meus chapas de Noites Trabalho Sujo para conversar sobre música – e nesta edição do NTS, eu, Luiz Pattoli e Danilo Cabral escolhemos falar de um artista que foi importante em nossa formação – o grupo que inventou o hard rock e mudou a cara dos anos 70, Led Zeppelin. Mergulhamos nas memórias que o universo sonoro criado por Jimmy Page, John Bonham, John Paul Jones e Robert Plant em dez anos, além de comentar a biografia, ao mesmo tempo épica e trágica, e nosso encontro com a dupla que liderava o grupo em nossas adolescências.

Assista aqui. Continue

O Rádio Trabalho Sujo desta vez mergulha numa das maiores viagens da música brasileira, quando Tim Maia, no ápice de sua criatividade, lê o livro Universo em Desencanto e transforma aquele que seria sua obra-prima numa trip psicodélica às próprias custas, dedicando todas suas faixas àquela estranha seita que era a Cultura Racional. O disco foi um fracasso comercial e de critica e depois seria renegado por Tim Maia, apenas para ressurgir após sua morte como um dos maiores discos da história da música brasileira.

Aqui. Continue

Na entrevista desta semana do Bom Saber, converso com a ativista Rebeca Lerer, que desde a juventude se envolveu com causas humanitárias e questões como o cataclisma ecológico e a legalização das drogas. Aproveito seu ponto de vista para uma visão bem cética em relação aos problemas que hoje afligem o Brasil, mas também falamos de coisas boas, como quando ela organizou uma rave na Amazônia.

Assista aqui. Continue

Mais uma vez, ao lado dos meus compadres de Noites Trabalho Sujo Luiz Pattoli e Danilo Cabral, puxo uma conversa sobre música neste querido encontro NTS – quando aproveitamos para falar sobre o preconceito que muitos brasileiros tem com música brasileira, mostrando como curá-lo e dando dicas de primeiros passos para quem quer se embrenhar por esta que é uma das principais fontes de inspiração musical do planeta. E, claro, lembramos de vários causos…

Assista aqui. Continue