Dance

RBMA_logo.jpg

Pra encerrar a tour e o mês, é a vez de Pernambuco, representado por Isaar (que canta com a Aparelhagem de DJ Dolores), o luthier Neilton (dos Devotos), três integrantes do Re:Combo e dois do Chambaril. E assim se encerra a trip por cinco cidades, depois eu faço o apanhadão. Mas se tu quiser se inscrever, inda dá tempo…

Se você tá com frio, problema seu – porque hoje tem Clash of Titans (Branco Mello vs. Paulo Miklos) no Vegas. Ringue de gel auditivo – de um lado, o poptópico Lucio Ribeiro com novidades rock’n’roll e electrêra dumau, do outro, eu esculhambando tudo como se o Renato Aragão e o Fatboy Slim tivessem nascido em sete cinco, em Brasília e numa mesma pessoa. O esquema é chegar em casa, dar um bode master e sair pra naite uma meia-noite, meia-noite e pouco… Assumimos a pista britanicamente à uma – e eu tou levando meus óculos escuros, por isso, te prepara. Só as gatas sobreviverão – acredite.

É, tamos fudidos: o CPF (eu odeio esse Rock do meio) vai ser em julho e não em setembro, o que quer dizer que vamos passar um frio do caralho – inda mais se for na Pedreira. Quem confirmou foi o site da primeira banda confirmada no evento. Fino, não?

RBMA_logo.jpg

De volta à terra-natal, é a vez de repetir a dose com os bacanas locais da música eletrônica, como o pioneiro Pedrinho Tapajós (a.k.a. The Six), o DJ Quizzik, a dupla Amnésia & Loro, Mak, Droors (do Jamanta Crew) e o Nego Moçambique. E vai ser na Torre de TV, que garante um puuuta visu. Dá um pulo lá!

Get Crazy

O Piangers me deu a letra num comments aí e eu fui atrás da “Hey Ya” da segunda metade da década no YouTube. Começa com a aeroversão slow-pitch que eles fizeram no Top of the Pops (aqui, bem boa pra esse meu maio), mas ainda tem o primeiro rascunho do vídeo, a primeira vez que a música foi tocada ao vivo, o show deles no Coachella e um sync massa com o anime Samurai Shampoo. Aliás, tem muito vídeo com essa música, buscaê.

RBMA_logo.jpg

Sábado é o dia paulistano, em que, a partir das 19h, estarão reunidos pra produção instantânea Daniel Ganjaman, Rica Amabis e Tejo Damasceno (o coletivo Instituto), o produtor Carlos Eduardo Miranda e os vocalistas Tatá Aeroplano (Jumbo Elektro), Anelis Assumpção e Andréia Dias (Donazica). Vai colar lá?

baileruts05.jpg

É isso aí, quinto Baile R.U.T.S. na área, nessa sexta-feira, ali no Afrospot (aqui tem um mapa). Groovezeira comendo solta a partir das 23h (mas como o Dudão e o Don KB abrem a naite [dá pra você ir no Sesc Pompéia – Instituto, Apavoramento e Esquadrão Atari no Hype, não tá ligado?] e chegar a tempo do meu set junto com o Ramiro, do Radiola Urbana [o RU de RUTS]). Apesar de não constar no flyer o esquema é o mesmo das outras vezes – me manda a tua lista até as 18 horas da sexta no meu email (alexandrematias@gmail.com) que tu e teus convidados pagam zero. Se der mole e deixar pra pagar na hora, vais morrer em quinzão, por isso não dá mole.

RBMA_logo.jpg

Nessa quinta é a vez de Porto Alegre – e aqui eu tou reunindo o Nitro Di, o Fred da Comunidade Ninjitsu, o DJ JZK, o Mini dos Walverdes, o Carlinhos (do Bide ou Balde) e a Lica (que era do Groove James). Vamo ver que bicho vai dar. O vídeo com o que foi feito no Rio já tá online, clica no site lincado na imagem e check for yerself.

RBMA_logo.jpg

Hoje começa série de InfoSessions dentro da programação da Red Bull Music Academy. São noites de papos e prática com personalidades da cena musical de cinco capitais brasileiras, que estarão reunidas pra falar de sua relação com a música e como as novas tecnologias interferem em seu trabalho. Depois do papo, as mesmas pessoas se reúnem para compor e produzir uma música na hora. É, na hora. Sem ensaio, sem nada pré-determinado. O barato é ampliar o conceito de jam session para algo prático e rápido – em vez de altas viagens instrumentais, uma canção certeira.

No Rio, os nomes são a dupla Berna e Kassin, a cantora Deize Tigrona, o músico Lucas Santtana, o produtor MPC (do grupo Digitaldubs) e o rapper BNegão. Depois do Rio vem Porto Alegre, Brasília, São Paulo e Recife.

E eu com isso? Bom, eu bolei esse conceito e tou acompanhando esse papo in loco, mediando os papos e assistindo a todas as produções. Voce também pode – é só se inscrever aqui nesse site.

Nos vemos, portanto.

Música do ano?

Não sei ainda, mas parece que “Crazy” segue esse rumo…