Cine Ensaio

E pela primeira vez eu e André Graciotti dedicamos um Cine Ensaio a um filme que não gostamos – eu mesmo, nem vi! Mas a versão da Liga da Justiça exigida pelos fãs de Zack Snyder reforça uma série de pontos que acabam mostrando o que há de errado com a monocultura de super-heróis que domina a indústria cinematográfica atual, além de ser um sintoma desta época irascível que estamos atravessando.

Assista aqui. Continue

A cada dez programas, eu e André Graciotti comentamos os seus comentários nos Cines Ensaios anteriores, o que nos abre questões sobre a série House, o fim de WandaVision, Kelly Reitchard, Possessor Uncut, O Dilema das Redes, Estúdio Ghibli, o canal de streaming Mubi, Truffaut, o documentário da Bárbara Paz, Tennessee Williams x Edward Albee e vários outros assuntos sugeridos por vocês.

Assista aqui. Continue

Em fevereiro de 1964, quatro lideranças negras em ascensão se reúnem em um quarto de hotel nos EUA num encontro que mudará o rumo da luta racial no resto do planeta. O magnífico Uma Noite em Miami, a estreia na direção da atriz Regina King, traça como os caminhos de Cassius Clay, Sam Cooke, Jim Brown e Malcolm X se cruzaram naquela noite, produzindo um filme irrepreensível, que se desvia de clichês e obviedades sobre o tema com graça e força.

Assista aqui. Continue

O cinema de ação é tão antigo quanto a história do cinema e sua natureza dinâmica confunde-se com a própria ideia da sétima arte, mas neste Cine Ensaio eu e André Graciotti nos debruçamos sobre um controverso autor que mudou a história do gênero com apenas três filmes. Com Predador, Duro de Matar e O Último Grande Herói, John McTiermann desmontou o clichê dos heróis musculosos dos anos 80 para trazer a ação para a vida real.

Assista aqui. Continue

Um encontro casual que pode mudar vidas. A lembrança de uma paixão intensa que ressurge de forma inesperada. Uma vida a dois que pode matar um romance. Eu e André Graciotti dedicamos mais uma edição do Cine Ensaio a um novo clássico – na verdade, três: a trilogia Antes, do diretor norte-americano Richard Linklater, estrelada por Ethan Hawke e Julie Delpy. Antes do Amanhecer, Antes do Por do Sol e Antes da Meia-Noite. Acompanhamos 27 anos na vida do casal Jesse e Celine, encontros e desencontros que nos fazem refletir sobre o amor, a vida e a vida a dois.

Assista aqui. Continue

Matrix 4 está vindo aí e funcionou como gancho para que eu e André Graciotti voltássemos no tempo na edição desta semana do Cine Ensaio para rever como o filme dos irmãos – hoje irmãs – Wachowski parece mais importante hoje do que quando foi lançado há vinte anos. Na época, imaginávamos que iríamos entrar em um ambiente cibernético a partir de conexões neurológicas, mas o que vimos foi este mundo digital invadindo o que nos referimos como realidade, misturando conceitos e nos fazendo pensar ainda mais no tal deserto do real.

Assista aqui. Continue

Começamos o ano sem saber como a indústria cinematográfica vai resistir a mais doze meses sem salas de cinemas abertas, acirrando a competição com o streaming, que deve nos obrigar a repensar a cadeia – e a natureza – do cinema a partir de agora. Eu e André Graciotti aproveitamos também para recapitular alguns filmes de 2020 que não havíamos comentados por aqui ainda e fazemos nossas apostas sobre os filmes mais esperados para este novo ano.

Assista aqui: Continue

Imagine um ano em que nenhum filme blockbuster é lançado. Assim foi 2020 que, tirando o insistente Tenet de Christopher Nolan, nenhum outro grande filme comercial foi lançado, uma vez que os grandes filmes – e séries – fugiram da pompa industrial característica dos primeiros vinte anos da indústria cinematográfica neste século. E como eu mal conseguir ver filmes deste ano, muito menos fazer uma lista, deixei essa tarefa na mão do André Graciotti – e dissecamos esse estranho e frutífero ano para a sétima arte.

Eis a lista:

11 – Papicha
10 – First Cow
9 – Never Rarely Sometimes Always
8 – A Assistente
7 – Swallow
6 – Little Women
5 – O Homem Invisível
4 – Sound of Metal
3 – His House
2 – O Farol
1 – Retrato de Uma Jovem em Chamas

Uma nova fase de ouro do cinema de horror fez surgir uma percepção que só recentemente a produção destes filmes sempre usa o sobrenatural, o medo e a tensão como forma de fazer referências sócio-políticas à realidade que habitamos – e a isso deram o rótulo de “pós-horror”. Mas eu e André Graciotti discordamos deste rótulo e nesta edição do Cine Ensaio falamos sobre como o horror sempre fez isso desde o início do cinema e tentamos decifrar o que realmente há de novo nesta nova safra de filmes, puxando, como gancho, o ótimo O Que Ficou Para Trás, que estreou no Netflix no final do ano.

Por que finais de filmes e séries são tão difíceis de agradar o público? Por que nos agarramos tanto a personagens e sagas a ponto de nos incomodar com qualquer tipo de final que nos é apresentado? Por que encerramento de obras, quando contraria nossas expectativas, parece matar o legado de obras inteiras? Em mais este episódio do Cine Ensaio eu e André Graciotti discutimos o impacto que fins de filmes e séries têm em diferentes obras e tentamos explicar porque isso é uma questão tão delicada para espectadores em geral.