Carne de laboratório

, por Alexandre Matias

Scientists are cooking up new ways of satisfying the world’s ever-growing hunger for meat.

“Cultured meat” — burgers or sausages grown in laboratory Petri dishes rather than made from slaughtered livestock — could be the answer that feeds the world, saves the environment and spares the lives of millions of animals, they say.

Granted, it may take a while to catch on. And it won’t be cheap.

The first lab-grown hamburger will cost around 250,000 euros ($345,000) to produce, according to Mark Post, a vascular biologist at the University of Maastricht in the Netherlands, who hopes to unveil such a delicacy soon.

Experts say the meat’s potential for saving animals’ lives, land, water, energy and the planet itself could be enormous.

Via Reuters.

Tags: , ,

2 thoughts on “Carne de laboratório

  1. José Carlos Guantes disse:

    Sei que “carne de laboratório” pode soar um pouco estranho, mas eu torço para que dê certo logo. Hoje você tem que fornecer para o gado diversas vacinas, hormônios, ração especial, água, além do corte, empacotamento, transporte, validade, etc. Todos esses passos estão propensos à contaminação e possibilidade do uso de produtos proibidos. O controle da qualidade da carne hoje em dia é muito melhor que antigamente, mas ainda não é perfeita.

    Uma carne produzida sem a criação do gado pode ter um altíssimo controle de qualidade, é muito mais fácil fiscalizar (menos passos entre o produtor e o comprador) e pode requerer muito menos intrusão externa (como as vacinas para controlar doenças), além de agradar defensores de animais e apreciadores de carne.

  2. Karlla Davis disse:

    eca!

Comentários fechados.