YouTuBarrett

Olha como eu sou gente bowa: dei uma peneirada e inda botei na ordem cronológica.

A primeira viagem de Syd, 1965
Vai saber se é a primeira, mas ele ainda tá de cabelo curtinho, parece mais nerd de disco do que rei da psicodelia e não pára de correr, além de botar uns cogus nos olhos e na boca. É inacreditável que esse tipo de registro exista.

Tonite Let’s All Make Love in London
O clássico filme de Peter Whitehead, lançado em 67 com cenas gravadas durante a megabalada 14-Hour Technicolor Dream, no ano anterior. Além do Floyd tocando “Interstellar Overdrive” no estúdio, o filme ainda conta com um espetáculo dirigido por Yoko Ono, cenas de nudez hippie (body-painting geral), chapaceira generalizada na pista e John Lennon de bicão na platéia.

“Arnold Layne”
Clipe do primeiro single da banda.

“See Emily Play”
Clipe do segundo single da banda

Die Jungen Nachtwandler
Programa de TV alemão sobre a cena londrina, com cenas inacreditáveis do Who, de Jimi Hendrix e do Pink Floyd.

“Por que tem que ser tão alto?”
Pergunta o entrevistador nesse vídeo curto. Só Waters responde.

“Astronomy Domine”
Ao vivo, fodaço.

Na frente do estúdio
O Pink Floyd em Abbey Road, dia 19 de abril de 1967.

“Apples and Oranges”
Prum programa de TV.

“Jugband Blues”
Clipe da minha música favorita do cara.

– VH1 Legends Syd Barrett
Aqueles especiais que o Multishow tem traduzido como “Por Trás da Fama”. Mas o sujeito só colocou as duas partes que compõem o terço final do programa, ficando só com a parte da loucura e a saída de Syd do Floyd.
Parte 3a
Fala da conturbada turnê americana, tem clipe de “Vegetable Man” e fala de quando Gilmour foi chamado pra entrar na banda.
Parte 3b
Syd sai de vez e a banda começa a se reinventar (tem um clipe de “Set the Controls for the Heart of the Sun”). O Floyd fica pra trás e o documentário segue Syd Barrett em sua carreira solo.

“Scarecrow”
Clipe da música do disco de estréia do Floyd, lançado apenas em 1968, com David Gilmour, já no lugar de Syd, e Roger Waters dublando a voz de Barrett.

Outtakes do clipe de “Scarecrow”
Sem áudio, trechos que não entraram no clipe – (mega)coloridos!

Home Video 1969
Super 8 caseiro, de 69, desfocadaço e com problemas de pitch, vale mais pelo registro.

Wouldn’t You Miss Me?
A famosa cena de Barrett, nos anos 90, dando uma saída pra ir na padaria.

“Love Me”
Graham Coxon, do Blur, tocando uma das músicas da carreira solo de Syd. Normal e legal.

Syd Barrett no Jornal da Globo
O cara filmou, com uma câmera, a matéria póstuma que passou na segunda-feira. Como ele mesmo gesticula no final, “jóia”.

Você pode gostar...