Vazou Comedown Machine, o disco dos Strokes em 2013

the-strokes_comedown-machine

Depois do estranhamento inicial, a constatação de que Comedown Machine pode ser o disco mais ousado dos Strokes, mesmo parecendo o disco solo do Julian Casablancas amadurecido (relevem os falsetes ao final).

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. Rubens XD disse:

    “Vazou” depois que já tava no Pitchfork Advance

  2. Laura Gobbi disse:

    parece Dorgas!!!

  3. rsrs…eu curti os falsetes! rsrs… esse disco tá bom hein? melhor que o último tão ruim! e super 80’s ne? 🙂

  4. Paulo Rená disse:

    Curti o disco. Pesquei umas referências e citações, uns climas familiares. A primeira faixa me lembra Michael Jackson, tem o já conhecido tecnobrega na terceira, mas tem também coisas bem identificadas com o grupo, seja no rock seja nas baladinhas. Concordo com a Nina, é melhor que o Angles, e arrisco até que seja, no geral, melhor que o First Impressions, mas sem aqueles hits matadores (vamos ver se o tempo e a audição repetida me queimam a língua).

    • José disse:

      O First Impressions não deveria ter 13 músicas…
      Deveria correr tranquilo pelas 6 primeiras e depois Ize of the World pra fechar.

      Quanto ao Comedown, concordo contigo.
      Se o 4º disco da banda fosse esse + Taken for a Fool (lançada como primeiro single), acredito que a banda não estaria com esse “descreditozinho” que tenho percebido, de um modo geral…

      Falta saber se a falta de encarte/turnê/foto/entrevista/clipe promocional significa um saco cheio apenas da gravadora ou de continuar como banda…

  5. Cassiano disse:

    Que praga esse resgate do lado mais frívolo da década de 80. Só falta resgatarem Air Supply, Toto, Asia. Quem sabe o Killers não faça isso por nós.