Tom Zé vendido a preço de banana e o tribunal do Feicebuqui

tribunal

O segundo volume da Imprensa Cantada de Tom Zé veio motivado pela polêmica ao redor do comercial de Coca-cola narrado por Tom Zé. O disco – que conta com participações do Emicida, do Tatá Aeroplano e do Tim Bernardes d’O Terno, pode ser baixado no site do Tom Zé e o tema “tribunal do Facebook” foi discutido na Galileu que está nas bancas, num artigo do Luli Radfaher.


Tom Zé – “Tom Zé Mané”

Abaixo, as letras do novo disco de Tom Zé:

TRIBUNAL DO FEICEBUQUI (Marcelo Segreto / Gustavo Galo / Tatá Aeroplano / Emicida)
Tom Zé mané
Baixou o tom
Baba baby
Bebe e baba
Velho babão
Tom Zé bundão
Baixou o tom
Baba baby
Bebe e baba
Mané babão

Seu americanizado
Quer bancar Carmen Miranda
Rebentou o botão da calça
Tio Sam baixou em sampa

Vendido, vendido, vendido!
A preço de banana Já não olha mais pro samba
Tá estudando propaganda
Que decepção

Traidor, mudou de lado
Corrompido, mentiroso
Seu sorriso engarrafado

Não ouço mais, eu não gostei do papo
Pra mim é o príncipe que virou sapo
Onde já se viu? Refrigerante!
E agora é a Madalena arrependida com conservantes

Bruxo, descobrimos seu truque
Defenda-se já No tribunal do Feicebuqui
A súplica: Que é que custava morrer de fome só pra fazer música?

ZÉ A ZERO (Tom Zé / Marcelo Segreto / Tim Bernardes)

Mas será revolução?
Pocalipse se pá?
Quando ligo na TV
Caio duro no sofá

Ô rapá, qualé que é?
A copa aqui co qui calé?
É coco colá
Aqui copa coca acolá
Fazendo propaganda do Tom Zé

Tem sabor abacaxi
Mais potente que o chá
O xarope é xique-xique
Tudo made in Irará

Ô Dodó, como é que é?
A copa aqui co qui cale?
É coco colá
Aqui copa coca acolá
Fazendo propaganda do Tom Zé

Zé a zero fim de jogo
Na garrafa uma canção
Foi lançada no oceano
Pra chegar no coração
Mas navega lentamente
Pois é indie e dependente
Nada pela contramão

TAÍ ( Joubert de Carvalho / Tom Zé / Marcelo Segreto)

Taí
São três gritos no meu sangue de guerreiro
Eu sou índio rei de angola e marinheiro
E tô no ovo
Porque tai
O guaraná do nosso povo

Se o rei de França quiser um dia
Virar criança, ter um xodó Beber a força do guaraná
Tem que vir aqui
Ou mandar buscar

Se o rei ianque quiser um dia
Descer do tanque, do pedestal
Tomar a força do guaraná
Tem que vir aqui
Ou mandar buscar

Se o brasileiro quiser um dia
Ser o primeiro na educação
Ganhar a força do guaraná
Tem que ir além
Tem que Irará PAPA

FRANCISCO PERDOA TOM ZÉ (Tim Bernardes)

Papa Francisco vem perdoar
O tipo de pecado que acabaram de inventar
O povo, querida, com pedras na mão voltadas contra o imperialismo pagão
Sou a garotinha ex-tropicalista
Agora militando em um movimento
Já não penso mais em casamento
Mas se tomo Coca-Cola acho que estou me vendendo
Mas eu sei que Papa Francisco vem perdoar
O tipo de pecado que acabaram de inventar

O povo, querida, com pedras na mão voltadas contra o imperialismo pagão
Meu coração fundamentalista
Pede socorro aos intelectuais
Pois a diferença entre esquerda e direita
Já foi muito clara, hoje não é mais
Quero civilizar o capitalismo selvagem
Quero trazer a luz pra toda ignorância
Como bem-feitora – não desejo o mal
Assim como não quis o velho amigo Cabral
Papa Francisco vem perdoar
O tipo de pecado que acabaram de inventar

O povo, querida, com pedras na mão voltadas contra o imperialismo pagão
E na cerimônia do beija-pé
Papa Francisco perdoa Tom Zé
No Feicebuqui da santa sé
Papa Francisco perdoa Tom Zé
Pela magnânima força da fé
Papa Francisco perdoa Tom Zé
Por la sudamericana unidad Fidel
Papa Francisco perdoa Tom Zé

IRARÁ IRALÁ – (Tom Zé)

É elevando, Sinhá Inácia
Melânia, Pedro Piroca
Que Irará chegará lá
Iralá iralá irá
Iralá iralá irá
Irará, Iralá, Iralá
Professora Iudete, Lurdes, professor Artur
Escola pra Dudu
Chico de Beto e Zé Bacu
Zeca, Celeste, Elísio e Ubaldino
Almiro mestre, Anísio Bombardino, ai!
Ai doutor Deraldo, Marle, Edyi
Os corações ali
Xaxá regendo a 25
É elevando, Sinhá Inácia
Melânia, Pedro Piroca
Que Irará chegará lá
Iralá iralá irá
Iralá iralá irá
Irará, Iralá, Iralá
Diu, Zé Nilton, Cao, Aguinaldo meu
Margô, Zé Aristeu
Tõe Luiz, Virgínia, Val, Sinval, Romeu
Renato, filho de Dona Ceci
Não fosse ele eu não estava aqui
Dona Maninha, mãe de leite minha
Guile, Paulo Campos
Dega de Bráulio, Elzinha

Você pode gostar...

12 Resultados

  1. Bruno Mais disse:

    Bate em toda essa corja que se mede pelo que se veste e ostenta e precifica tudo!

  2. Christopher disse:

    Essa Francisco perdoa Tom Zé é uma baita música, o Tim Bernardes além de ser um baita guitarrista, mostra (de novo) como tem sacadas boas.

    As outras…

    Bem, é o Tom Zé, não é? Ralé, quero café. Até.

  3. André Marx disse:

    Achei beeeem mea culpa esse disco do Tom Zé. Me pareceu bem preocupado com os “tribunais” por aí. Ele pode ter feito uma escolha errada (ninguém tem nada com isso), se é q foi errada, mas seria mais iconoclasta se “cagasse e andasse” pr’isso tudo. Agora, a meu ver, o problema n foi fazer propaganda da Coca-Cola. O lance foi o texto da propaganda, cujos vieses ideológicos incluem nacionalismo, patriotismo/tada, neoliberalismo, auto-ajuda e otras cositas más.

  4. Paulo Rená disse:

    Baixei aqui o disco e ele vem com um encarte em pdf. (acho que foi dele que vieram essas letras aê). Pois bem, lendo a parada, acho que não se trata de um “segundo volume da Imprensa Cantada”, mas de um disco novo. Oh lá:

    “Certidão de nascimento
    Nasceu aos 22 dias do mês de abril, sob o signo de In-Touro-Net, o filho do coca-colismo espermatizado pelos amigos do Tom Zé. (…)
    E começaram a nascer as canções que comporiam um LP (vinil) e um CD a se chamar Tribunal do Feicebuqui.
    No dia de hoje estamos disponibilizando cinco canções do futuro disco para os nossos queridos feicebuqueiros.
    Continuamos trabalhando no referido disco, cujo lançamento sonhamos fazer – em julho ou agosto – em Irará, Bahia (…)”

    Pô, Tom Ze esmirilhando a coisa toda com o que ele faz melhor, né: good art.

  5. Paulo Rená disse:

    ô.0 é só aqui que a “Tom Zé Mané” começa com o som da abertura do Windows 7?

  6. japaOne disse:

    Ér…tipo, tou baixando aqui…ninguém vai falar do som?

  7. Clara disse:

    Achei que tem uma pegada muito grande das bandas que o ajudaram. Dá pra perceber exatamente quais músicas foram compostas por quais artistas. Ao mesmo tempo, dá pra perceber a “pitada de Tom Zé”, mas achei esta pitada pequena…
    O tema também está ainda muito próximo do acontecimento, foi realmente algo muito impulsivo. Acho que dava para amadurecer mais. Talvez ficasse mais interessante…
    De qualquer maneira, gostei bastante! Principalmente a do Papa Francisco e Tom Zé Mané.

  8. Tar disse:

    O disco é muito bom 🙂

  9. Douglas Anfra disse:

    O disco é ótimo, mas ele não fez só uma propaganda, nem tomou apenas coca-cola, mas fez propaganda da Copa de um jeito muito louco, pois no meio desse rolê, estão derrubando a casa das pessoas, centros de cultura indígena, ainda acho meio tenso. O papa Francisco talvez perdoe, certamente, mas o tempo dirá que merda será isso.

  10. EuOvo disse:

    sensapcional e maravilhoptimo!

    vi no soundcloud um set com todo EP – pra vc não ter que subir todas as faixas, mas deixa-las pra audição – já que tem todas as letras….

    https://soundcloud.com/caruh/sets/tom-z-tribunal-do-feicebuque