Tom Zé no comercial da Coca-Cola

tomze

Ouçam só:

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. Fra tura disse:

    Putz…que bosta… devia estar faltando dinheiro para o aluguel…

  2. mauricio disse:

    um iconocla$ta

  3. Fra tura disse:

    Como diz o próprio, em épocas outras:
    E na hora do breque
    um belo arroto de coca-cola…………

  4. Paulo disse:

    Todo mundo tem que fazer o supermercado no fim do mês, meus amigos indies filhinhos de papai

    • Gabriel disse:

      quem faz supermercado é profisional da construção civil, turum tss

  5. YCK disse:

    Estava na esperança de que fosse só um cara com a voz parecida com a do Tom Zé, mas é engraçado como fazer uma propaganda da Coca-cola é simbólico na vida de um artista. O que simboliza varia, mas que é um marco, é.

  6. mauricio disse:

    por isso mesmo, um iconocla$ta

    • Guilherme disse:

      Você é o tipo de babaca que aponta seu dedo fedido pros outros cheio de pré-julgamento.

      Tenho asco desse tipo de gente.

  7. Vinícius disse:

    a voz do Antônio Abujamra na propaganda do Leite Niño (Nestlé) foi um baque maior pra mim, o Tom Zé é muito das entrelinhas, deve ter alguma explicação (tirando a do bolso)…

  8. W disse:

    Speto!!

  9. Erick Alves disse:

    Eu sou alérgico a Coca-Cola e suas imitações (Pepsi, Roller Cola, Zap Cola)… Pode ir tudo pra PQP, nem ligo…

  10. Leandro disse:

    Gente, parem de ser tão bestas. Eu, livreiro que sou, vendo autoajuda, que não leio, Stephen King, que detesto, e Cinquenta Tons de Cinza, que considero subliteratura de segunda. Tenho certeza que cada um que critica Tom Zé sabe separar o pessoal do profissional quando é necessário. Tom Zé fazer um comercial de Coca-cola não faz dele um vendido. Ele é um artista, uma figura pública. A Coca precisava de alguém assim. Ele talvez precisasse do dinheiro (quem sabe pra o próximo projeto dele enquanto músico?). Houve um acordo comercial e nada mais. Estamos falando de um trabalho, coleguinhas, só isso.

    • Felipe caze disse:

      Ah, e ter recebido dinheiro pra fazer algo q ele abomina (ou finge abominar) em troca de dinheiro não faz dele um vendido?? Ahn, que bom… S e a ONU se oferecer para financiar o próximo CD ele estará livre para cantar emocionado o hino estadunidense??
      Ahn, que bom!

  11. Guilherme disse:

    SOBRE O ANÚNCIO DA COCA-COLA

    “Pois é, pessoal, estou preocupado.
    Eu dou importância à opinião de vocês. Essa alegria sempre me acompanhou.
    Quando o anúncio saiu na tv, imaginei que até as opiniões contrárias eram uma espécie de comemoração por eu aparecer com status de locutor de uma propaganda grande. Mas agora, quando perco o sono por causa do assunto… não, agora eu estou preocupado!
    O apoio de vocês sempre foi uma base de sustento. Será que uma alegria nascida do privilégio de até hoje, aos 76, ter vivido dessa profissão de músico e cantor, me fez pensar que eu poderia afrontar essa sustentação?
    É curioso que quando fui consultado sobre o anúncio nem pensei nessa probabilidade. No ano passado meu disco fora patrocinado pela Natura e como eu nunca tinha recebido patrocínio desse tipo – nem de nenhum outro – , cara, eu me senti como um artista levado em conta!
    Para profissionais de meu tipo as gravadoras são agora inalcançáveis. A Trama, de João Marcello Bôscoli, me deu grande apoio nos anos 90 e até Estudando o Pagode, em 2004. Mas em Danç-Êh-Sá”, já dividimos as responsabilidades. Em 2008 Estudando a bossa foi muito ajudado pela Biscoito Fino; Agradeço, mas ficou difícil continuar lá. No ano passado o apoio da Natura me deu tanta confianca pessoal que ousei fazer o Tropicália Lixo Lógico.
    No lançamento de Danç-Êh-Sá, em 2005, o resultado foi de extremos. A gravadora francesa teve um ódio tão grande do disco que quase perco até a amizade de Henri Laurence, que lá me lançava pela Sony. Nos E.U.A. houve comentários apaixonados na crítica, mas Yale Evelev recusou o disco na Luaka Bop. Logo a seguir a mesma Luaka Bop me respondeu com entusiasmo ao Estudando a bossa de 2008 e depois lançou o super set box de vinis com os 3 Estudando…
    E o … Lixo Lógico recuperou também a amizade de Henri Laurence.
    Toda essa dança de lançamentos e esse céu-e-inferno com os editores-lançadores é própria desse setor onde não devo nem quero relaxar o arco-tenso-da-ousadia. Mas nos dias atuais vivemos a era da internet e a venda de disco passou a ter um peso insignificante. Já o papel desses lançamentos, em termos de divulgação, é muito eficiente.

    * * *
    Voltemos ao presente. Atualmente sinto paixão pela retomada do projeto dos instrumentos experimentais de 1972. Com a eficiente colaboração do engenheiro Marcelo Blanck, começamos a desenvolver alguma tecnologia, mas com recursos parcos, insuficientes. Os resultados estão nos animando muito. Aí entrou o anúncio da Coca-Cola que, mesmo sem ela saber, patrocinaria boa parte da pesquisa.
    Será que o uso dos recurss obtidos com o anúncio muda a avaliação de vocês?,”

    Um tapa na cara desses babacas que só sabem apontar o dedo e falar “vendido”.

    • gabrila disse:

      eh uma praganda bonita e penso se fosse EU o artista, seria uma honra ser convidada a fazer uma propagnada desta marca, deste alto nivel…..
      fala muito alem de um consumo de uma simples coca cola…..

      eh um merito ser escolhido.

      que ha uma relacao comercial eh Obvio! o que ha de Nao natural nisso??
      como sempre uso a tatica de me por no lugar do outro em questao antes de julgar!!
      eu faria sim e com orgulho!!

  12. Breno disse:

    SOBRE O ANÚNCIO DA COCA-COLA

    Pois é, pessoal, estou preocupado.
    Eu dou importância à opinião de vocês. Essa alegria sempre me acompanhou.
    Quando o anúncio saiu na tv, imaginei que até as opiniões contrárias eram uma espécie de comemoração por eu aparecer com status de locutor de uma propaganda grande. Mas agora, quando perco o sono por causa do assunto… não, agora eu estou preocupado!
    O apoio de vocês sempre foi uma base de sustento. Será que uma alegria nascida do privilégio de até hoje, aos 76, ter vivido dessa profissão de músico e cantor, me fez pensar que eu poderia afrontar essa sustentação?
    É curioso que quando fui consultado sobre o anúncio nem pensei nessa probabilidade. No ano passado meu disco fora patrocinado pela Natura e como eu nunca tinha recebido patrocínio desse tipo – nem de nenhum outro – , cara, eu me senti como um artista levado em conta!
    Para profissionais de meu tipo as gravadoras são agora inalcançáveis. A Trama, de João Marcello Bôscoli, me deu grande apoio nos anos 90 e até Estudando o Pagode, em 2004. Mas em Danç-Êh-Sá”, já dividimos as responsabilidades. Em 2008 Estudando a bossa foi muito ajudado pela Biscoito Fino; Agradeço, mas ficou difícil continuar lá. No ano passado o apoio da Natura me deu tanta confianca pessoal que ousei fazer o Tropicália Lixo Lógico.
    No lançamento de Danç-Êh-Sá, em 2005, o resultado foi de extremos. A gravadora francesa teve um ódio tão grande do disco que quase perco até a amizade de Henri Laurence, que lá me lançava pela Sony. Nos E.U.A. houve comentários apaixonados na crítica, mas Yale Evelev recusou o disco na Luaka Bop. Logo a seguir a mesma Luaka Bop me respondeu com entusiasmo ao Estudando a bossa de 2008 e depois lançou o super set box de vinis com os 3 Estudando…
    E o … Lixo Lógico recuperou também a amizade de Henri Laurence.
    Toda essa dança de lançamentos e esse céu-e-inferno com os editores-lançadores é própria desse setor onde não devo nem quero relaxar o arco-tenso-da-ousadia. Mas nos dias atuais vivemos a era da internet e a venda de disco passou a ter um peso insignificante. Já o papel desses lançamentos, em termos de divulgação, é muito eficiente.

    * * *
    Voltemos ao presente. Atualmente sinto paixão pela retomada do projeto dos instrumentos experimentais de 1972. Com a eficiente colaboração do engenheiro Marcelo Blanck, começamos a desenvolver alguma tecnologia, mas com recursos parcos, insuficientes. Os resultados estão nos animando muito. Aí entrou o anúncio da Coca-Cola que, mesmo sem ela saber, patrocinaria boa parte da pesquisa.
    Será que o uso dos recurss obtidos com o anúncio muda a avaliação de vocês?

    Madrugada de sexta, 8 de março, 6h22. tom zé

  13. Danilo Villas Bôas disse:

    Ele não pode fazer um comercial, mas você pode beber uma coca geladinha sem peso na consciência né?

  14. Cadu disse:

    Esse pinginho (mesmo que escuro!) no meio do mar “anti-mainstream” que é a obra de Tom Zé não é nada! Sugestão: não repassem esse vídeo e botem pra tocar um disco dele!! Abraços.

  15. Jairo Herrera disse:

    Pagas as Contas do Zé, ninguém quer…
    Não sejam hipócritas, deixem o velho trabalhar

  16. Jonathan Omena disse:

    Tudo explicado por ele nessa postagem em sua pagina oficial do facebook. Resumindo o que ele disse: Ter um mínimo de autenticidade hoje tem seu preço, ou falta de preço. E momentos como este servem para valorização de sua imagem como artista.
    https://www.facebook.com/tomze/posts/10151297893292066

  17. Guilherme Braga disse:

    Tom Zé: Gênio!
    Alexandre Matias: ……..

  18. Marah Silva disse:

    Sem comentários para as criticas, um bando de boçais sem ter o que julgar do próprio pensamento…
    Zé vc é grande e obrigada por lutar tanto tempo por nós, seus verdadeiros fans!
    The rest is the rest.

  19. Marisa disse:

    Baixar música de graça na internet todo mundo quer, né? Sem hipocrisia, pessoal! De algum lugar ele tem que tirar dinheiro pra financiar seus projetos musicais.

  20. Fernando disse:

    Acho paia o nego chegar aqui e dizer: ” Ah, ele precisa fazer o supermercado do mês, seus indies filhinhos de papai”. Porra, o cara faz o que quer, se quer cagar caga…Mas como figura importante os atos dele tem reflexos importantes e precisam ser discutidos oOh cabecinha de cú !

  21. Fernando disse:

    Nego também, nem sabe quem é Tom Zé e fica de onda aí…

  22. Palhinha disse:

    Tom Zé é pop
    artistas pop ganham dinheiro com publicidade

  23. Na boa: ultimamente, pra mim, fazer propaganda da copa é 10 vezes pior que fazer propaganda da coca.

    Mas continuo com Tom Zé; como estava escrito num painel da Tropicália original (a do Helio Oiticica), “a pureza é um mito”.

  24. Marco disse:

    Engraçado, tem gente usando a palavra “vendido” sem nem ao menos ter noção do que isso significa. Todo mundo tá vendido, o sistema é sagaz, é voraz! Aqui escreve isto, mas cede na primeira proposta indecente, por alguns trocados. Por que ele se vendeu?? Responda!
    Ah vá…! Olha pro próprio rabo antes de falar dos outros! Bando de HIPÓCRITAS!!

    • Felipe caze disse:

      Isso, vamos todos vender nossas almas em paz, chega de hipocrisia.

    • Realmente criticar o trabalho de um artista seja lá em que âmbito for é muita hipocrisia. O artista que é talentoso cria, canta e agrada até mesmo se for uma propaganda. Eu conheço um sujeito que é conhecido como Pé de pranta. Ele é de Pojuca na Bahia e faz muitos vídeos humorísticos e era a febre do youtube. Foi fazer um trabalho politico para o Candidato a Prefeitura de Salvador Nelson Pelegrino. E foi criticado até mesmo por mim. No meu caso era porque o meu candidato era outro. Mais adorei o trabalho de Pé de pranta que é um artista e tem que mostrar a sua art. Com Tom Zé não seria deferente é um grande artista e tem que mostrar sua art.

  25. acho que já vi de tudo .. mas nos meus 40 anos.. ainda faltam algumas coisinha..em se tratando de brasis. e brasileiros.. vi o grande musico.. Ton zé.. ‘rasgar uma nota de 1 Dólar amaricamo.. algum tempo atrás no programa do jô na globo. dizia ele.. sobre aquela atitude.. que: ” aquele dinheiro era um cheque sem fundo.. ” talves. uma forma de .. protestos e repudio . contra o grande mal.. ou seja o imperialismo norte americano. mas enfim. que sou.. para julga-lo.. como já dizia o poeta.. “todos nós temos um preço… lc. lemos

  26. victor disse:

    é aquela história: todo mundo tem uma justificativa; por ser tom zé, quem ele é e sua história, tem mais gente relevando do que criticando. Aliás, quando se critica, se é criticado por isso. Sim, ele foi um vendido – assim como qualquer outro que faz propaganda de marca grande. O que me preocupa é a posição que ele de certa forma toma ao engrandecer o futebol – por mais que tenhamos a copa ano que vem – e “desconsiderando” o panorama das repercussões da copa – a meu ver mais negativas ou aparentes do que positivas.

  27. Van Der disse:

    Tenho certeza de que o Tom Zé ficou muito orgulhoso de ter sido escolhido pra narrar um comercial foda, que traduz o melhor significado que o Brasil pode transmitir pro mundo no ano que vem. E o Tom Zé é exatamente o tipo de Brasil que a coca-cola tá evocando. Eles poderiam ter escolhido a Ivete Sangalo, mas escolheu o Tom Zé. Sim, parece hipócrita vindo da coca, e é, mas o recado é lindo e chega a milhões.

  28. Denise disse:

    comercial foda?comercial imbecil, hipócrita, uma farsa! uma mentira do que não somos, sempre com essa ideia ridícula de que tudo é de todos, que tudo é lindo com a coca cola, isso é ridículo. E sinceramente, mais ridículo ainda Tom Zé ter narrado isso. isso não muda o músico que ele é, mas muito minha estima por ele!!!

  29. Alessandra disse:

    Nossa, eu achei uma porcaria o comercial e o fato do Tom Zé narrar uma coisa tão mentirosa, mas…Não achei que ia dar essa repercussão toda. Só vi depois de ler os comentários.

  30. joão disse:

    Realmente, o comercial é uma bosta e tudo o que é dito, mentira. Mas por dinheiro é mais que legítimo e já rendeu um ep, muito bom por sinal e de graça.

  31. Salmazo disse:

    Chama o Tom Zé de vendido e baixa mp3 ilegal na internet. E o sustento do artista? HAHAHA
    Piada.
    Tom Zé mito. Propaganda linda, texto maravilhoso que representa o Brasil. E a culpa não é da Copa do Mundo, é culpa é de vocês, que de modo oposto do grande Raul Seixas, estão sentados no trono de um apartamento com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar.

  1. 08/03/2013

    […] Comentei outro dia a participação do Tom Zé na nova campanha do refrigerante mais popular do mund… e, nessa sexta, ele respondeu sobre o caso na sua página do Facebook. Com a palavra, o mestre Tom Zé: […]

  2. 22/04/2013

    […] segundo volume da Imprensa Cantada de Tom Zé veio motivado pela polêmica ao redor do comercial de Coca-cola narrado por Tom Zé. O disco – que conta com participações do Emicida, do Tatá Aeroplano e do Tim Bernardes […]

  3. 22/04/2013

    […] também teve que ensinar uma coisinha ou outra aos fã (ou ex-fãs) que o criticaram por fazer uma propaganda para Coca-cola. Aos comentários de “vendido”, “americanizado” e coisas do tipo, a resposta […]

  4. 20/05/2013

    […] toda a situação que se criou em torno de sua figura por ter feito a narração de um comercial da Coca-Cola, Tom Zé não perdeu tempo e, em vez de ficar aos lamentos, fez da aversão criação com esse seu […]