Todo o show: Rock in Rio 2011 e o mainstream zumbi


Stevie Wonder

Fiz um exercício de eliminar o Rock in Rio da minha vida e me senti como se não acompanhasse uma novela, um reality show, um campeonato de futebol – e olhando assim à distância é fácil perceber, pela escalação e natureza do evento, o quanto que o mainstream do pop caminha sozinho, na inércia, feito um zumbi – e carrega massas de zumbificados no embalo. Separei uma lista enorme de shows inteiros colocados no YouTube (essa moda nova), mas repare na natureza descartável e supérflua das bandas listadas, algumas jogando reputações inteiras na vala do “show pras multidões”. Separo o Stevie Wonder e Elton John como mestres desse mesmo mercado, idealizado entre os anos 70 e os 80 (não por acaso a época em que os dois artistas se consolidaram como hitmakers), mas repare como é possível viver completamente alheio a esse tipo de música. Isso porque eu não precisei listar Ivete Sangallo, Sepultura, Angra ou Capital Inicial, só pra ficar nuns exemplos mais óbvios.


Elton John


Katy Perry


Rihanna


Jamiroquai


Shakira


Maroon 5


Coldplay


Skank


Guns’N Roses


Lenny Kravitz


Metallica


Motörhead


Red Hot Chili Peppers


Tributo ao Legião Urbana


Marcelo D2


Ke$ha


Snow Patrol

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. Mateus Campos disse:

    Enquanto isso, os shows do palco Sunset seguem com registros de má-qualidade ou inexistentes. É impossível achar mais de três músicas gravadas pelo Multishow das apresentações de gente como Camelo & The Growlers e Tulipa & Nação. Foda isso.