The Radiohead Experience

radiohead07.jpg
radiohead07.jpg
radiohead07.jpg

Será? O Ivo tá acompanhando as possibilidades e as brincadeiras da banda rumo ao sétimo disco, que incluem o blog da banda (que voltou a ser atualizado essa semana, com esse pseudo-alfabeto que eu postei aí em cima – o NME publicou algumas traduções feitas pelo Atease), um site enigmático com apenas login e senha (uma mensagens no código-fonte), um blog alimentado por dois pseudônimos (wierd fishee e kid.android) e outros mistérios envelopados em enigmas (nome das músicas? Disco novo em março de 2008? A gravadora é a Eartrax?). Tem mais novidades sobre o sétimo disco dos caras na Wikipedia.

O detalhe é que o Radiohead tá sem gravadora desde que lançou Hail to the Thief (já vão quatro anos) e as especulações sobre a futura casa do grupo não páram de aparecer, vez por outra (o boato mais forte, que rolou no primeiro semestre desse ano, é que o grupo talvez fosse pro Olimpo que a Starbucks tá motando – e que já inclui o Dylan, o Lennon, o Paul, o Ray, a Amy, etc.). Aumentando a fogueira dos boatos, o grupo – que não vende discos pelo iTunes porque não concorda nem com a política de DRM da loja do Steve Jobs e nem com a possibilidade de ver seus discos desmembrados – anunciou que irá vender seus discos virtualmente na íntegra, sem DRM e com bitrate 320 pelo site 7Digital.

kid17.jpg

Junta nessa brincadeira um experimento à Dark Side of Oz/Zaireeka em que teoricamente a banda teria gravado Kid A de um jeito que se duas cópias do disco fossem tocadas quase simultaneamente (com o espaço de 17 segundos entre o primeiro e o segundo play) daria origem a um novo disco, batizado de Kid17 (o upload também é culpa do Ivo, agradecimentos em público aqui pro cara – não fosse o post dele, esse não existiria).

E você pensava que o Lost Experience era complicado… 😛

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. 17/03/2009

    […] para dizer que não tinha nada a ver com aquela contagem regressiva. Em alguns posts anteriores, o grupo apenas lançava mensagens enigmáticas, criptografadas – uma delas foi traduzida como sendo MARCH WAX, o que levava a crer que o próximo disco da banda […]

  2. 19/03/2009

    […] para dizer que não tinha nada a ver com aquela contagem regressiva. Em alguns posts anteriores, o grupo apenas lançava mensagens enigmáticas, criptografadas – uma delas foi traduzida como sendo MARCH WAX, o que levava a crer que o próximo disco da banda […]