A história de Nova York no elevador do novo World Trade Center

one-world-trade-center-elevator

Um recurso visual no elevador do novo World Trade Center permite que seus passageiros possam acompanhar a evolução da paisagem urbana de Nova York no último século à medida em que sobem-se seus andares – contando, inclusive, com um breve relance das torres gêmeas do WTC original.

Todo o show: Blur ao vivo em Nova York

blur-nyc

E como fez em Londres há um mês e meio, o Blur foi para Nova York fazer um show pequeno, no Music Hall of Williamsburg, no Brooklyn, na primeira sexta deste mês. Lá, o grupo inglês mostrou basicamente todas as músicas de seu disco deste ano, The Magic Whip, em versão ao vivo, mais alguns brindes (“Beetlebum”, “Trouble in the Message Centre” e “Song 2”, todas no bis) como havia feito na Inglaterra. Compilei os vídeos a seguir:

Björk em exposição no MoMA

bjork

É uma idéia óbvia e, no caso dela, inevitável: o Museum of Modern Art de Nova York convidou Björk para criar uma exposição sobre sua carreira, que reúne objetos pessoais, memorabilia de clipes, discos e turnês, além de filmes e sons tirados do disco-aplicativo Biophilia e uma peça central chamada Black Lake, descrita como uma “experiência imersiva de filme e música de dez minutos” criada em parceria com o diretor Andrew Thomas Huang e a empresa de 3D Autodesk. O escritor islandês Sjón também foi convocado para dar uma nova dimensão à narrativa da exposição, que ficará em cartaz a partir de março até junho desse ano, além de dar origem ao catálogo Mid-Career Retrospective with New Comissioned Piece for MoMA.

Bjork_Exhibition_Catalog

Avisem ao André do MIS!

John Waters vai refilmar Pink Flamingos… com crianças!

pink-flamingos

Sem filmar desde 2004, John Waters preparou uma gracinha pro começo do ano que vem que promete: a Marianne Boesky Gallery em Nova York abrirá uma mostra sobre o trabalho do diretor que trará nada menos que uma versão infantil para o clássico trash Pink Flamingos. Considerado “o filme mais nojento de todos os tempos” (na época, hoje tranquilamente já foi ultrapassado, consciente e inconscientemente), o filme é a jóia na coroa de baixarias do travesti Divine e a nova versão será uma leitura de uma versão limpa do roteiro – sem as referências sexuais e escatológicas do texto -, o que a galeria garante que “deixa mais pervertido que o original”. Inevitavelmente veremos este vídeo online – mas que 2015 promete, isso promete!

Banksy em Nova York: “O quê? Ele tem 38 anos? Putz”

banksy-nova-york

A “residência” de Banksy em Nova York no ano passado foi celebrada pelo Webby Awards deste ano, que lhe conferiu o título de “Pessoa do Ano”. Veja abaixo o vídeo que o próprio artista enviou para o evento, recapitulando como foi seu outubro de 2013 – e como as obras expostas naquele mês repercutiram online:

“All My Loving”, via Arctic Monkeys

am-2014

E por falar nos 50 anos da apresentação dos Beatles no programa do Ed Sullivan, os Arctic Monkeys aproveitaram o show que fizeram no Madison Square Garden, em Nova York, no sábado, para relembrar o acontecimento. “Aparentemente, um em cada três americanos assistiram àquela apresentação, então se tivermos sorte, um em cada três americanos poderão assistir a isso no YouTube”, disse Alex Turner, antes de começar uma versão correta para “All My Loving”.

Atualização: o Bracin descolou a íntegra do áudio desse show, o maior show que os Monkeys fizeram nos EUA. Replico abaixo, junto com o setlist:

Continue

Todo o show: Talking Heads ao vivo no CBGB’s, em dezembro de 1975

talkingheads

Meia hora de Talking Heads clássico, não precisa agradecer…

O setlist segue abaixo:

Continue

Todo o show: Meia hora de Run DMC ao vivo em Nova York, 1985

rundmc-1985

E até hoje tem quem diga que rap não funciona em show…

Julian Assange ♥ M.I.A.

miassange

E ninguém menos que Julian Assange entrou ao vivo por Skype na sexta-feira passada para apresentar o primeiro show da nova fase de M.I.A., no Terminal 5, em Nova York. Ele falou por dez minutos aos fãs da cantora e elogiou-a como sendo “a mulher mais corajosa da música ocidental em atividade” além de citar a faixa da cantora, “The Message”, de 2010: “iPhone conectado à internet / Conectado ao Google / Conectado ao governo”, além de acrescentar que “ela tinha razão” à luz das revelações feitas por Edward Snowden neste 2013.

O áudio tá ruim e eu não achei a transcrição do discurso de Assange, por isso se alguém encontrá-la por aí, por favor cola nos comentários. A foto que ilustra o post é do Brooklyn Vegan.

Lou Reed: “Take a ride on the wild side”

lou-reed-honda

Das ruas de Nova York direto para… as ruas de Nova York, mas fazendo comercial de motoca.

Quem conta a história do comercial em sua conta do Vimeo é o editor do curta, Lawrence Bridges, que pela mesma época havia editado o vídeo de “Beat It”, do Michael Jackson. Diz o cara:

“As the editor I had to put this all together, and I was brought in for my background in music videos, where editing was hero and we were free to do whatever we wanted with footage. The more rules you broke, the better. The generation being advertised to at that point was probably the most cynical and suspicious toward the medium to date, and moreover, I had this monumental piece of music that I had to honor. For me, the answer was to make an “underground” short film”

Mesmo sendo um comercial, ficou massa.