On the run #162: Weatherall Essential Mix 27.10.1996

andrewweatherall

E pra não deixar a passagem do grande Weatherall passar em silêncio, saca essas duas horas de groove que ele enfileirou em sua segunda apresentação no clássico programa Essential Mix da BBC, numa madrugada no final de 1996. Ele exibe toda sua maestria ao discotecar ao mostrar na prática porque foi um dos maiores DJs da história – e isso há quase vinte e cinco anos! E sempre no mesmo beat…

The Hydronaut vs Morgan Geist – “Deep In The Feeling”
Nimbus Quartet – “Hep Cat Speaketh”
Two Lone Swordsmen – “Glide By Shooting”
Two Lone Swordsmen – “Spin Desire”
Two Lone Swordsmen – “Bim, Jack And Florence”
Deanne Day – “The Long First Friday”
Communication X – “Duality (Phase Two)”
Urban Farmers – “Last Chance To Dance”
Aphrodisiac – “Earth Whispers”
Nail – “Try”
N.Y. Connection – “Bless The Funk”
Q-Burns Abstract Message – “Mess Of Afros (Glenn Underground Remix)”
Boo Williams – “Make Some Noise”
Stacy Kidd – “Think Of You (Paul’s Party Mix)”
Wyndell Long – “She Heard Me Cry”
Motorbass – “Neptune”
Discocaine – “Keep On”
Two Lone Swordsmen – “Turn The Filter Off”
Freaks – “One For The Diary”
Restless Soul – “Sykodelik”
Kenlou III – “What A Sensation (Sensational Beats)”
DJ Camacho – “Renegade (The Dance Tracks Fugitive Version)”

Essential mixes pra download

E já que eu tou falando no Essential Mix de novo, lembra que tinha um site em que dava pra baixar todos os sets e que começou a cobrar? Poizé, o blog Future Music reuniu todos os programas desde 1993 no Rapidshare pra quem quiser pegar

On the Run 68: Aeroplane Essential Mix

O Essential Mix de número 500 leva a assinatura da dupla belga Aeroplane e foi gravado ao vivo em Liverpool.


Aeroplane500th Essential Mix (Live from Circus Liverpool) (MP3)

Aeroplane – “We Can’t Fly”
OTP PArty Breaks #1 – “Lifetime Groove”
Radiorama – “Vampires (Remix)”
Marta Acuna – “Dance, Dance, Dance”
Lucio Battisti – “Ancora Tu”
Aphex Twin – “IZ-US”
Friendfly Fires – “Paris (Aeroplane Remix)”
Flight Facilities – “Crave You”
Human League – “Don’t You Want Me”
Black Van – “Yearning”
Les Rythmes Digitales – “Sometimes”
Casco – “Cybernetic Love”
Fox The Fox – “Precious Little Diamond (Shep Pettibone Remix)”
Patrick Cowley – “Right on Target”
Goldfrapp – “Alive (Joakim Remix)”
Lime – “Unexpected Lovers”
Children of the Mission – “Tears”

Impressão digital #0008: O novo clipe da M.I.A.

Holocausto vermelho
M.I.A., Romain Gavras e o videoclipe

Um batalhão de choque entra em um prédio com truculência. Armas em riste, os soldados todos de preto atravessam corredores e abrem portas de supetão, em busca de suspeitos. Arrastam-nos para um ônibus cheios de pessoas da mesma etnia e seguem para um terreno baldio. Crianças atacam o veículo com garrafas. Ao chegar em seu destino, o pelotão tira todos os passageiros do ônibus à força e os põe para correr. Muitos percebem que serão alvejados e hesitam em fugir, até que um dos soldados atira à queima-roupa na cabeça de uma criança. A cena grotesca faz que todos saiam correndo – e, um a um. vão sendo mortos, culminando com uma imagem de uma pessoa sendo despedaçada em frente às câmeras.

Sim, câmeras. O novo clipe da cantora cingalesa Mathangi “Maya” Arulpragasam – ou simplesmente M.I.A – é uma bordoada nos sentidos. Chocante ao extremo, o vídeo de Born Free, divulgado online na segunda-feira da semana passada, não impressiona só por suas imagens fortes. Há uma série de símbolos e valores que permitem alguns níveis de leitura. Os soldados remetem tanto à SS nazista quanto a batalhões de choque do terceiro mundo ao mesmo tempo em que ostentam a bandeira dos Estados Unidos no braço. Os perseguidos pelos quase dez minutos do clipe são todos ruivos.

Mas o assunto aqui não é a mensagem por trás do clipe dirigido pelo filho do cineasta grego Constantin Costa-Gavras, Romain Gavras – mas o fato dos dois artistas (a cantora e o diretor) terem escolhido disponibilizar o clipe (um formato velho) na internet (um suporte novo) para divulgar suas obras.

Porque Born Free não é apenas o primeiro single do próximo disco de M.I.A., ainda sem título, como também é um teaser do próximo filme de Gavras, batizado de Redheads, que deverá ser lançado ainda neste ano. Numa só tacada, os dois chamaram atenção para uma questão política em aberto – a eterna disputa entre os mocinhos oprimidos indefesos e vilões truculentos militarizados – e viraram o centro dos holofotes online e, consequentemente, da mídia.

No que diz respeito ao digital, o principal ponto neste episódio, pelo menos no que diz respeito à cultura e ao entretenimento, é o fato de seus protagonistas terem usado um formato típico dos anos 80 (o videoclipe) como único veículo para essa autopromoção.

O motivo? YouTube, claro – que, ironicamente, tirou o clipe do ar por considerá-lo “violento e pornográfico”. Mas a onipresença do site de vídeos online do Google no dia a dia fez que fosse respondida uma pergunta que ecoava há dez anos: com a ascensão do MP3 o single tornou-se maior que o álbum? Não. Como Lady Gaga havia dito em fevereiro com seu curta Telephone, o clipe é mais importante do que a música em si.

DJ
500 Essential Mix

Criado em 1993, o programa Essential Mix da rádio londrina BBC 1 é um dos mais tradicionais palcos para DJs e produtores de música eletrônica do mundo todo e revelou nomes como Daft Punk, Tiga, DJ Hell e brasileiros como DJ Marky, Twelves e Gui Boratto. Nesta semana o programa chegou às quinhentas edições e a rádio fez um especial para comemorar a data em seu site, disponibilizando versões enxutas dos principais sets para download além de uma linha do tempo com as atrações. Confira em www.bbc.co.uk/radio1/essentialmix/essentialmix500.

Essential Mixes

O programa Essential Mix, da BBC, já pode ser considerada uma das principais instituições da dance music mundial. No ar desde 1993, o programa convida DJs e produtores a discotecar por duas horas sem parar e quase todo mundo que é alguém na pista de dança já bateu ponto no programa. O legal é que agora apareceu este site Essential Mixes, aparentemente sem nenhum vínculo oficial com o programa da BBC, que não apenas permite que você faça download de vários destes sets, como os organiza de forma bem detalhada, com as faixas de todos os programas e permite até ranquear os sets dos DJs. Apesar de não chegar nem perto do número original de programas, a oferta já é bem farta – só de set do Pete Tong, dá pra deixar rolar quase um dia inteiro, e tem vários outros desses DJs sem vocal que vêm ao D-Edge ou ao Skol Beats ano sim, ano não. Por outro lado, recomendo baixar qualquer coisa do David Holmes e os sets do Fatboy Slim, mas também tem coisas do Soulwax, Air, Kraftwerk, Chemical Brothers, Dimitri From Paris, Daft Punk, DJ Yoda, Audio Bullys, Plump DJs, Krafty Kutz… Muita coisa fina.