brianeno

2017, por Brian Eno

Talvez o ano novo seja o fim – e não o começo – de uma era de descivilização que paira sobre nós dos anos 70 pra cá